Horas  6 horas 20 minutos

Coordenadas 1454

Uploaded 8 de Novembro de 2017

Recorded Novembro 2017

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.444 m
705 m
0
4,7
9,4
18,85 km

Visualizado 561 vezes, baixado 23 vezes

próximo a Vilarinho das Furnas, Braga (Portugal)

O objectivo deste percurso foi descobrir uma passagem boa e rápida para o planalto do Madorno a partir do estradão dos Carris, e depois daí, poder visitar qualquer ponto conhecido nas redondezas sem ir á ponte das Abrótegas, e os pontos por nós escolhidos foram: os Outeiros do Pássaro 1 e 2, e a seguir a maravilha da natureza, Cocões de Concelinho. A chuva inesperada estragou-nos os planos..., a passagem..., descobrimo-la, e ela não é a que fica junto á ponte das Águas Chocas, essa já é conhecida, é uns 80/100m antes! A passagem é relativamente fácil de se fazer, e quando damos por nós estamos no planalto do Madorno sem muito esforço, e deparamos logo com uma paisagem soberba com todos os pontos já nossos conhecidos a 360º. Fica-se com uma vista do Cabeço do Madorno espetacular! A verdade que até a nós nos pareceu fácil demais, porque dali em 15 minutos estávamos num dos rebordos de Cocões, que foi quando a chuva apareceu e nos obrigou a entocar numa proteção rochosa esperando que ela passasse. Quando o tempo melhorou um pouco, aproveitamos para tirar umas fotos a Cocões e já não visitamos o Outeiro do Pássaro 1, e fomos logo direitos ao 2, sem passar pelos currais das Lamas de Homem, e depois directos á ponte das Abrótegas, porque entretanto o tempo piorou outra vez...! Foi um percurso, pese embora não termos feito o que queríamos, muito bonito, e que nos tirou muitas dúvidas no cortar do caminho para a zona da Cidadelhe e não só. Mais uma vez alerto os utilizadores do Wikiloc.com, que esta é uma plataforma gratuita de trilhos e percursos, que está disponível para todo o Mundo e como tal é uma "partilha de conhecimentos" de montanha. Esta chamada de atenção é para determinadas personagens, que aqui vêm "sacar" trilhos, mas não partilham os que fazem...! Se todos fossemos assim, ainda hoje vivíamos na idade da pedra...! A montanha é de todos e por isso devíamos ser mais "amigos e solidários".
Para quem quiser saber mais um pouco:
Circo glaciário de Cocões de Concelinho No Quaternário, mais precisamente no Plistocénico (há cerca de 1.8 Ma a 10 000 anos), ocorreram importantes variações climáticas à escala do globo que se caracterizaram pela alternância de períodos glaciários (muito frios) e interglaciários, com glaciações a atingirem, inclusivamente, as latitudes médias. Embora sejam poucas as formas claramente glaciárias, nas serras da Peneda e do Gerês foram identificados vestígios dessas glaciações, dos quais merecem especial destaque os do Alto Vale do Vez e zona de Cocões de Concelinho - Lagoa do Marinho (vales com perfil em U; moreias; circos glaciários; superfícies de granito polidas, estriadas e com sulcos; depósitos glaciários).

3 comentários

  • Foto de TRUKA

    TRUKA 9/nov/2017

    Excelente ideia, o acesso rápido à zona aplanada, nas redondezas do cabeço do Madorno. Vistas soberbas!

  • Foto de Moreira.jose4

    Moreira.jose4 19/jun/2018

    Fantástica explicação e Martinha de informação. Mostras amor á montanha e em especial Gerês. Parabéns. Infelizmente não conheço fogões. Mas agora.... Estou ainda mais curioso. Se lá voltares, terás mais um companheiro. Abraço. J. Moreira [email protected]

  • Foto de Moreira.jose4

    Moreira.jose4 19/jun/2018

    Fantástico trilho

You can or this trail