Horas  7 horas

Coordenadas 1843

Uploaded 22 de Maio de 2017

Recorded Maio 2017

-
-
1.272 m
857 m
0
4,1
8,1
16,3 km

Visualizado 648 vezes, baixado 36 vezes

próximo a Pitões das Júnias, Vila Real (Portugal)

O dia apresentou-se ensolarado e com temperaura amena, excelentes requisitos para uma boa cadência da marcha. O nosso objectivo, era atingir o topo dos Cornos de Candela, cabeços graníticos que emergem na solidão da serra, entre as Lamas de Compadre e o cabeço de S. João da Fraga. Representam o limite oriental da glaciação da serra, e são um excelente ponto de referência, para quem se aventura na sua travessia, seguindo o mais clássico dos itinerários, com partida na Portela do Homem e terminando na belíssima aldeia de Pitões das Júnias. Depois da ribeira das Negras, e da Biduiça, aquela parede granítica, surge altiva, enquanto atravessamos as Lamas do Compadre. Galgada a pequena portela, começamos a avistar a capelinha de S. J. da Fraga, e a marcha ganha novo ânimo... A primeira vez que subi aos C. de Candelas, foi em Setembro de 2009, partindo de Parada de Outeiro, percurso muito semelhante a alguns que estão neste portal, tendo percorrido 20 km. No topo a paisagem é magnífica, dando vontade de ali ficar, preso às rochas, apreciando a agreste solidão, onde o silêncio impera.
Partimos da aldeia de Pitões e até ao carvalhal do Porto da Lage, nada tem que enganar. Antes das poldras do ribeiro do Peredo, desviamos, para fazer a travessia do ribeiro das Aveleiras. Passado o ribeiro da Tulha, o carreiro leva-nos até perto da base do cabeço, onde se ergue a capelinha de S. João da Fraga. Procura-se então, a travessia do ribeiro da Teixeira, que será difícil de atravessar em dias de muito caudal. A partir daqui, ainda há umas travessias para fazer até ao trilho que nos leva ao topo. o cabeço nascente requer arte e engenho para chegar ao cimo, ao passo que os outros dois são fáceis de lá chegar. Descemos por outro trilho, junto a uma linha de água, seguido a mesma direcção da ida até ao ribeiro da Teixeira. A parti daqui, derivamos para explorar esta área da serra, descendo mais tarde, para o trilho que faz a ligação entre S. João da Fraga e a aldeia. A partir daqui, a única coisa que custa, é a extensa subida até à aldeia.

Cartografia - folhas 31 ( Outeiro ) e 18 ( Pitões das Júnias ) do IGE - escala 1/ 25.000

Notas. No topo, pode observar-se o limita da glaciação e a moreia das Lamas do Compadre. As vistas não tem limite, com paisagens e o espelho de água da barragem da Paradela, assegurando a transposição do relevo, para o alto Barroso.

Distância real - 17,3km.
ponte ribeira das Aveleiras.
Porto da Lage
ponte ribeiro do Peredo
ponte ribeiro da Tulha
Vista para S.J. Fraga
bosque
travessia
Vista para os Cornos de Candela
trav. ribeiro da Teixeira
travessia - afluente rib. da Teixeira
C. Candelas Nasc.
Cornos de Candela - cabeço Poente
bosque
travessia do ribeiro da Tulha
poldras no ribeiro do Peredo
Pitões das Júnias

Comentários

    You can or this trail