Dificuldade técnica   Difícil

Horas  8 horas 44 minutos

Coordenadas 2682

Uploaded 4 de Outubro de 2016

Recorded Outubro 2016

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
2.131 m
1.557 m
0
6,7
13
26,88 km

Visualizado 1144 vezes, baixado 71 vezes

próximo a San Martín de Castañeda, Castilla y León (España)

FOTOS DESTA E DE OUTRAS TRILHAS EM ”CAMINHANTES"
Voltamos ao “Parque Natural del Lago de Sanabria y Alrededores” para realizar dois trilhos durante o fim-de-semana. O primeiro une três percursos: “Senda de Los Monjes”, “Cañón del Rio Terá” e “Cueva de San Martín”, tornado o percurso circular. O segundo é a clássica “Ascensión a Peña Trevinca” com passagem pela “Laguna de Lacillo”, também ajustado a percurso circular.

ASCENSÃO A PEÑA TREVINCA E REGRESSO POR LAGUNA DE LACILLO

Clássica subida a Peña Trevinca desde o parque de estacionamento de Laguna de Los Peces (1723m) e regresso por Laguna de Lacillo tornando o percurso circular. Saindo do parque de estacionamento seguimos o caminho bem definido e sinalizado em direção a Peña Cabrita. Perto da estação meteorológica temos a bifurcação com a GR84 – Montaña de Sanabria, seguimos o traçado comum da GR, sempre a descer, atravessamos o Arroyo de La Cuchilla e pouco depois estávamos na Fonte do Arroyo de La Cuchilla, à nossa esquerda a paisagem é deslumbrante: Barragem de Vega del Conde, Vale do Rio Tera e Peña Trevinca com a sua forma piramidal caraterística. Continuando a descer atravessamos agora o Arroyo de Riopedro e um quilómetro depois estávamos no Refúgio de Montanha de Riopedro. Aproveitamos o lugar para o reforço da manhã e descansar um pouco para o que nos esperava, a ascensão ao cume de Peña Trevinca! Já com as forças repostas seguimos o caminho que nos leva a uma ponte de madeira sobre o Rio Tera e a uns 300 metros dali chegamos a uma bifurcação: à esquerda continua a GR84, à direita Peña Trevinca a 5,4Kms. Seguimos pela direita em direção a Peña Trevinca seguindo pela margem esquerda do Rio Tera, atravessamos vários Arroyos até à base de Peña Trevinca. Desde aqui o esforço aumenta, temos de vencer um desnível de 480 metros em dois quilómetros. O caminho está marcado por mariolas facilmente identificadas. A parte final da subida, próximo ao cume, é muito escarpada, em alternativa pode-se seguir as mariolas, contornando a aresta e alcançando o cume pela face norte. Atingimos os 2127metros! Estamos perante o pico mais alto da província de Zamora. O cume constitui o limite das províncias de Zamora, Orense e León. Desta circunstância surge seu nome - Peña Trevinca. O alto está marcado por uma cruz colocada pelos montanheiros zamoranos no ano de 1957. Agora encontra-se no chão, provavelmente consequência de uma tempestade. A dificuldade e dureza da sua ascensão é compensada pelas magníficas panorâmicas de 360º - Cordillera Cantábrica, Montes Aquilanos, Montes Telenos, Sierra del Eje e Vales do Rio Tera e Jares. Depois de contemplar as panorâmicas e da foto da praxe, para evitar fazer o mesmo caminho no regresso, optamos por descer em direção das Lagunas de Piatorta, seguimos pelo cume de Jancional (2042m), Xurbial (2053m), Piatorta (2015m) e Mermiñeira (1943m) para daqui continuar por Laguna de Lacillo. Começa-se a ver ao longe a Laguna de Lacillo à direita e as ruínas do Embalse de Veja de Tera à esquerda. Neste troço o caminho estava fechado por vegetação que dificultou a progressão. Depois da Laguna de Lacillo enfrentamos uma ingreme descida também por entre densa vegetação até ao caminho de terra que nos leva em direção do Embalse de Vega de Conde (1590m), antes de lá chegar, viramos à direita para atravessar o Canal de Moncalvo e o Rio Tera. Seguimos o caminho bem definido, sempre a subir, em direção ao El Marrón e daqui para o Collado de La Ventosa (1830m). Começa-se a ver o parque de estacionamento, o percurso está prestes a terminar, demos os últimos passos em direção à Laguna de Los Peces. Com mais de oito horas de marcha, cansados mas orgulhosos terminamos esta aventura no parque de estacionamento!

1 comment

  • PicosAlpinos 5/Out/2016

    Mais um trilho que dá vontade de juntar as botas e a mochila e ir... Obrigado pela partilha.

You can or this trail