• Foto de Trilha da crista leste do pico Ferraria PR
  • Foto de Trilha da crista leste do pico Ferraria PR
  • Foto de Trilha da crista leste do pico Ferraria PR
  • Foto de Trilha da crista leste do pico Ferraria PR
  • Foto de Trilha da crista leste do pico Ferraria PR
  • Foto de Trilha da crista leste do pico Ferraria PR

Dificuldade técnica   Só para experientes

Coordenadas 1301

Uploaded 5 de Setembro de 2014

Recorded Setembro 2014

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.746 m
189 m
0
2,3
4,7
9,31 km

Visualizado 3840 vezes, baixado 225 vezes

próximo a Vila Residencial da Companhia Paranaense de Energia, Paraná (Brazil)

Nosso calendário de travessias para 2017: http://novo.clubetrekking.com.br/travessias/

O pico Ferraria (1745 metros), é a sexta montanha mais alta do estado do Paraná. É uma montanha ainda pouco visitada por conta do seu acesso tanto por cima quanto por baixo serem considerados difíceis.

A trilha da face leste pode ser considerada o verdadeiro K2 paranaense seja pela dificuldade de navegação (rastros), altimetria elevada (subida acumulada), trechos de escalaminhada, clima hostil, fauna (cobras), entre outros. Sugiro levar uma corda por precaução tendo em vista que as que estão na montanha podem estar em péssimas condições. O trecho do "degrau" é perigoso (risco de vida), muito cuidado nele!

Há a opção de ligação da trilha ao pico Taipabuçu e posteriormente trilhas por "cima" ou por "baixo" ao pico Caratuva e Fazenda Pico Paraná.

O acesso da trilha é feito via Fazenda Lirio do Vale que esta localizada no Bairro Alto de Antonina PR. Para chegar lá: http://pt.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=3941256

O tempo de duração da trilha para subir é entre 5 a 8 horas, para bate e volta ao cume leve uma boa lanterna e use GPS. Se for acampar no ante cume o local é bem exposto as intempéries, há espaço para 3 barracas pequenas bem espremidas (cuidado com tempestades com raios).

Água: até a ponte (ponto marcado no trajeto), há bastante água disponível. Abasteça-se para a subida com no minimo 2 litros. No ponto marcado como Água Ferraria, abasteça-se para o acampamento (se o fizer), pois esta será o último ponto de água.

Há sinal de celular no topo (possivelmente todas operadoras). Não faça fogueira, leve todo o seu lixo de volta (inclusive papel higiênico), e procure fazer o seu "banheiro" bem longe das trilhas ou do local de acampamento.

Informações:
Tiago Korb
+55 55 3317 3400
www.clubetrekking.com.br
contato@clubetrekking.com.br

Mais fotos desta trilha:
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.811385792215505.1073741982.189899237697500&type=1

View more external

9 comentários

  • Foto de alejandrojurie

    alejandrojurie 10/Set/2014

    Tchê, parabéns pelas tuas trilhas e por disponibilizar as rotas para aqueles que desejam se aventurar. Parabéns mesmo. Abraço.

  • Foto de Tiago Korb

    Tiago Korb 10/Set/2014

    Muito obrigado Alejandro!
    Segue o relato com fotos desta trilha que fizemos durante a travessia Bairro Alto x Marco 22 PR:
    http://clubetrekking.wordpress.com/2014/09/08/travessia-bairro-alto-x-marco-22-pr/

  • Foto de Pedro Alves lima

    Pedro Alves lima 11/Set/2014

    Parabéns Tiago, excelente trilha, qual a melhor época para fazer essa trilha? pergunto porque moro em Caraguatatuba-sp (Litoral) e aqui é quente e chuva o tempo todo, mais uma vez parabéns e muita felicidade para ti.

  • Foto de Tiago Korb

    Tiago Korb 12/Set/2014

    Obrigado Pedro. A melhor época é de maio a agosto quando chove menos nesta região.

  • Foto de Pedro Alves lima

    Pedro Alves lima 12/Set/2014

    Obrigado Tiago, vou programar para Agosto/15, vou preciar de algumas dicas OK.

  • Foto de gvogetta

    gvogetta 18/Set/2014

    I have followed this trail  View more

    O verdadeiro "K2 Paranaense"!!!
    Concordo com as informações que o Tiago postou sobre a trilha.
    Não a tinha postado aqui antes por ter receio sobre o seu uso por pessoas despreparadas...
    Não é "passeio" e não é recomendada para iniciantes e para quem não está acostumado a caminhar em mata atlântica densa e locais ermos.
    A região é bastante selvagem, são poucas pessoas que ainda passam pela trilha (principalmente depois da ponte quebrada do Rio Cotia) e todo cuidado por ali é recomendável, já que é uma área repleta de ofídios e outros animais nem sempre amigáveis, especialmente na primavera/verão.
    A vegetação é densa e um facão (para uso moderado) é bem vindo. Bastão de caminhada é recomendado para afastar a vegetação e auxiliar na caminhada. Endosso as demais recomendações feitas pelo Tiago.
    Inobstante isso, é uma das trilhas de ascensão à montanha mais espetaculares do Paraná. Visão privilegiada do vale do Rio Cotia e de todo o entorno do Pico Paraná, por ângulos sensacionais.

  • Foto de José Rolo de Sousa

    José Rolo de Sousa 9/Jan/2015

    percurso interessante

  • Foto de Kalu Frohlich

    Kalu Frohlich 15/Mar/2017

    Olá, sabe me dizer se posso fazer essa trilha a noite? Pois costumo fazer o PP pela madrugada e sempre foi tranquilo. Outra dúvida que eu tenho é, se eu posso subir o PP por esse lado sem ir até o Caratuva, pois eu ainda não sei se existe um caminho para o PP por essa face. Acho que seria interessante.

    E sobre a fazenda, eu posso deixar o carro na fazenda? Pois se deixar na estrada no caminho pode ser ruim ou não? E se for de bike, da para deixar a bike na fazenda sem problema? É feito algum controle dos visitantes por lá? Obrigado.

  • Foto de gvogetta

    gvogetta 16/Nov/2017

    Respondendo ao Kalu Frohlich, acima..
    Sobre andar à noite, é sempre mais arriscado do que com a claridade do dia, mas possível sempre é. Ali é bem diferente do que a "avenida" que é o trajeto rumo ao PP, nem se compara. Ali é trilha, bem mais fechada, com diversos pontos de "roubadas" e com presença de fauna bem mais abundante também. Obviamente não recomendo percursos deste tipo à noite, especialmente para pessoas sem experiência prévia em percorrer trilhas fechadas à noite.
    Outro detalhe é ver que essa incursão noturna atrapalha o descanso do pessoal da fazenda, que tem os horários deles e sempre precisamos respeitar isso, afinal ali é a casa deles. Chegar ou sair de madrugada sempre causa certo desconforto, até mesmo porque trancam o portão a corrente depois de certo horário.
    Não recomendo deixar o carro na estrada depois da fazenda Lírio do Vale. Ali é área de serviço da Copel, pode atrapalhar o trânsito, sem falar no risco de algum dano ou mesmo furto (que acho baixo, mas..).
    Bike também é tranquilo deixar na fazenda. Controle (ao menos nos moldes que se faz no Dilson, Rio das Pedras ou Bolinha) eles não fazem.

You can or this trail