Horas  7 horas 41 minutos

Coordenadas 1808

Uploaded 8 de Julho de 2019

Recorded Julho 2019

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.197 m
768 m
0
4,5
9,0
18,06 km

Visualizado 53 vezes, baixado 4 vezes

Sábado 6 de Julho, dia encoberto. Quando o Sol conseguia furar o tapete de nuvens, a temperatura subia. Corria uma ligeira brisa , que suavizava o esforço. Pretendíamos visitar os currais, no território abrangido pelo Compadre, Outeiro de Cervas e a vertente Oeste dos Cornos de Candela. Situam-se muito perto, das linhas de água, denominadas - Ribeiro da Biduiça, Corgo das Lamas do Compadre e Corgo de Candelas. A maioria são currais que a pastorícia abandonou, face à mudança das pastagens, para mais perto dos aldeamentos. Nalguns, não encontramos abrigo para os pastores e noutros ficou-nos a dúvida. Com excepção das Biduiças e Lamelas de Baixo, os abrigos estão em ruínas, tomados pela vegetação. Como companheiro de jornada o MAKA, que não precisa de apresentações.
Desta vez, optamos por outro local de partida, pois já custava subir a Corga da Abilheira ( a carta militar refere Corga da Abelheira ) para chegar à Biduiça....Chiça !!!
Depois de passarmos Entre Caminhos, tentamos a travessia do Ribeiro da Biduiça, muito antes de atingir os currais. A tarefa apresentou-se difícil, pois a encosta tinha muita urze. É mais fácil fazê-lo junto aos currais ou mais a Sul, onde a encosta é menos empinada e mais limpa. Apanhamos uns velhos mariolas e seguimos, com o Alto do Bezerral à nossa direita, observando o pinhal que acompanha as suas margens. Atingido o Corgo das Lamas do Compadre, passamos para a outra margem, tomando a orientação da portela que se forma por Sul dos Cornos de Candelas, um dos locais de passagem na travessia da serra. Aparece o primeiro curral, cujo nome desconheço, mas tem cerca em pedra e pareceu-me existirem vestígios de um abrigo, no meio do qual nasceu um carvalho. Continuamos até ao curral de Candelas, e andamos à procura do abrigo, acabando por encontrá-lo. Continuamos para o curral de Fornalinho de Baixo para o que é necessário atravessar o Corgo de Candelas. Por carreiro, chega-se ao Fornalinho de Cima, onde nos pareceu ter visto um abrigo em ruínas. O carreiro, continua até ao curral de Céu Rúbio. Depois de muito procurar encontramos o abrigo, em ruínas. Neste curral, há carvalhos de grande porte, centenários, sem dúvida. Continuamos até outro curral, cujo nome desconhecemos e fomos preparando a travessia do Corgo das Lamas do Compadre, agora por norte do cabeço. Desviamos até ao curral de Baltemão e retrocedemos para os currais de Lamelas ( Cima e Baixo). Estes currais, têm abrigos estando o de Lamelas de Cima em pior estado. Prosseguimos até ào Ribeiro da Biduiça, atravessando-o e passamos no curral das Rochas da Matança, a caminho dos prados das Biduiças. Até lá é um pulo, pelo carreiro da margrm direita. Regressamos pelo caminho de ida.

Cartografia - Folha 31 do IGE ( Outeiro - Montalegre ) - escala 1/25.000.
Distância real - 19,4 km.

Faltou visitar o curral das Lamas do Compadre, que ficará para outra oportunidade.

Pontos de interesse .
Curraisdo Alto Gerês ( do Gerês profundo e agreste ).
Biduiças, C. de Candela , Fornalinho de Baiso, Fornalinho de Cima, Céu Rúbio,
Baltemão, Lamelas de Cima, Lamelas de Baixo, Rochas da Matança.
trav. rib. Biduiça
trav. Corgo das Lamas do Compadre
curral
Curral Cornos de Candelas
forno curral C. Candelas
curral Fornalinho de Baixo
curral Fornalinho de Cima
curral Foernalinho de Cima
curral de Céu Rúbio
abrigo c. Céu Rúbio
curral nome desconhecido
trav. Corgo Lamas Compadre 2
curral de Baltemão
curral Lamelas de Cima
abrigo Lamelas Cima
curral de Lamelas de Baixo
abrigo - Lamelas Baixo
trav. rib. Biduiça
curral das Rochas da Matança
curral das Biduiças
forno das Biduiças

2 comentários

  • danielcruz 12/jul/2019

    O amigo Truka no seu melhor!

  • Foto de Makca

    Makca 15/jul/2019

    I have followed this trail  View more

    Uma maravilha! Obrigado

You can or this trail