Horas  6 horas 8 minutos

Coordenadas 1177

Uploaded 30 de Julho de 2018

Recorded Julho 2018

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.398 m
1.089 m
0
3,0
6,1
12,11 km

Visualizado 445 vezes, baixado 21 vezes

próximo a Pitões das Júnias, Vila Real (Portugal)

Um belo dia, sem muito calor, o que torna a marcha menos cansativa. O objetivo, era subir pela "frecha" no enrocamento das Gralleiras. Já a tínhamos observado algumas vezes, pelo que a sua subida, só esperou por oportunidade. O difícil é chegar à sua base, onde mora um pequeno bosque de carvalho negral e alguma vegetação que é preciso vencer. Trilho parece não haver. Ali tem origem uma das nascentes do ribeiro dos Fornos, entretanto, completamente seca. Partimos da Portela de Pitões, subindo para o estradão até muito perto do MF. 226, donde se abarca uma bela vista para a raia. Com cuidado, identifica-se o planalto de C. Laboreiro, donde emerge o Anemão e os cabeços da Pedrada, Penameda e Outeiro Maior na serra do Soajo. Os espelhos líquidos das barragens da raia, identificam-se com facilidade. Passa-se o primeiro bosque e aos poucos estamos noutro, junto à base das Gralleiras, procurando romper até ao início da "frecha". A trepada é dura e desaconselhável em dias de chuva ou neve, mas permite ir observando o meio envolvente e cada vez mais território, à medida que subimos. No alto, é desfrutar das vistas e encher os pulmões de ar puro, ou tentar ver se as cabras andam por ali. Visita-se o "pilão" e desce-se, procurando local para descanso. Recomeça-se, caminhando para Sul, visitando um ponto alto, com largas vistas para a barragem das Salas e Lindoso. Por perto, estão o cabeço da Fonte Fria e a Brazalite e também, as cabras selvagens, que aparecem para o lado nascente. Trilha-se então o caminho de pé posto, que nos leva à travessia do ribeiro dos Fornos, com muita vegetação a dificultar a marcha no seu troço final, perto do ribeiro. Com pouca água a travessia está facilitada, continuando a marcha até ao marco de fronteira (MF) 67, já na Portela de Pitões. A parte final, consta de uma subida prolongada, por caminhos no interior de uma grande mancha verde de carvalho negral, até atingirmos a descida para a Portela de Pitões.

Cartografia - Folha 18 do IGE ( escala 1/25000)
Miradouro perto do MF 226
bosque
bosque
vista da "frecha " das Gralleiras
Gralleiras
"pilão"
ponto alto
bosque
travessia rib.º dos Fornos
caminho empedrado
bosque
caminho empedrado
MF 67 - Portela de Pitões

1 comment

  • Foto de Makca

    Makca 30/jul/2018

    Valeu a pena esperar...!

You can or this trail