Hora  7 horas 12 minutos

Coordenadas 1024

Enviada em 25 de Fevereiro de 2019

Registrada em Fevereiro 2019

  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
-
-
1.205 m
714 m
0
2,6
5,2
10,4 km

Visualizado 1448 vezes, baixado 92 vezes

perto de Ermida, Braga (Portugal)

À hora combinada, iniciamos o nosso percurso, a partir do parque de estacionamento, perto da Fonte de Letras. Alguns madrugadores, já iam serra acima, quer para os lados da Malhadoura, quer para os lados do vale da Teixeira. O dia, nasceu um pouco envergonhado, com muitas nuvens negras, que se não assustaram, lembravam a imprudência de não levar impermeável. Nas calmas, fomos subindo o estradão, e desviamos para o curral das Couriscadas, pertencente à Vezeira da Ribeira. Depois de passarmos o cruzamento com o trilho que sobe da Corga da Giesteira, o estradão passa a carreiro. Em tom suave fomos subindo, passamos o " portelo " e dali a pouco, estavamos a fotografar mais uma vez a cabana nova e o forno antigo, que passa despercebido a muita gente. Seguimos pelo carreiro da direita, com destino ao curral das Couriscadas, pertencente à Vezeira da Ermida. De máquina fotográfica na mão lá fomos caçando imagens, do curral e da fonte, que lhe fica muito perto. O ritmo continuou macio, nas calmas, sem pressas, pois tínhamos tempo de luz suficiente, para a extensão prevista do percurso. Um pulinho, sem sair muito do trilho, para vermos ao fundo da Corga Feia o curral dos Portos, com a serra da Cabreira a mostrar-se diante de nós, e também a encosta da margem esquerda do vale do rio do Conho. Cada vez se observava com mais nitidez o vale, até que, conseguimos ver com clareza o primeiro abrigo, na margem direita, antes do Poço Verde ( ou Azul ). Lá fomos, continuando até ao sopé do cabeço da Arrocela, cuja subida foi orientada pelo Francisco, já com experiência de o ter subido. Não é tão difícil, como por exemplo o Iteiro d´Ovos, mas requer cuidado e entreajuda. Com mau tempo ou as rochas molhadas, recomendamos evitar a sua subida. Do topo, a paisagem tem mais de cinco estrelas ! As grandes rocas da serra, perfilam-se na nossa frente, umas mais próximo e outras na linha do horizonte, se olharmos para os lados de Paradela e Pitões. Depois de descer com cautela, com a corga que vem do Estreito à nossa direita, fomos de encontro ao carreiro que nos levou ao abrigo da Chã do Pinheiro. Não poderíamos sair dali, ser observar a Corga da Giesteira e o abrigo do curral da Arrocela, bem perto do trilho, que vai para aquela Chã. Aproveitamos para recuperar forças e escolhemos outro itinerário, que apesar de tornar o percurso mais curto, está muito fechado. É preferível, seguir o trilho tradicional, ao sair do abrigo da Chã do Pinheiro. Mais à frente, toma-se o carreiro para o vale da Teixeira, que nalguns pontos começa a ficar tapado pela vegetação, mas que calmamente nos levou ao curral da Teixeira. Continuamos pelo traçado do trilho do vale da Teixeira, até à cascata do Arado e daqui até ao ponto de partida, com algumas horas de luz pela frente.

Cartografia - Folhas 44 ( ruivães) e 31 ( Outeiro ) do IGE - escala 1/25.000
Distância real - cerca de 11,9 km.
Tempo gasto no percurso : 04H45min.
Paragens - 02H28min.

Pontos importantes:

Currais - Couriscadas ( Vezeira da Ribeira e Ermida ) , Arrocela , Chã do Pinheiro e Teixeira.
Paisagens - Neste percurso, até se pode observar o castelo de Aboim da Nóbrega . As principais Rocas - Arrocela, Roca Negra, Rocalva, Iteiro d´Ovos, Roca ( cutelo) de Pias, Borrageiros , Pé do Salgueiro, além das Rocas de Pitôes, na linha do horizonte.
Abrigo de montanha gratuito

curral de Couriscadas ( vezeira da Ribeira)

curral Couriscadas ( Ribeira)
Abrigo de montanha gratuito

Couriscadas ( Ribeira) forno antigo

forno antigo
Abrigo de montanha gratuito

curral de Couriscadas ( Ermida)

curral de Couriscadas ( Ermida)
Fonte

fonte

fonte
Foto

vista para a corga da Gurveira e corga Feia

vista para a corga da Gurveira e corga Feia
Panorama

miradouro para o vale rio do Conho

miradouro para o vale do rio do Conho
Pico

topo da Arrocela

topo da Arrocela
Abrigo de montanha gratuito

abrigo Chã Pinheiro

abrigo Chã do Pinheiro
Waypoint

carreiro para o vale da Teixeira

carreiro
Refúgio de montanha

curral da Teixeira

curral da Teixeira
Queda d'água

cascata Arado

cascata do Arado

5 comentários

  • Foto de PQ@

    PQ@ 25/fev/2019

    Só fica a faltar a ligação entre a Arrocela e o ribeiro do Conho (entre águas).

  • Foto de FranciscoJFC

    FranciscoJFC 12/mar/2019

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    Fiel descrição do percurso, como de costume, com excepção do "à hora combinada", uma vez que já passavam 5 minutos quando o meu amigo chegou ...
    O percurso por si desenhado é pequeno, mas muito bonito. Gostei em particular daquela descidinha depois da Chã de Pinheiro . Tem lá zonas que , num dia de neve e com uma banheirinha de bebé, dá perfeitamente para praticarmos SKU HIGH SPEED .
    PS- Não percebi aquela de colocar o PARAQ na foto de pernas para o ar !!!! Como o meu amigo é perito em segundas intenções, eu nem me atrevo a sugerir uma sequer …

  • Foto de luis florencio

    luis florencio 19/mar/2019

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    Fiz parte do trilho porque na subida ao cume da Arrocela distraimo-nos com as paisagens e não a pegamos do mesmo lado que vocês. Ficou mais dificil (acho eu) e desgastou-nos um bocado, pelo que tivemos de encurtar após a Arrocela e voltamos por um outro trilho, à aventura, mas que ia em direcção do Arado. Acabámos por ir dar naturalmente à Couriscadas.

    O ponto alto do trilho, além da subida ao cume, é o Miradouro para o outro lado do Vale do Rio Conho, uma paisagem impressionante.

  • vladimiro.mc 22/jun/2020

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    Apenas considero difícil devido à exaustão que o terreno cria numa pessoa. Constantes zonas de silvas cansou um pouco. Fora isso, achei um trilho bastante interessante. O Alto da Arrocela foi um desafio, e as vistas de lá de cima compensaram tudo. O Vale da Teixeira é um dos meus sítios favoritos do Gerês. Muito bonito.
    Não acho que deva ser feito com tempo de calor, como foi o caso, e NÃO SIGAM O RIO ARADO. Dá para ser feito até um certo ponto, mas só isso. Tivemos de voltar para trás para retornar ao caminho original.
    Parabéns pela trilha. Recomendo ao máximo.

  • Foto de TRUKA

    TRUKA 22/jun/2020

    Obrigado pelo comentário. Se gosta dop Gerês, e cada vez que for entrando pelo coração da serra, vai encontrar zonas muito fechadas pela vegetação. O Vale da Teixeira será um dos mais belos vales da serra. Ainda o conheci com as cabanas "velhas" e muitas carvalheiras, que hoje só existe o caule queimado. É claro que é um traçado duro, mas como dizia um amigo meu - " Quem não andou não tem para contar ". Abraço do Truka.

Você pode ou esta trilha