Coordenadas 1775

Enviada em 22 de Junho de 2020

Registrada em Junho 2020

-
-
1.263 m
741 m
0
5,8
12
23,13 km

Visualizado 48 vezes, baixado 2 vezes

perto de São Luís do Paraitinga, São Paulo (Brazil)

Travessia épica de São Luís do Paraitinga ao Distrito de Catuçaba, subindo pelo Pico Agudo (1.253 metros de altitude), um dos pontos mais altos de São Luís do Paraitinga, muito bem posicionado: no dia de hoje - claro e limpo - foi possível avistar (com binóculos) toda a Serra Fina (Pedra da Mina), Pico dos Marins, Pico do Itaguaré, toda a Serra do Quebra Cangalha, Serra da Bocaina, Pedra da Macela, e até mesmo os picos mais altos de Ilhabela (Pico de São Sebastião, Pico do Papagaio e Morro do Ramalho (!) - lembrando que todos esses picos estão situados a distâncias que variam de 85 km a 65 km (em linha reta) do Pico Agudo.

O pior trecho foi a descida do Pico Agudo para Catuçaba (que começa rente à uma cerca de arame farpado, bem na cumeada da vertente; é um trecho pequeno mas confuso, pois não há nenhuma trilha e o mato é bem fechado até chegar nas proximidades das três casas isoladas (necessário usar facão nesse trecho).



Epic crossing from São Luís do Paraitinga to Catuçaba District, climbing Pico Agudo (1,253 meters high), one of the highest points of São Luís do Paraitinga, very well positioned: today - clear and clean - it was possible to see (with binoculars) the entire Serra Fina (Pedra da Mina), Pico dos Marins, Pico do Itaguaré, the entire Serra do Quebra Cangalha, Serra da Bocaina, Pedra da Macela, and even the highest peaks of Ilhabela (Pico de São Sebastião, Pico do Papagaio and Morro do Ramalho (!) - remembering that all these peaks are located at distances ranging from 85 km to 65 km (in a straight line) from Pico Agudo.

The worst stretch was the descent from Pico Agudo to Catuçaba (which starts close to a barbed wire fence, right at the top of the slope; it is a small but confusing stretch, as there is no trail and the bush is well closed until arriving nearby of the three isolated houses (it is necessary to use a machete in this section).
Waypoint

Seguir em frente

Waypoint

Seguir em frente (estrada bem aberta)

A malha viária de uma fazenda de eucalipto ("calipeiro") geralmente é bastante emaranhada, apresentando uma estrada-mestra e várias ramificações. A estrada-mestra é sempre a mais larga, mais limpa e sobe em nível atenuado, sem rampas muito íngremes. Já as ramificações são mais estreitas, mais "sujas", com aspecto de atalhos e com rampas acentuadas. The road network of an eucalyptus farm ("calipeiro") is generally quite entangled, with a main road and several branches. The main road is always the widest, cleanest and rises at a reduced level, without very steep ramps. The branches, on the other hand, are narrower, more "dirty", with the appearance of shortcuts and with steep ramps.
Waypoint

Ponte

Há um córrego aqui. Último ponto de água antes do Pico Agudo. There is a stream here. Last water point before Pico Agudo.
Waypoint

Direita

Waypoint

Direita

Waypoint

Seguir à direita (subindo)

Nesse ponto, já acima dos 1.000 metros de altitude, e no limite da fazenda de eucalipto, é possível apreciar o panorama da zona rural de Lagoinha; ao fundo, a Serra do Quebra Cangalha, e mais ao fundo, a linha da Serra da Mantiqueira. At this point, already above 1,000 meters of altitude, and at the limit of the eucalyptus farm, it is possible to enjoy the panorama of the rural area of Lagoinha; in the background, the Serra do Quebra Cangalha, and further in the background, the Serra da Mantiqueira line.
Waypoint

Pico Agudo

Pico Agudo (1.253 metros de altitude), ponto mais alto do divisor de águas Paraitinga-Chapéu. No pico há uma estação de rádio e meteorologia da Suzano Celulose S/A, alimentada por uma bateria recarregada por painel fotovoltaico. As instalações de rádio e meteorologia servem para monitorar constantemente a temperatura, a umidade relativa do ar e os ventos, mantendo alerta máximo no caso de condições propícias à deflagração de incêndios florestais naturais. Infelizmente não há visual panorâmico aberto, devido à vegetação existente no cume. Todavia, do alto da pequena torre existente no local (que tem 10 metros de altura), é possível ter uma belíssima visão de 360 graus. Num dia claro e limpo, com binóculos, é possível visualizar a Serra da Mantiqueira (Pedra da Mina - a quarta montanha mais alto do Brasil -, o Pico dos Marins, Pico do Itaguaré, etc.), Serra do Quebra Cangalha, Serra da Bocaina, Pedra da Macela (em Cunha), e, incrivelmente, os picos mais altos de Ilhabela (Pico de São Sebastião, Pico do Papagaio e Morro do Ramalho). O Pico Agudo não é o ponto mais alto de São Luís do Paraitinga (na divisa com Cunha há 2 morros com cerca de 1550 e 1350 metros de altitude), mas sem dúvida é o mais bem posicionado, possibilitando visão muito ampla, como verificado, de montanhas mais altas situadas num raio de 85 km a 65 km de distância em linha reta. Pico Agudo (1,253 meters of altitude), highest point of the Paraitinga-Hat. At the peak there is a radio station and meteorology of Suzano Celulose S / A, powered by a battery recharged by photovoltaic panel. Radio and meteorological facilities are used to constantly monitor temperature, relative humidity and winds, maintaining maximum alert in the event of conditions conducive to the outbreak of natural forest fires. Unfortunately there is no open panoramic view, due to the vegetation on the summit. However, from the top of the small tower there is at the site (which is 10 meters high), it is possible to have a beautiful 360 degree view. On a clear and clean day, with binoculars, it is possible to see Serra da Mantiqueira (Pedra da Mina - the fourth highest mountain in Brazil -, Pico dos Marins, Pico do Itaguaré, etc.), Serra do Quebra Cangalha, Serra da Bocaina, Pedra da Macela (in Cunha), and, incredibly, the highest peaks of Ilhabela (Pico de São Sebastião, Pico do Papagaio and Morro do Ramalho). Pico Agudo is not the highest point in São Luís do Paraitinga (on the border with Cunha there are 2 hills with about 1550 and 1350 meters of altitude), but it is undoubtedly the best positioned, allowing very wide vision, as verified, of higher mountains situated within a radius of 85 km to 65 km in a straight line.
Waypoint

Descendo o Pico Agudo - seguindo a cerca de arame farpado

Waypoint

Guinada à direita para tentar sair no 'descampado' (na verdade, um 'capoeirão' de mato sujo)

Waypoint

Primeira visão das casas isoladas

Waypoint

Sítio Pico Agudo

O trecho entre o Pico Agudo e esse sítio, embora pequeno, é o mais complicado, devido à mata fechada e ao capoeirão de "mato sujo" (que aparece nas imagens de satélite como se fosse um descampado ou um pasto - não é!). Além disso, a encosta é extremamente íngreme, chegando a 35% de declividade. Necessário usar facão para abrir caminho na vegetação emaranhada (e cheia de espinhos). The stretch between Pico Agudo and this place, although small, is the most complicated, due to the closed forest and the "brushwood" capoeirão (which appears in the satellite images as if it were a field or a pasture - it is not!) . In addition, the slope is extremely steep, reaching a slope of 35%. It is necessary to use a machete to make way in the tangled (and thorny) vegetation.
Waypoint

Direita

Waypoint

Esquerda

Waypoint

Direita

Waypoint

Fazenda do Chapéu

Saída na Estrada do Chapéu
Waypoint

Distrito de Catuçaba

O Distrito de Catuçaba pertence ao município de São Luís do Paraitinga. The District of Catuçaba belongs to the municipality of São Luís do Paraitinga.
Waypoint

Direita

Waypoint

Porteira

Waypoint

Travessia São Luís do Paraitinga x Distrito de Catuçaba (subindo o Pico Agudo)

23,13 km em 9 horas de caminhada (contando todas as paradas).

Comentários

    Você pode ou esta trilha