-
-
1.333 m
393 m
0
6,1
12
24,58 km

Visualizado 4199 vezes, baixado 472 vezes

próximo a Passagem, Bahia (Brazil)

Travessia iniciada no vale do Capão, subindo até a cachoeira da Fumaça, descendo pela Serra do Macaco, passando pela Gruta do Macaco, cachoeira do Palmital, Gruta da Onça, Serra do Veneno e chegando ao centro de Lençóis. Há um trecho de aproximadamente 4 km no fundo de um canion, sobre pedras, que pode ser perigoso em caso de chuva.

32 comentários

  • Foto de djahvicen7e

    djahvicen7e 17/jun/2015

    Salve salve... Vc pode me mandar essa trilha pra mim abrir aki no wikilok ????

  • dcsantini 9/ago/2015

    Na tua opinião, essa trilha pode ser feita sem guia, no sentido oposto em dois dias?

  • Foto de Marcelo Vieira

    Marcelo Vieira 10/ago/2015

    dcsantini, tudo depende da sua experiência. Há alguns trechos onde mesmo com o tracklog é necessário ter uma boa leitura do terreno. Não é recomendável ir em época de chuvas, o trecho do cânion fica bem perigoso.

    djahvicen7e, é só clicar em baixar e escolher o formato.

  • Foto de mpinto19

    mpinto19 10/abr/2016

    Vou fazer no proximo feriado. grato pelas informações

  • Foto de @casamartinuy

    @casamartinuy 14/ago/2016

    Em cual parte consegue ver a cachoeira desde embaixo, ja lei em muitos blogs mas al parecer essa trilha não marca a cachoeira da fumaça desde embaixo (disculpa por meu português meio ruim) obrigado. Estou indo nela próximo semana

  • Foto de Marcelo Vieira

    Marcelo Vieira 15/ago/2016

    Casamartinuy, this tracklog doesn't show the trail to the base of Fumaça's waterfall, I did the traverse in one day, so I didn't have enough time to go to the base of the waterfall. To go there, I sugest a two day trip. If you hava a Garmin GPS, you can go to http://tracksource.org.br/ and download the latest map (just from Bahia or the whole Brasil), and you'll find the trail to the Fumaça's base there, and much more.
    Grande abraço!

  • Foto de exploradoressp

    exploradoressp 1/out/2016

    Olá Marcelo, pretendo usar seu tracklog como base para iniciar em Lençóis e emendar com vale do Pati.
    Você fez esse percurso em um dia usando mochila de ataque ou cargueira?
    Pergunto isso, pois vi o tempo de 9h35 em seu tracklog, e gostaria de entender melhor a viabilidade.

    Desde já agradeço a atenção.
    Abraços

  • Foto de Marcelo Vieira

    Marcelo Vieira 1/out/2016

    Olá Exploradores!
    Usei uma mochila de ataque, aproximadamente 6kg, mais pesada do que gostaria, mas foi necessária pois no dia anterior fizemos Lençóis x Capão via Morrão, pernoitamos no vale do Capão e no dia seguinte voltamos a Lençóis pelo caminho do tracklog. Para fazer esse caminho usando uma cargueira, creio ser necessário pelo menos mais um dia.

    Abraço!

  • Foto de exploradoressp

    exploradoressp 3/out/2016

    Fala Marcelo!
    Obrigado pelas informação!
    Sabendo que possivelmente, seria necessário acampar no percurso seguindo esse tracklog, saberia informar se é possível / permitido fazer camping selvagem? Há água com facilidade nesse trecho?

    Se por exemplo eu fizer Lençóis x Capão via Morrão, seria possível camping selvagem com água tbm?

    Uma outra dúvida que não achei muitas respostas, seria com relação a pontos de acampamento.
    Só é permitido acampar nas imediações das casas dos locais no Pati, ou acampamento selvagem, próximo a água, também é permitido?

    Pretendo começar andando de Lençóis, seguir para o Capão e de lá fazer o vale do Pati, terminando em Andaraí.
    Esse seria meu possível percurso do trecho norte da chapada, depois faria outro planejamento para conhecer o trecho sul e o tempo que sobrar, pretendo alugar um carro para fazer as outras trilhas de curta duração.

    Desde já agradeço novamente a atenção.
    Abraços!
    Rodrigo Hortenciano


  • Foto de Marcelo Vieira

    Marcelo Vieira 3/out/2016

    Fala Rodrigo!
    Fomos conhecer a Chapada em dezembro de 2014, saímos de carro de Teresópolis e chegamos em Rio de Contas em uma viagem tranquila de 2 dias. Mesmo sendo apenas eu e Adriana, foi bem mais barato ir de carro que de avião ou ônibus, e facilitou muito o deslocamento. Em Rio de Contas fizemos os cumes mais altos do Nordeste, Pico das Almas e itobira, faltou o Barbado. Seguimos para Piatã, de lá passamos pelo Pai Inácio, antes de ir a Lençóis, onde ficamos alguns dias. Como era dezembro, já haviam caído algumas chuvas, a cachoeira da Fumaça inclusive estava com um grande volume de água, mas não sei como estaria agora em outubro.
    Embora seja um parque nacional, ainda não existe um controle de visitação. Sendo assim, o camping selvagem é tranquilo. Não sei no vale do Pati, onde acredito que os próprios moradores se organizaram para oferecer uma espécie de receptivo familiar, como é a questão do camping selvagem. No Capão existem campings estabelecidos e pousadas.
    Na Lençóis x Capão via Morrão ou via Fumaça por baixo, é tranquilo acampar. Água não é problema, pelo menos na época em que fui, na verdade pode ser um problema por seu excesso. Existe um trecho de aproximadamente 5km, na travessia via Fumaça por baixo, que corre dentro de um cânion, cheio de pedras, onde pode ser difícil sair a tempo no caso de uma tromba d'água. Via Morrão, uma opção seria pernoitar no cume do Morrão, mas lembro de uma pequena gruta ao lado de um riacho, antes de sair da trilha das águas claras. Via Fumaça por baixo, lembro da gruta da Onça e da Capivara, esta última bem grande, onde nem é preciso levar barraca.
    Não deixe de conhecer Igatu, é surreal. Lá ficamos no hostel de um casal de escaladores, a um preço bem bacana. E caso planeje ir em dezembro, e não goste de muvuca, organize-se pra voltar antes no ano novo.
    Acho que é isso, se tiver mais alguma dúvida é só perguntar.

    Abraço!


  • Foto de exploradoressp

    exploradoressp 3/out/2016

    Show de bola!
    Valeu pelas informações. São bem úteis.
    Vou em janeiro, parto pra lá dia 3. Consegui comprar passagens bem baratinhas, dando o total de R$ 1118 ida e volta para minha esposa e eu.
    Vou estudar bem as logísticas das trilhas, mas só de saber que dá pra acampar pelo caminho sem ser multado, já é um grande ganho rs.
    É fácil comprar gás na região ou nem precisaram?

    Abraços!

  • Foto de Marcelo Vieira

    Marcelo Vieira 4/out/2016

    Não precisamos, já que fomos de carro e levamos mais que o suficiente. Em lençóis há uma loja de equipamentos de trekking onde vc encontra gás e outras coisas, inclusive um mapa com as principais trilhas da região, inclusive algumas que não são divulgadas.
    Minha recomendação em lençóis é a pousada da Rita, a melhor relação custo x benefício da cidade, e o melhor atendimento também. É fácil encontrá la pelo Facebook.
    Abraço!

  • Foto de exploradoressp

    exploradoressp 4/out/2016

    Sucesso :)
    Muito obrigado novamente!

    Suas informações são muito úteis.
    Geralmente quando volto de algum lugar, costumo escrever um relato com as dicas e você será devidamente citado :)

    Grande abraço!

  • Foto de erick_perfil

    erick_perfil 10/out/2016

    Fiz esta trilha ano passado! muito bacana fiz em 4 dias, na calma... Marcelo você sabe se tem algum wikiloc partindo do palmital até a fumaça por cima ? ano passado fui por baixo>serra do macaco, mês que vem quero fazer ela pelo palmital... se souber da uma força ai, vlw abraço

  • Foto de exploradoressp

    exploradoressp 1/fev/2017

    Rapaz, fiz essa trilha nos dias 5 e 6 de janeiro rs
    Fizemos no sentido contrário, saindo de Lençóis e trilha leva já para o trecho alto da chapada, próximo à queda da cachoeira da fumaça.
    Vou te falar que não classificaria como fácil, pelo menos não com cargueira nas costas, devido aos trechos de escalada.
    O trajeto em si não passa via Fumaça por baixo, esse vai via Serra do Macaco (trechos de escaladas depois da gruta do Macaco para quem segue de Lençóis a Capão).
    É um percurso sem grandes atrativos visuais (no meu caso pelo menos, pois não chovia há 2 meses e muitas cachoeiras estavam extintas), mas é um trajeto ótimo para quem busca um desafio físico.
    Muito obrigado pelas suas infos cara, foram bem úteis e assim que fizer um relato mencionarei seu trajeto também.
    Grande abraço

  • Foto de Edvander Nepomuceno

    Edvander Nepomuceno 31/mar/2017

    Marcelo Vieira, obrigado por compartilhar essa trilha e pelas informações prestadas. Só uma dúvida, essa trilha da Fumaça por baixo é muito perigosa ou tem um mínimo de segurança e basta-nos ter, então, atenção e cuidado?

  • Foto de Edvander Nepomuceno

    Edvander Nepomuceno 31/mar/2017

    Esqueci de te dar uma informação: estarei com uma mochila de aproximadamente 14KG, irei fazer um circuito.

  • Foto de Marcelo Vieira

    Marcelo Vieira 31/mar/2017

    Edvander, o único perigo da trilha seria uma chuva forte quando você estiver dentro do canion, lá o rio pode subir muito depressa.
    Como você vai com uma cargueira, sugiro fazer esse caminho em 2 dias, há uma área boa de acampamento em um local chamado gruta do macaco. Caso pretenda ir até o poço que fica na base da cachoeira da Fumaça o caminho pode ser mais difícil, mas é só deixar a cargueira escondida no mato e seguir leve, e depois resgatar a mochila na volta. Depois conte como foi. Abraço!

  • Foto de Edvander Nepomuceno

    Edvander Nepomuceno 31/mar/2017

    Obrigado pela dica, Marcelo! Vou pensar seriamente sobre isso. Pode deixar que conto sim como foi, e até mesmo vou compartilhar a minha trilha aqui, que estou fazendo a partir de alguns arquivos daqui (inclusive da sua), do Google Earth e do Maps.

  • Foto de exploradoressp

    exploradoressp 2/abr/2017

    Edvander, fiz esse trajeto em Janeiro com minha esposa, baseando no track do Marcelo.
    Depois dá uma olhada no que eu subi no perfil também, pois adicionei o nome dos locais.
    Não cheguei a filmar o trecho de escalaminhada da Serra do Macaco, mas esteja preparado psicologicamente, pois poderá ter de tirar a cargueira algumas vezes para poder subir.
    Caso não consiga chegar até a base do Macaco para acampar, tem um trecho antes da Capivara (Capivara antecede o Macaco umas 2h de caminhada com cargueira)que também é possível acampar, porém cabe apenas uma ou 2 barracas no máximo. Também demarquei esse ponto, pois acabamos acampando ali.
    https://pt.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=16450474
    Abraços!

  • Foto de Fabiano Schramm

    Fabiano Schramm 24/mai/2017

    Fez em quanto tempo?

  • Foto de exploradoressp

    exploradoressp 24/mai/2017

    Oi Fabiano!
    Tudo bem?

    Fizemos em 2 dias com cargueira.

  • Foto de Fabiano Schramm

    Fabiano Schramm 24/mai/2017

    valeu!

  • Foto de exploradoressp
  • Foto de Fabiano Schramm

    Fabiano Schramm 25/mai/2017

    Ah, massa! Obrigado!

  • Foto de Edvander Nepomuceno

    Edvander Nepomuceno 25/mai/2017

    Exploradoressp, só agora estou vendo o comentário onde me respondeu. Obrigado pelas dicas!

  • Foto de exploradoressp

    exploradoressp 25/mai/2017

    Opa, disponha :)

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 27/mar/2018

    Olá Marcelo,

    estou com a intenção de fazer essa travessia em breve, mas sem o peso da barraca. Você que esteve por lá, dá pra ficar tranquilo nas tocas? Se chover corre o risco de molhar? rs

  • Foto de Marcelo Vieira

    Marcelo Vieira 27/mar/2018

    Bom dia, Hélio!
    Dá pra abrir mão da barraca tranquilamente, principalmente pra quem seja de uma linha mais 'roots' (acredito que seja o nosso caso, rsrs). O único risco de chuva que percebi foi dentro do canion, com um possível aumento do nível do rio. A gruta da Onça é menor, a do Macaco bem maior. Se estiver com tempo, faça uma saída do meu tracklog pra conhecer a base da Fumaça.
    Depois me conte como foi.

    Grande abraço!

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 27/mar/2018

    Obrigado pelas infos, Marcelo!

    Sem o peso da barraca a qualidade do trekking melhora bastante rs. Realmente pretendo fazer esse ataque ao poço da Fumaça, estou fazendo um roteiro tranquilo de 3 dias. E tendo em vista o tamanho das tocas, estou avaliando a possibilidade de dormir as duas noites no Macaco, para no último dia descer até Lençois.

    Certamente deixarei meu feedback. Abraço e bons ventos!

  • Foto de Hélio Jr

    Hélio Jr 19/mai/2018

    Fala Marcelo, fiz a trilha há algumas semanas...

    mudei o plano inicial e resolvi fazer em dois dias, num final de semana. Para isso troquei a descida tradicional pela Serra do Macaco pela descida da fenda. É uma trilha bem demarcada na maior parte do tempo (pra quem sabe ler um pingo é letra rs). Não é tão difícil quanto imaginei, mas tem dois trechos críticos com desnível bem acentuado e degraus grandes, nestes pontos tem uma corda pra auxiliar. A vantagem é que a trilha da fenda sai direto no poço da Fumaça.

    Choveu bem na Chapada durante a semana anterior, na véspera e também durante o 1º dia, por conta disso a Fumaça estava bombando! Tanto o rio Capivara como o Riacho Fumaça estavam bem cheios, mas não tive dificuldade no deslocamento pelo fundo do cânion. Da Fumaça até a Toca do Macaco tem uma trilha discreta à direita de quem desce. Depois da Toca do Macaco a trilha segue sempre à esquerda do Rio Capivara (esquerda de quem desce). Não tem risco de tromba d'água passando pela trilha.

    Fiz um bivaque na Toca do Macaco, não levei barraca e a cargueira mais leve contribuiu para uma melhor qualidade do trekking.

    Sugiro que a travessia seja feita no sentido Capão x Lençois (terreno favorável na maior parte do tempo) e de preferência em dois dias, para aproveitar as 3 cachoeiras mais o visual.

    Esse é um dos trekkings mais exigentes que fiz aqui na Chapada, tanto do ponto de vista físico como técnico. Subidas e descidas puxadas, terreno irregular em boa parte do caminho... no mínimo "moderado" para experientes. O tracklog via fenda está no meu perfil.

    Bons ventos!

  • Foto de Marcelo Vieira

    Marcelo Vieira 20/mai/2018

    Fala Hélio!
    Obrigado pelo retorno.
    Muito legal a descida à base da Fumaça via fenda, ainda não conheço, vou registrar para um futuro retorno à Chapada.
    Grande abraço!

You can or this trail