Horas  2 horas 19 minutos

Coordenadas 397

Uploaded 4 de Junho de 2017

Recorded Junho 2017

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
900 m
762 m
0
0,5
1,0
2,05 km

Visualizado 4499 vezes, baixado 75 vezes

próximo a Sarnadas de São Simão, Castelo Branco (Portugal)

FOTOS DESTA E DE OUTRAS TRILHAS EM ”CAMINHANTES"

Voltamos ao concelho de Oleiros para realizar a Via Ferrata "Caminho sobre o Oceano Ordovicíco", na Serra do Muradal, um dos pontos de atração mais emblemáticos do único Trilho Português dos Apalaches - a GR38 Muradal-Pangeia. Foi a segunda Via Ferrata a ser aberta em Portugal. A entidade responsável pela construção e promoção é o Município de Oleiros. A via está construída na Serra do Muradal sobre os Apalaches que são montanhas antigas com mais de 250 milhões de anos, formadas por colisão dos continentes que formaram o supercontinente Pangeia. É uma via de nível de dificuldade baixo e de fácil progressão. Existem partes sem grampos metálicos que obrigam a usar as fissuras e saliências da rocha para progredir. A linha de vida está sempre presente. O acesso fez-se pela N238 (Estrada que liga Estreito a Foz de Giraldo) até à placa informativa do Parque Eólico do Pinhal Interior, aqui à direita, segue-se pelo estradão florestal, a pé ou de carro. O estradão está em bom estado e permite, sem qualquer problema, progredir de carro até ao trilho de acesso. Para chegar ao início da Via é necessário percorrer parte da GR38, quando o trilho se aproxima das rochas, deve-se prestar atenção para virar à esquerda até ao início da Via Ferrata. O regresso, após o término da Via Ferrata, faz-se pelo caminho à esquerda.

Ficha Técnica
(Fonte: http://climbingportugal.blogspot.pt/2015/05/via-ferrata-da-serra-do-muradal-oleiros.html)

Coordenada início da via: N39º 56.802 W007º 45.831
Coordenada trilho acesso: N39º 56.498 W007º 45.719
Ano de construção: 2015
Iniciação: Não (K3)
Tempo de acesso: 10min
Tempo regresso: 10min
Distancia equipado: 211m
Desnível positivo equipado: 87,9m
Desnível negativo equipado: 13,5m
Desnível Total: 90m
Altitude máxima: 872m
Altitude mínima: 794m
Época: Todo ano
Pago: Não

IMPORTANTE, por muito “acessível” que pareça uma via ferrata, a progressão deve-se fazer sempre utilizando um sistema específico de auto-asseguramento cuja principal caraterística é a capacidade de dissipar a altíssima energia que advém dos elevados factores de queda que se geram nos acidentes em ferratas.

6 comentários

  • PicosAlpinos 7/jun/2017

    Obrigado pela partilha!

  • DiogoHiker 23/jul/2017

    I have followed this trail  View more

    Uma boa ferrata para quem quer progredir...
    Obrigado pela partilha!

  • Foto de cometboy

    cometboy 25/nov/2018

    I have followed this trail  View more

    Excelente Via para iniciação...

  • Foto de Caminhantes

    Caminhantes 25/nov/2018

    Obrigado pelos comentários e avaliações.

  • Bernardo Lucas 12/jun/2019

    I have followed this trail  View more

    Acesso à via já um pouco fechado pela vegetação em alguns locais, mas da para progredir sem problema

  • Foto de Caminhantes

    Caminhantes 12/jun/2019

    Obrigado Bernardo Lucas pelo comentário e avaliação da trilha.
    Saudações.

You can or this trail