Tempo em movimento  2 horas 57 minutos

Horas  3 horas 54 minutos

Coordenadas 2319

Uploaded 28 de Abril de 2018

Recorded Abril 2018

-
-
702 m
292 m
0
3,3
6,6
13,23 km

Visualizado 445 vezes, baixado 46 vezes

próximo a Quinhão, Viseu (Portugal)

Nesta altura da Primavera fomos até terras de Cinfães para realizar dois PR junto ao Vale do Bestança, que, na minha opinião, devem ser realizados na época da Primavera ou do Outono derivado à fauna abundante por estes locais.
O percurso junta o PR1 "Caminho do Prado" e o PR2 "Rota do Vale", de forma transformar o percurso circular, iniciamos na aldeia de Tendais, nesta aldeia seguimos junto a uma levada entre as terras de cultivo até chegar ao estradão florestal, este caminho, sempre a descer, leva-nos até ao Rio Bestança.
Junto às margens do rio atravessamos vários campos de cultivo, tipo lameiros, até chegar à ponte em cimento, lugar denominado Prado do Bestança e também de intersecção do PR1 e do PR2, agora seguimos a sinalização dos PRs (este troço é comum aos dois), até chegar à Ribeira e ao Refúgio do Prado, lugar onde desagua a Ribeira com um moinho recuperado e muito bem preservado pela Associação do Vale do Bestança, atravessamos a Ribeira pela ponte em madeira e seguimos por caminho em pedra até ao lugar de Valverde.
A partir desta povoação o percurso segue pela estrada em asfalto em direcção a Vilar de Muros, antes de chegar a esta povoação, saímos à direita por um caminho a descer através de um bosque de carvalhos e castanheiros que nos leva até à ponte de Covelas, lugar de rara beleza, passamos a ponte, onde se encontram algumas habitações desabitadas e testemunhas de outros tempos e iniciamos a subida até à povoação de Covelas e nesta povoação viramos à direita e apanhamos o caminho denominado Carreiro da Chã que nos leva até ao ponto de intersecção do PR2.
Neste lugar seguimos pela esquerda (se virássemos à direita iríamos ter à ponte em cimento onde já tínhamos passado), sempre a subir e seguindo as marcações do PR2, chegamos à povoação das Chás e desta seguimos para Soutelo através de um caminho com bastante água.
Em Soutelo e após passar pelos arruamentos da aldeia descemos até à ponte de Soutelo, uma ponte Romana, lugar também de destaque, após as fotos da praxe era hora de mais uma subida bastante acentuada e que nos leva até à aldeia de Tendais, lugar onde iniciamos o percurso.
Um percurso de cerca de 14 km, com algumas subidas acentuadas mas moderado, é um troço com muita sombra e caminhos que podem ter alguma água.
Quem não conhecer este Vale do Bestança aconselho à realização de alguns percursos nesta zona.

Comentários

    You can or this trail