Baixar

Distância

64,65 km

Desnível positivo

3.133 m

Dificuldade técnica

Difícil

Desnível negativo

3.133 m

Elevação máx

2.651 m

Trailrank

64

Elevação min

1.073 m

Tipo de trilha

Circular

Hora

3 dias 22 horas 26 minutos

Coordenadas

6089

Enviada em

21 de março de 2021

Registrada em

março 2021
Seja o primeiro a aplaudir
3 comentários
Compartilhar
-
-
2.651 m
1.073 m
64,65 km

Visualizado 65 vezes, baixado 4 vezes

perto de Núcleo Mauá, Minas Gerais (Brazil)

O caminho começa em Maringá RJ por estrada de terra até entrar no Parque Nacional do Itatiaia, percorrendo-o em forma circular até retornar a Maringá.

Passa pela Cachoeira de Santa Clara, de onde segue até o Morro do Cavado, descendo para Serra Negra, subindo até Vargem Grande, ambos bairros de Itamonte, subindo até a Parte Alta do Parque de Itatiaia, e descendo de volta a Maringá pela Travessia do Rancho Caído, com um pequeno desvio para subir a Pedra do Sino de Itatiaia.

São aproximadamente 3 km de estrada asfaltada, 22 km de estrada de terra e 40 km de trilhas.

No primeiro dia caminhei de Maringá até o Camping do Torto, um ótimo lugar pra passar à noite à beira da estrada que conecta à Maromba.

No segundo dia caminhei por estrada de terra até a Cachoeira de Santa Clara. Seguindo pela mesma estrada de de terra, logo há uma bifurcação não sinalizada à esquerda que leva, em uma subida forte, até uma porteira, onde começa a trilha. Há dois pontos de água sinalizados no caminho até o Morro do Cavado, perto do qual assinalei um terceiro ponto de água. Não conferi o acesso à água no primeiro ponto, mas no segundo ponto o acesso me pareceu bem difícil, com o caminho quase desaparecendo na mata. Não tendo conseguido obter água no segundo ponto, no terceiro a água é muito fácil de obter. Depois do Morro do Cavado o caminho desce até uma estrada de terra na localidade de Serra Negra, bairro de Itamonte. Por estrada de terra, sobe-se até a Pousada dos Lírios, que possui também um camping bem estruturado, um lugar ótimo para ficar.

No terceiro dia, segui pela estrada de terra em direção à Parte Alta do Parque Nacional do Itatiaia por 2 km até a Pousada dos Lobos. É possível seguir por estrada de terra até o Posto Marcão, entrada do Parque, são mais 9 km. Mas decidi seguir por uma trilha que começa atrás da Pousada dos Lobos. Assinalei três pontos de água ao longo do caminho, mas não são os únicos. O primeiro ponto de água fica do lado de uma clareira bem agradável, um ótimo ponto pra descansar após uma subida íngreme por uma floresta fechada. A floresta é deixada pra trás logo em seguida, e já se pode ver ao longe as Agulhas Negras, ponto mais alto do Parque do Itatiaia. Após 7,5 km de trilha chega-se à estrada de terra que sobe para o Posto Marcão. Por estrada de terra, após mais 2 km se chega no Posto Marcão, e após mais 3 km no Camping Rebouças, lugar de pernoite, que também se encontra bem estruturado, inclusive agora com instalações elétricas.

No quarto dia fiz o primeiro trecho da Travessia Rancho Caído, que leva à localidade dentro do Parque conhecida como Rancho Caído, onde o camping selvagem é permitido. No caminho visitei a parte de cima da Cachoeira do Aiuruoca, para me refrescar em suas águas geladas, visitei os Ovos de Galinha, formações rochosas singulares praticamente à beira da trilha, e subi até o pico da Pedra do Sino de Itatiaia. O caminho para a Pedra do Sino é praticamente todo em rampões de pedra e sinalizado por totens de pedra. Alguns rampões são razoavelmente inclinados. Embora não haja escalaminhadas, pode ser um caminho complicado se molhado (escorregadio) ou se houver neblina (enxergar os totens é fundamental). Do topo se vê o Vale do Aiuruoca, a "parte de trás" das Agulhas Negras, e o vale do Rio Preto, o próximo vale a ser atravessado. De fato, após o retorno aos Ovos de Galinha, a trilha segue em subida até descer para o vale do Rio Preto, atravessa o rio perto de sua nascente, e deixa o vale em seguida até chegar em um terceiro vale, o do Rancho Caído. O acampamento é permitido em uma clareira que não é visível da trilha, mas se encontra a poucos metros dela, perto da placa indicativa do Rancho Caído. Há água próxima. Tanto neste acampamento como no anterior, no Rebouças, tem-se que tomar cuidado com o Lobo Guará, um animal arredio que causa um único problema: ele pode roubar sua comida e seu equipamento!

No quinto dia, após uma pequena subida, a trilha desce para uma floresta de onde só sai em Maromba ou Maringá. Logo após o segundo ponto de água há uma bifurcação. O caminho à esquerda segue para Maromba: é o caminho mais curto e mais desimpedido para chegar à civilização. Decidi conhecer o caminho em frente, que leva até o Vale das Cruzes, entre Maringá e Visconde de Mauá. É um caminho muito fechado e cheio de bambuzinhos. Como em outras trilhas na Serra da Mantiqueira, os bambuzinhos são absolutamente enervantes! Eles vão agarrar sua camisa (2 vezes), roubar seu boné (duas vezes), te dar uma rasteira e te derrubar (uma vez), e criar cortinas para que você não veja troncos mais grossos à frente e bata a cabeça (uma vez). Fora eles, a trilha se encontra bastante fechada mas fácil de distinguir. E caminhar sobre as folhas secas que cobrem a trilha é muito agradável! Depois de um longo trajeto de 5 km, com um ponto de água no meio e um no final, se chega a uma estrada de terra. São então 4 km em terra até chegar ao asfalto e 2 km no asfalto até chegar em Maringá. Sim, 2 km em ASFALTO, o trecho mais perigoso de toda a caminhada. Principalmente por isso não recomendo a descida até Maringá, melhor descer até Maromba.

As trilhas estão razoavelmente bem definidas, não há escalaminhadas, há muitos pontos de água e uma boa estrutura de camping, além de uma floresta muito bonita, com muitas flores pelo caminho, e as vistas incríveis dos vales e montanhas do Parque Nacional do Itatiaia. Imperdível!
Camping

Acampamento Rancho Caído

Interseção

Asfalto: Estrada Mauá Maringá

Interseção

Bifurcação - siga a direita

Interseção

Bifurcação - siga a esquerda

Interseção

Bifurcação Serra Negra Rancho Caído

À esquerda, Serra Negra, à direita, Rancho Caído. Siga a direita
Interseção

Bifurcação - siga a esquerda

Interseção

Bifurcação - siga a direita

Interseção

Bifurcação - siga a esquerda

Interseção

Bifurcação - siga a esquerda

Waypoint

Bifurcação - siga a direita

Waypoint

Bifurcação - siga a esquerda

Camping

Acampamento Rebouças

Camping

Camping Do Torto

Camping Do Torto Estrada Da Maromba Itatiaia, Rj, BRA 24-3387-1779
Queda d'água

Cachoeira do Aiuruoca

Queda d'água

Cachoeira Santa Clara

Rio

Clareira com água

Tour Itatiaia 2021 visualizer
Panorama

Ovos de Galinha

Interseção

Estrada de terra

Interseção

Estrada para o parque

Pico

Morro do Cavado

Rio

Nascente do Rio Preto

Pico

Pedra do Sino de Itatiaia

Waypoint

Pedras singulares

Waypoint

Porteira

Waypoint

Porteira

Waypoint

Porteira

Waypoint

Porteira

Parque

Posto Marcão

Entrada do Parque Nacional de Itatiaia
Refúgio de montanha

Pousada dos Lobos

Refúgio de montanha

Pousada dos Lírios

Interseção

Saída para a Cachoeira do Aiuruoca

Rio

Água

Rio

Água

Rio

Água

Rio

Água

Rio

Água

Rio

Água

Rio

Água

Rio

Água

Rio

Água

Rio

Água

Rio

Água

Rio

Água

3 comentários

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 8 de jun de 2021

    Boa noite!!! Por favor me ajudee!!!! Pretendo fazer a próxima semana a travessia Serra Negra e voltar pelo Rancho Caído. Pelo regulamento do parque e na área de agendamento, não é permitido fazer o trajeto Maromba - Rancho Caído, como vc conseguiu fazer esse circuito? Tem fiscalização na travessia Rancho Caído?

  • Edsesteves 8 de jun de 2021

    Oi Luciane: É melhor fazer ao contrário. Subir por Serra Negra e descer pelo Rancho Caído. A segunda parte da Travessia da Serra Negra , primeira para quem vem de Maromba, é regularmente usada por locais, até pra transportar mercadoria em lombo de burros. Do bairro de Serra Negra até o alto do Parque do Itatiaia existem alternativas ao traçado pelo parque, uma delas a que eu fiz. Assim talvez não seja mesmo necessária a autorização, somente para volta via Rancho Caído.

  • Foto de Luciane Kuzmickas

    Luciane Kuzmickas 8 de jun de 2021

    Entendi. Muito obrigada pela retorno!

Você pode ou esta trilha