-
-
933 m
16 m
0
3,8
7,7
15,31 km

Visualizado 414 vezes, baixado 19 vezes

próximo a Três Barras, Santa Catarina (Brazil)

O Monte Crista é a montanha mais popular da região de Joinville em Santa Catarina.
Seu acesso se dá por uma trilha histórica calçada com pedras, um vestígio do caminho dos Ambrósios, um dos caminhos coloniais utilizados para cruzar a Serra do Mar desde Curitiba até a Baia da Babitonga (e vice-e-versa). Segundo alguns estudos, este caminho foi aberto no ano de 1762 e foi utilizado pelo espanhol Francisco Cabeza de Vaca, o qual realizou uma travessia por terra de Asunción (Paraguai) até o Oceano Atlântico no século XVI, tendo descoberto as Cataratas do Iguaçu. Acredita-se que o trajeto percorrido pelo Caminho dos Ambrósios foi aberto seguindo um roteiro ainda mais antigo, um ramal do Caminho de Peabiru, o qual alguns pesquisadores acreditam que percorre mais de 3 mil km até a cidade de Cusco, no Peru. O Peabiru foi percorrido por indígenas, bandeirantes e jesuítas nos períodos de colonização.
A entrada para a estrada é sinalizada por uma espécie de totem localizado às margens da BR-101, sentido Curitiba-Joinville. Caso esteja vindo de Joinville, pegue o primeiro retorno logo após a balança de Garuva.
A trilha não representa muita dificuldade, mas tem 8 km de extensão. Ela começa praticamente no nível do mar, atravessando uma floresta úmida e densa, que perde sua opulência com o ganho de altitude, chegando na região do cume aonde predominam campos.
Próximo ao cume do Monte Crista existem algumas rochas posicionadas de tal forma que lembram a figura de um homem sentado (Guardião), o qual alguns acreditam ser um indicativo ligado ao caminho histórico que percorre a montanha.

Atenção: No verão, a ocorrência de tempestades acompanhadas de fortes ventos e descargas elétricas é acentuada.
Se chover demais, os rios ficam cheios, principalmente o Três Barras e o Cristo, que é necessário atravessá-lo novamente no retorno, se isso ocorrer, espere, não tente atravessá-los.
Evite subir o Crista em feriados prolongados, principalmente na páscoa devido a grande quantidade de pessoas passando por ali.

Trilha realizada em amigos: Airton, Andréia, Andressa, Celso, Claudia, Dayanne , Fernando Harley, Fernando Faria, Jeferson, Joara, Johnny, Júnior, Jules, Luana.

Dicas: Sempre deixe a flora e a fauna da região do mesmo jeito que estavam antes de você chegar. Não deixe nada pelo caminho. Se você conseguiu levar a mochila cheia, pode muito bem trazer seu lixo de volta (e se possível, dos outros também).
Toda trilha possui seu esforço é importante conhecer seus limites.
Respeite a natureza! Preservemos a beleza natural do mundo.

Comentários

    You can or this trail