Hora  3 horas 27 minutos

Coordenadas 12463

Enviada em 22 de Abril de 2019

Registrada em Abril 2019

  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
-
-
788 m
489 m
0
2,5
5,0
10,01 km

Visualizado 143 vezes, baixado 5 vezes

perto de Mixões de Cima, Braga (Portugal)

"Segui-te na estrada
Cantei-te para nada
Fiz montes e vales em busca de ti"

O objetivo era conhecer uma zona nova e como o boletim previa chuva pela tarde queríamos fazer um trilho pequeno mas que fosse bonito e desafiante qb. Esta segunda feira de Páscoa levou-nos a Mixões da Serra, conhecida da J mas não por mim. A música minhota da Páscoa ainda se faz ouvir na segunda, o rebentar do foguete é uma constante.

Chegámos cedo depois de uma viagem atribulada pelo caminho de pior acesso a Mixões para quem vem de carro. A aldeia está arranjada, arruada e arrumada. O sol aquecia mas depressa percebemos que o vento era mais forte e ia ajudar a combater o calor. Atravessámos o largo, passámos pela Igreja - ainda fechada - e subimos em direcção ao miradouro de Santo António para logo nos embasbacarmos com a vista. Isto prometia.

Com o vértice geodésico do Galinheiro em vista seguimos pelo monte acima. Em Mixões, algures em Junho, realiza-se a festa da Benção dos Animais. É nestes caminhos que percorremos que imagino que a mesma ocorre, com os pastores a levar os animais a subir a serra e pedir a benção para salvar os animais dos lobos e das doenças. No cimo do Galinheiro, mais uma oportunidade para mirar todo o redor. Procuramos os trilhos e estradões e desenhamos com os dedos no horizonte o caminho que vamos percorrer esta manhã. Começamos por descer em direcção ao estradão que nos vai levar à antiga casa do guarda florestal. Ao chegar ao estradão uma imagem que se viria a repetir mais adiante: uma pequena cavalaria andava por ali, um dos cavalos ainda cria. Olharam para nós, deram meia dúzia de voltas enquanto os chapávamos para mais tarde recordar e por ali ficaram.

Nós seguimos, entre giestas mais meigas que o habitual, passando um par de Carvalhos primeiro e depois outro Carvalho com uma estranha armação junto de um prado onde uma manada de vacas passava o tempo, indiferente a quem ali passou. Aproximamo-nos da casa florestal, sem telhado mas com a estrutura relativamente sólida. A vista para Norte é incrivel: identificamos perfeitamente Entre Ambos os Rios e lembramos outros tempos. Ali juntam o Tamente e o Froufe ao Rio Lima.

Da casa florestal em diante vamos descendo entre penedos, giestas e as grandes torres de energia. Ao fundo, para Oeste, avistamos um monte que, sem saber qual é, decido para mim e até agora secretamente: quero subir.

Ao passar o rio, com uma pequena cascata, iniciamos uma subida longa e que nos obriga a tirar o corta vento: o sal da caminhada chegáva-nos à boca. Ao avistar as primeiras construções e a estrada do outro lado do monte, percebemos que estamos perto. Para este lado, a sul de Mixões, haverá outros trilhos para conhecer, outros montes para subir. Ainda fomos a tempo de dar uma volta maior pelos prados a norte da aldeia de Mixões, do outro lado do monte, entrando na aldeia num caminho paralelo ao Miradouro de Santo António e donde rapidamente vimos a porta da Igreja aberta convidando a entrar para, depois e à sua porta, almoçar.
Panorama

Miradouro Sto. António

Miradouro com o Santo António no fim das escadas que sobem desde a Igreja.
Pico

Galinheiro

Vértice Geodésico Galinheiro (h = 800m)
Panorama

Penedos do Afonso

Conjunto de penedos acima do trilho. Pode-se desviar e subir para ver a panorâmica.
Local religioso

Sto António de Mixões da serra

Abrigo de montanha gratuito

Antiga Casa do Guarda Florestal

Fauna

Estrada, Galinheiro

Cavalos!
Waypoint

Linhas eléctricas, Carvoeira

Árvore

Carvalhos

Abrigo de montanha gratuito

Abrigo

Casota abandonada junto ao trilho que pode servir de abrigo
Queda d'água

Cascata

Pequena queda de água.
Interseção

Caminho da Rochinha

Desvio da estrada para atravessar prados.
Waypoint

Casebre

2 comentários

  • Foto de TRUKA

    TRUKA 23/abr/2019

    Bela descrição. Há que ter em "carteira" pequenos trilhos para determinadas situações ( pouca luz solar, previsão de chuva, etc.). É uma zona muito bonita, encostada à serra Amarela. Pelos carreiros das duas, passava o contrabando. Há ainda a memória da rota da sardinha salgada. Também é bonito subir ao "castelo roqueiro" de Aboim da Nóbrega. Nesta zona, há trilhos para tudo.

    Abraço do Truka

    TRUKA

  • Foto de joana_v

    joana_v 12/mai/2019

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    A zona de Mixões da Serra é belíssima, uma mistura entre o verde do Minho com os penedos do Gerês. Este trilho permitiu ver paisagens bonitas, com alguns cavalinhos por companhia.

Você pode ou esta trilha