Coordenadas 457

Uploaded 24 de Agosto de 2018

Recorded Agosto 2018

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
533 m
266 m
0
0,7
1,3
2,63 km

Visualizado 1230 vezes, baixado 24 vezes

próximo a San Ignacio, Asturias (España)

FOTOS DESTA E DE OUTRAS TRILHAS EM ”CAMINHANTES"

A Via Ferrata El Beyu está situada na povoação de El Beyu, paróquia do Concelho Asturiano de Ponga na estrada N-625, ao Km 134,5, junto ao Hotel Puente de Vidosa, entre Riaño e Cangas de Onís.

A via ferrata está inserida num complexo de aventura - Parque Vidosa Multiaventura, é um dos parques de aventura mais completo de Espanha, tanto pelo seu tamanho, dispõem de sete vias ferratas, desde K1 a K7, e outras tantas tirolinas, quatro pontes tibetanas diferentes, uma com 500 metros de comprimento e mais de 300 metros de altitude, rocódromo e saltos em puenting, mas também pela sua envolvência num enclave único, inserido no impressionante desfiladeiro de Los Beyos, dentro do Parque Natural de Ponga e limitado com o Parque Nacional Picos de Europa. O parque oferece tanto um serviço guiado em qualquer dos itinerários, como aluguer de material para aqueles que tenham experiência e queiram realizar a atividade por si.


Mapa do Parque Vidosa Multiaventura

Os itinerários identificam-se com diferentes cores em função da sua dificuldade:
Itinerário verde (baixa dificuldade) atravessa áreas não muito verticais onde os degraus estão próximos e as subdivisões são muito confortáveis. Um tempo estimado de 3 horas.
Itinerário azul (dificuldade média) atravessa áreas que são um pouco mais verticais e com alguns pequenos extrapomos e passos um pouco mais técnicos. Um tempo estimado de 3 horas e meia.
O itinerário vermelho (alta dificuldade) percorre áreas altamente mantidas entre extrapomos e verticais intercalando degraus naturais com degraus, tanto de mãos quanto de pés. Um tempo estimado de 4 horas.
O itinerário preto (dificuldade muito alta) atravessa áreas extrapomadas, onde a força e uma condição física muito boa são necessárias. Um tempo estimado de 3 horas e meia.

O preço da entrada para fazer as vias ferratas é, em 2018, oito euros em “Libre”, isto é, sem guia e com o equipamento do próprio, não dá acesso às tirolinas. O preço inclui a entrada no parque e seguro de responsabilidade civil. Esta entrada dá direito a fazer todas as vias ferratas e pontes tibetanas do parque, desde as 10 horas às 18 horas. Não está incluído o uso das tirolinas. consultar preçário . O parque não funciona todo o ano, consultar a temporada de cada ano no site oficial.

DESCRIÇÃO DA VIA FERRATA EL BEYU POR LA CUEVA - VIDOSA (K2 a K3)
Iniciamos a atividade junto ao Hotel Puente de Vidosa, atravessando o Rio Aguasalio, efluente do Rio Sella, pela ponte tibetana. Seguimos a primeira secção que nos leva até ao Mirador del Desfiladero terminando pouco depois junto à Tirolina El Trasgu. Seguimos o caminho em direção à Via Ferrata El Beyu, passando pela cascata do Rio Aguasalio na Ponte de Rubiellos. Pouco depois estava-mos a iniciar a Via "El Beyu por La Cueva". O itinerário atravessa várias paredes verticais com degraus de escadas de cabos. Tem duas saídas de fuga, caso se queira sair da atividade. A última seção atravessa uma área arborizada, com um lance vertical na caverna “La Cueva Del Guirria”. Terminada a secção equipada seguimos por caminho de pé posto até à ponte tibetana “Puente de Las Nubes” com 500 metros de comprimento e mais de 300 metros de altitude sobre o desfiladeiro de Los Beyos, onde termina a via ferrata. O regresso, se não optarmos pela tirolina, é feito pelo caminho da aldeia abandonada de Rubriellos, que está equipado nas zonas mais expostas, até ao Hotel Puente de Vidosa.


Panorâmica da Puente de Vidosa

Ficha técnica:
Ano de construção: 2015
Iniciação: Sim (K2 e K3)
Tempo de acesso: 1 min
Tempo de regresso: 40 min
Distancia equipado: 160 m
Distancia total c/acessos: 2,1 km
Desnível total: 600 m
Pontes: 2 Tibetana
Época: Ver temporada em cada ano
Pago: Sim

IMPORTANTE, por muito “acessível” que pareça uma via ferrata, a progressão deve-se fazer sempre utilizando um sistema específico de auto-asseguramento cuja principal caraterística é a capacidade de dissipar a altíssima energia que advém dos elevados factores de queda que se geram nos acidentes em ferratas.



Se gosta das nossas trilhas adicione a sua avaliação no final da página.
Obrigado pelo seu comentário e avaliação.

Si te gusta nuestras rutas haz tu propia valoración al final de la página.
Gracias por tu comentario y valoración.

If you like our trails, leave your own review at the end of the page.
Thank you for your comment and review.

A equipa Caminhantes

2 comentários

  • Foto de DiogoPmoreira

    DiogoPmoreira 10/set/2018

    Esta também quero fazer, mas a via azul.

  • Foto de Caminhantes

    Caminhantes 10/set/2018

    Obrigado pelo comentario e avaliação mtkHiker.
    A via azul também está nos meus planos...

You can or this trail