• Foto de Torres Vedras - Lisboa - Regresso por estrada (EN 8) depois da Rota dos Castelos
  • Foto de Torres Vedras - Lisboa - Regresso por estrada (EN 8) depois da Rota dos Castelos
  • Foto de Torres Vedras - Lisboa - Regresso por estrada (EN 8) depois da Rota dos Castelos

Dificuldade técnica   Moderado

Horas  3 horas 7 minutos

Coordenadas 1083

Uploaded 25 de Abril de 2014

Recorded Abril 2014

-
-
278 m
17 m
0
15
30
60,54 km

Visualizado 306 vezes, baixado 2 vezes

próximo a Torres Vedras, Lisboa (Portugal)

Trajecto usado para fazer o regresso desde Torres Vedras, depois de termos efectuado a primeira etapa desta nova versão (renovação) da Rota dos Castelos:

Desde há muito projectado, estava o regresso a este traçado, que foi uma das minhas primeiras marcações, e que me deu muito gozo, mas também muito trabalho. Falo da rota dos castelos; http://nezclinas.blogspot.pt/search/label/Rota%20dos%20Castelos
À qual, e durante o ano de 2009, fiz prospecção e marquei, e que se estende, em etapas (são cerca de 450 km's), desde a Sé, e Castelo de Lisboa, até à Sé do Porto, usando cerca de 10 Castelos, e pontos de assinalável interesse histórico, do nosso país.
Na altura, tal projecto, maioritariamente em BTT, além de ser uma ligação entre essas duas cidades tão importantes, serviu (pelo menos foi esse o intuito), como alternativa à progressão dos Caminhos de Santiago, que habitualmente são usados entre as zonas referidas, aproveitando para fazer a ponte entre algumas povoações menos exploradas e dando a conhecer "in loco" os tais ex-libris do património Português.

Depois de passados cinco anos, sem que tivesse retomado tais Caminhos, era chegada a altura de voltar aos trilhos, na perspectiva de os relembrar e de "provar" que ainda estavam possíveis. Foi assim que hoje me fiz à "Rota" para fazer a Ligação entre Lisboa (Via Damaia e Pontinha) e Torres Vedras, traçado por mim proposto como primeira etapa desta "empreitada". São Mais de 65 quilómetros de muito BTT, bastante duros, como é apanágio da zona Oeste. Com quase 1800 mt de a.a., só exequíveis fora da época das chuvas.

Pela companhia e sabedoria do companheiro do pedal; - Jabas, foi possível rever e melhorar alguns pequenos traçados, tornando ainda melhor este projecto, que depois de revisto na sua totalidade, fará parte dos meus programas de contínua exploração deste país, que quanto mais descubro e pedalo, mais aprecio.

Para breve (espero), ficarão as outras etapas mais a norte...

Comentários

    You can or this trail