Dificuldade técnica   Moderado

Horas  6 horas 15 minutos

Coordenadas 1642

Uploaded 16 de Junho de 2014

Recorded Junho 2014

-
-
1.187 m
925 m
0
5,8
12
23,17 km

Visualizado 2247 vezes, baixado 83 vezes

próximo a Montalegre, Vila Real (Portugal)

O trilho do Ourigo é um percurso de pequena rota (PR) de tipologia circular, com início e fim em Montalegre (Castelo), sinalizado (embora com algumas falhas). Passa por diversos pontos de interesse, entre os quais caminhos antigos dos pastores e por núcleos rurais de Torgueda da Chã, Castanheira de Chã e Cambeses do Rio. Este percurso faz-nos atravessar paisagens verdejantes, áreas de carvalhal, manchas de arvoredo autóctone e campos de cultura.

Património natural
Este percurso é maioritariamente florestal, atravessando manchas de carvalhal autóctone (com exemplares de azevinho e lamagueira), e extensas zonas de bosque plantados em meados do séc. XX. Neste espaço predominam as árvores exóticas, resinosas (pinheiro e cedros) e folhosas (carvalho-americano e vidoeiro). Aqui podemos encontrar aves florestais como o açor, o gavião, o pica-pau, uma enorme diversidade de pássaros e mamíferos, como o corço, o lobo, a geneta e o esquilo. Também ocorrem grandes manchas de mato alto e rasteiro, resultantes da degradação das florestas, devido ao fogo e aproveitamento de madeira. As zonas de mato são dominadas pelas giestas, tojo, queiró, urzes e carquejas onde habitam várias espécies de répteis, como o sardão e cobra-rateira, assim como de aves de rapina que deles se alimentam, como é o caso da águia da asa redonda e a águia cobreira.

Geologia
Deste percurso temos vários contactos geológicos. Com saída da vila é possível encontrar o granito de Montalegre, que é porfiroide, de grão grosseiro e médio. Este tem duas micas, biotite (negra) e a moscovite (branca), no entanto predomina a biotite. Na aldeia de Castanheira encontramos o granito da Vila da Ponte, semelhante ao granito de Montalegre, apresentando este grão médio. Ao passar em Cambeses do Rio podemos encontrar xistos pelíticos. Ao longo do percurso também podemos ver pegmatitos, com quartzo, feldspatos, moscovite e turmalina. É ainda importante que todos os interessados pela geologia da região se encontrem atentos às alternâncias entre o xisto e o granito durante todo o percurso.
  • Foto de CAPELA DA MISERICORDIA
  • Foto de CÂMARA MUNICIPAL MONTALEGRE
  • Foto de CAPELA
  • Foto de PANORAMA ALBUFEIRA DO ALTO RABAGÃO
  • Foto de PANORAMA ALBUFEIRA DO ALTO RABAGÃO
  • Foto de CRUZEIRO E CAPELA
  • Foto de CRUZEIRO E CAPELA
  • Foto de FOJO DO LOBO DE AVELAR
  • Foto de CRUZEIRO
  • Foto de TORGUEDA DA CHÃ
  • Foto de CAPELA
  • Foto de FONTE
  • Foto de CASTANHEIRA DA CHÃ
  • Foto de MINA
  • Foto de PANORAMA DA ALBUFEIRA
  • Foto de CASA DO GUARDA FLORESTAL OURIGO
  • Foto de CRUZEIRO
  • Foto de FONTE CAMBESES
  • Foto de IGREJA DE CAMBESES
  • Foto de PANORAMA MONTALEGRE
  • Foto de PANORAMA MONTALEGRE

Comentários

    You can or this trail