Horas  2 dias 4 horas 7 minutos

Coordenadas 6279

Uploaded 11 de Fevereiro de 2016

Recorded Fevereiro 2016

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.423 m
678 m
0
10
21
41,1 km

Visualizado 3715 vezes, baixado 391 vezes

próximo a Riacho Fundo, Minas Gerais (Brazil)

Travessia realizada entre os dias 7/2/16 e 9/2/16. Início próximo as capelinhas, no centro de Lapinha da Serra, término na portaria do Parque Natural Municipal de Tabuleiro/Parque Estadual da Serra do Intendente.

O vilarejo de Lapinha da Serra pertence ao município de Santana do Riacho, distando 13km da sede. O acesso é feito por estrada de terra em condições medianas. Já Tabuleiro é um distrito de Conceição do Mato Dentro e fica a 16km da sede municipal, acesso também por estrada de terra, em boas condições. Não há transporte público regular ligando os distritos as sedes municipais (ver seção LOGÍSTICA abaixo).

Caminhada com paisagens incríveis da Serra do Espinhaço meridional, tendo como recompensa final a bela cachoeira de Tabuleiro (Cachoeira do Coração). Com 273 metros de queda livre ela é a maior de Minas Gerais e a terceira mais alta do Brasil. Não é necessário nenhum tipo de autorização ou pagamento para fazer esta travessia. Também não é obrigatório a contratação de um guia.

A trilha é bem batida durante todo o percurso e o relevo, na maior parte do tempo, é suave. 3 trechos podem ser considerados mais puxados: a subida logo após sair de Lapinha da Serra, a subida antes da porteira do PNMT e a descida (subida na volta) para o poço da cachoeira de Tabuleiro. Tecnicamente é uma travessia fácil, mas é válido ter alguma experiência em trilhas e camping antes de realizá-la.

LOGÍSTICA:
Para esta caminhada, saímos em 2 carros de Belo Horizonte, totalizando 9 pessoas. Deixamos os carros em Lapinha da Serra e combinamos com o Seu Chico, do restaurante Sempre Viva (perto das capelinhas), para fazer o resgate em Tabuleiro. Pagamos R$300 por carro, pelo resgate, totalizando 600$ ou R$66 por pessoa.

É possível fazer essa logística combinando trajeto de ônibus e táxi:
BH x Santana do Riacho: aprox. R$40 (Saritur) / Santana do Riacho x Lapinha: R$? (Táxi)
Tabuleiro x Conceição do Mato Dentro: R$? (Táxi) / CMD x BH: R$53 (Viação Serro).

TRAVESSIA:
1º dia: Saindo da igrejinha do vilarejo, segue-se margeando a lagoa por terreno plano, até o início da subida. A subida é pesada em alguns trechos e praticamente não há sombra na parte da tarde. O fim da subida marca o ponto mais alto do primeiro dia. Com o fim da subida o relevo se torna mais suave, com algumas descidas até o rio Parauninha, lugar da primeira pernoite. Outra opção é seguir adiante por aprox. 1,5km até a casa da Dona Ana Benta. Desde Lapinha até o rio Parauninha são 8,6km.

2º dia: Saindo do Rio Parauninha, segue-se por uma suave subida até o sopé de um paredão (Serra da Calçada?). A trilha segue margeando o paredão por um relevo suave até encontrar a segunda subida importante da travessia, entretanto bem mais rápida que a primeira. Após a subida mais pesada segue-se por uma ligeira subida até a portaria do Parque Natural Municipal de Tabuleiro (PNMT), ponto mais alto desta travessia.
Dentro do parque o relevo torna a ser suave, mantendo-se assim até a casa do Seu Zé d'Olinta e da Dona Maria, lugar da segunda pernoite e ponto de apoio da travessia. Nas proximidades da casa do Seu Zé há sinal de telefonia celular (ao menos de Vivo e TIM).
Após montar a barraca, seguimos apenas com uma mochila de ataque até o topo da cachoeira de Tabuleiro, numa caminhada de aprox. 11km (ida e volta). É possível seguir pelo cânion do Ribeirão do Campo até a beirada dos 273m de queda (importante observar anteriormente o tempo a montante do cânion). Desde o Rio Parauninha até a casa do Seu Zé, mais o ataque ao topo da cachoeira, são 21,9km de caminhada.

3º dia: Da casa do Seu Zé até a sede do PNMT é, praticamente, só descida, com alguns trechos mais pesados. Após uma fenda/cânion, toma-se o caminho da direita para seguir ao mirante da cachoeira (a trilha da esquerda corta o caminho e segue direto para Tabuleiro). Deixamos as cargueiras na sede do Parque e seguimos para o poço só com mochila de ataque. A trilha para a parte baixa possui um declive bem acentuado e o trecho final é pelas rochas do leito e margens do rio.
Da casa do Seu Zé até a portaria do PNMT/PE Serra do Intendente, mais o ataque ao poço da cachoeira, são 10,6km.

OBSERVAÇÕES:
- Durante a estação chuvosa (nov/abr) há boa disponibilidade de água pelo caminho. Para esta travessia levei somente duas garrafinhas de água (500ml cada);
- Para reduzir o peso da cargueira, é possível encomendar janta e café da manhã nos pontos de apoio. Para tanto é necessário o contato via telefone com os moradores. (1º dia: Seu Lucas ou Casa da Dona Ana Benta. 2º dia: Seu Zé). Em feriados prolongados há um movimento maior de pessoas pela travessia, então é possível conseguir essas refeições sem combinar previamente (desde que seu grupo seja pequeno). (Casa do Seu Zé e da Dona Maria: R$40 janta + café da manhã + banho quente);
- Em finais de semana e feriados, bares e restaurantes de Tabuleiro (e também da Lapinha) estão abertos (porém, poucos ou nenhum aceitam cartão);
- A sede do Parque (no final da travessia) possui boa infraestrutura, com banheiro, bebedouros e duchas. É possível deixar a cargueira lá em segurança para fazer o ataque ao poço de Tabuleiro;
- 99% da travessia é feita em áreas abertas, pouquíssimas sombras pelo caminho;
- Cerração é mais frequente no trecho mais alto da travessia, desde a porteira do PNMT até a Casa do Seu Zé. Em alguns dias a visibilidade pode ser de 20 metros ou menos. Um GPS ajuda demais nessas situações em que a navegação visual fica prejudicada;
- A travessia pode ser feita em 1 dia (sem passar pela cachoeira, aprox.25km); 2 dias (escolhendo entre visitar a parte alta ou a parte baixa da cachoeira); 3 dias (este roteiro) ou 4 dias (roteiro mais suave, fazendo em média 11km por dia). Existe também o roteiro passando pelo Pico do Breu;
- Recepção do GPS comprometida nas proximidades do poço da cachoeira, o que refletiu em algumas marcações equivocadas, mas nada que prejudique a navegação;
- O Wikiloc limitou a 25 a quantidade de waypoints, então não está aparecendo, principalmente, a marcação dos pontos feitos no ataque ao topo da cachoeira de Tabuleiro.

View more external

As duas levam ao mesmo lugar, a da esquerda é mais suave
Parque Natural Municipal de Tabuleiro
Chegada ao Ribeirão do Campo, seguir pelo leito
Parque Natural Municipal de Tabuleiro

24 comentários

  • Foto de Marcio Vitor

    Marcio Vitor 29/mar/2016

    Olá Hélio, curti muito seu relato e dicas. Pretendo fazer essa travessia agora o feriadão de Tiradentes, você teria o tel de contato do Seu Chico ou de outra pessoa pra translado (resgate de Tabuleiro) e pernoite e alimentação?

    Boas aventuras.

    Márcio Vitor

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 31/mar/2016

    Olá Márcio! Olha, infelizmente perdi o papel com o contato do Seu Chico, mas não errada. O Restaurante Sempre-Viva fica bem ao lado do primeiro waypoint deste tracklog. Na rua que desce sentido sul (dá uma olhadinha no mapa). A esposa dele fica lá e é possível que você o encontre por lá também. Se não conseguir achá-lo, não tem problema, procure o receptivo do Vandir ou busque com os locais outra pessoa que possa fazer o resgate em Tabuleiro. O preço não varia muito.
    Agora, se vc tiver procurando um transfer BH x Lapinha e Tabuleiro x BH, pode entrar em contato comigo (31) 97332-6559. Posso fazer esse transfer para até 3 pessoas e por um bom valor.

    Sobre pernoite e alimentação não entendi muito bem. Você fala durante a travessia? Em relação a pernoite não tem problema, tem os pontos de apoio durante o caminho. Sobre a alimentação, como é feriado e a travessia deve ter um bom fluxo de pessoas, é possível chegar na casa da Dona Maria e do Seu Zé e combinar a janta e o café da manhã do dia seguinte. Em Lapinha e Tabuleiro você consegue um local para pernoite e alimentação com tranquilidade.

    No mais, boa pernada! Qualquer dúvida é só perguntar! Abraço!

  • Foto de Marcio Vitor

    Marcio Vitor 1/abr/2016

    Muito obrigado Hélio. Boas aventuras por ai. Abraço!

  • Foto de Casal de Mochilão

    Casal de Mochilão 3/jan/2017

    Oi, Hélio. Tudo bem? Pretendemos fazer essa travessia em breve. Os moradores cobram para montar barraca ou esse valor de R$40 inclui tudo na casa da Dona Maria? Valeu!

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 3/jan/2017

    Olá! Os moradores não cobram (ou pelo menos não cobravam); dessa última vez que fiz a travessia não tive gasto com pernoite. Esses 40$ são pro caso de optarem pela pensão completa (janta + banho quente + café), lembrando que se fizerem em dias normais (sem ser feriado), o ideal é entrar em contato antes para encomendar a comida. Ah, e tem banho frio também na casa da Dona Maria, 0800!

    Boa pernada!

  • Foto de Casal de Mochilão

    Casal de Mochilão 3/jan/2017

    Muito obrigada pela resposta! Pretendemos fazer no dia 20 que é feriado do Rio, então não deve ter tanto movimento. Vamos levar toda a comida. Também pensamos em acampar na Prainha, parece perfeito. Valeu pelas informações! Abraços e boas caminhadas!

  • Foto de Jaminsom Pires

    Jaminsom Pires 26/mar/2017

    Helio,
    Parabéns pelo relato e informação pretendo fazer entre os dias 05/04 a 15/04, ainda não tenho data certa a dona Ana Benta tem uma página no facebook. Se aparecer algum grupo que pretenda fazer essa travessia nesses dias favor entrar em contato. \´ara dividirmos dicas e sugestões.

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 27/mar/2017

    Obrigado, Jaminsom! Desejo-lhe uma boa pernada, esta é uma rota especial!

  • paulomatos 7/abr/2017

    Olá Hélio.
    Iremos fazer esta travessia agora na semana santa. Você acha precisamos contratar guia ou podemos nos guiar apenas pelo GPS?
    Grato,
    Paulo.

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 7/abr/2017

    paulomatos,
    se souber ler e manusear o GPS, pode ir tranquilo só com o aparelho. A navegação nesta travessia é bem fácil e as trilhas são batidas, praticamente estradas de tanto que já passaram por ela. rs

    Boa pernada!

  • tiagohbalves 12/abr/2017

    Hélio, você ainda faz esse transfer? Seria possível para 4 pessoas? Estou planejando ir no feriado. Será que devo ligar para agendar janta?

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 12/abr/2017

    tiagohbalves,
    não faço, mas indo de carro vc consegue combinar com alguém pra te pegar lá em tabuleiro. terão alguns grupos fazendo o trajeto neste feriado, como seu grupo é pequeno acho que não é preciso combinar. mas não vá contando só com isso, leve algum rango

  • Foto de Ca_mp

    Ca_mp 4/mar/2018

    Oi Helio, tudo bem? Vc ainda tem aí o contato do Lucas? Estivemos lá em 2016, mas perdemos o número, e não estamos conseguindo de jeito nenhum... obrigada!!

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 5/mar/2018

    Olá Camila, infelizmente não tenho o contato do pessoal. Veja se alguém na Lapinha ou em Tabuleiro tem esse número (entre em contato com as pousadas de lá).

  • Foto de rafael da silva freitas

    rafael da silva freitas 30/abr/2018

    Grande Helio deixe-me usar o espaço para obter uma informação, fiz a travessia ano retrasado mas perdi o contato do seu Zé, também estou a procura caso encontre poste aqui Camilamp, obrigado.

  • edgosun 2/mai/2018

    I have followed this trail  verificado  View more

    Muito útil o relato e a marcação! A trilha foi redefinida pelo Parque Natural Municipal do Tabuleiro (PNMT) cortando alguns trechos de estrada e dando preferência a trilha no meio do mato com o intuito de evitar a acentuação do processo erosivo na trilha original.

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 2/mai/2018

    edgosun,

    bem pontuado. Vou colocar a informação sobre o trecho novo da travessia e divulgar o tracklog do novo caminho.

  • Foto de Gilson Pires Costa

    Gilson Pires Costa 2/mai/2018

    I have followed this trail  View more

    muitas pretas soltas, caminhada com paisagens magnificas

  • Foto de DuarteMarcenariaJoaoPaulo

    DuarteMarcenariaJoaoPaulo 4/jun/2018

    Trilha perfeita, lugar maravilhoso, trilha muito bem marcada só que agora o IEF fez uma mudança na trilha.
    Mais ficou melhor que agora as trilhas são quase tudo na sombra.
    Vale muito a pena fazer...

  • David siqueira 17/jul/2018

    Ola Hélio td bem? Meu amigo durante toda travessia conseguimos utilizar o app para nos orientar? Desde ja agradeço.

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 17/jul/2018

    madeireiraduarte,

    bem pontuado, agora tem essa diferença em relação ao tracklog.

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 17/jul/2018

    David,

    utilizo um aparelho GPS específico, então não faço o uso do aplicativo. Porém, tenho relatos de conhecidos que dizem que o aplicativo funciona tranquilamente, desde que haja recepção do GPS no próprio smartphone, é claro. Tenha atenção com a bateria do aparelho, dificilmente ela durará os 3 dias de travessia (se pretende fazer no modo clássico).

  • diegoclimb 25/out/2018

    Bom dia helio, pretendo fazer a travessia, mais também vi outro trajeto que daria 33km, você sabe me dizer qual a diferença deste que você fez (42k)?
    Desde ja agradeço

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 25/out/2018

    Olá Diego,
    este é o trajeto "completo", que contempla a visita ao topo e ao poço da cachoeira de Tabuleiro.
    Muito provavelmente esse trajeto de 33k não passa pelo topo da cachoeira. Se tirar a visita ao poço fica ainda mais curto.

    Pessoalmente, se vc tiver disponibilidade de 3 dias, recomendo fortemente a visita à parte alta e baixa da cachoeira.

You can or this trail