• Foto de Transmantiqueira em estilo Alpino com Pablo Bucciarelli e Pedro Alex - Novembro 2013
  • Foto de Transmantiqueira em estilo Alpino com Pablo Bucciarelli e Pedro Alex - Novembro 2013
  • Foto de Transmantiqueira em estilo Alpino com Pablo Bucciarelli e Pedro Alex - Novembro 2013
  • Foto de Transmantiqueira em estilo Alpino com Pablo Bucciarelli e Pedro Alex - Novembro 2013
  • Foto de Transmantiqueira em estilo Alpino com Pablo Bucciarelli e Pedro Alex - Novembro 2013
  • Foto de Transmantiqueira em estilo Alpino com Pablo Bucciarelli e Pedro Alex - Novembro 2013

Dificuldade técnica   Só para experientes

Coordenadas 29707

Uploaded 10 de Dezembro de 2013

Recorded Dezembro 2013

-
-
2.795 m
894 m
0
104
207
414,29 km

Visualizado 3049 vezes, baixado 129 vezes

próximo a Monte Verde, Minas Gerais (Brazil)

Travessia mais longa do Brasil já realizada em montanhas, em estilo Alpino, totalmente a pé, sem carona, sem apoio externo, sem equipamentos para camping, pouca comida, leve... sem paradas programadas, parada para descanso ou sono apenas quando o corpo caia sem forças e consciência. Foram 8 dias, 3 horas e 15 minutos ao todo, navegando em cartas topográficas do IBGE (12 mapas) e bússola. O GPS foi usado apenas para registrar os pontos de passagem da travessia. Saída oficial no dia 13 de novembro as 18:30 da Vila de Monte Verde e chegada em 21 de novembro as 21:45 na cidade de Aiuruoca. Aho!

Foram 424 quilômetros (oficiais) de travessia a pé superados em 195,25 horas sobre a Serra da Mantiqueira, passando por mais de 20 municípios, dormindo 31 horas ao todo, carregando menos de 8 quilos de bagagem na mochila de ataque, escalando 16.738 metros de ascensão positiva e cobrindo mais de 20 cumes acima de 2.000 msnm, dentre eles: Pico do Selado (2.080 msnm), Pedra do Baú (1.950 msnm), Pico dos Marins (2.420 msnm), Pico do Marinzinho (2.432 msnm), Pico do Itaguaré (2.308 msnm), Alto Capim Amarelo (2.352 msnm), Pedra da Mina (2.798 msnm), Pico dos Três Estados (2.665 msnm), Pico das Agulhas Negras (2.791 msnm), Pedra do Altar (2.665 msnm), dentre outros.

Resumo do tempo de duração:
- Trekking: 143,25 horas
- Sono: 31 horas
- Descanso (tempo parado): 16 horas
- Dark Zone (Acesso PNI): 5 horas

PS.: para os mais detalhistas, será possível ver o quão difícil é realizar tal travessia navegando por carta topográfica e bússola. Basta ver os erros no trajeto, os quais tornaram a travessia um desafio ainda mais complexo.

View more external

8 comentários

You can or this trail