Horas  3 horas 57 minutos

Coordenadas 164

Uploaded 25 de Abril de 2016

Recorded Abril 2016

-
-
1.733 m
1.443 m
0
0,4
0,9
1,8 km

Visualizado 2865 vezes, baixado 145 vezes

próximo a Sítio Cerro Verde, Paraná (Brazil)

For english please scroll down all the way to the end.

Localização: Serra do Ibitiraquire.
Aberta por: Júlio e Élcio
Melhor época para fazer a trilha: de abril a agosto.
Observação: potencial de ser perder nessa trilha; trilha semi fechada e com freqüência média de sinalização. Não recomendada para iniciantes ou pessoas despreparadas.

Essa trilha faz parte de um grupo de 8 trilhas chamado: Serra do Ibitiraquire; mapeamento. Para ver os marcos/pontos relevantes (waypoints) dessa trilha e outras 7 trilhas da região por favor acesse o link desse grupo de trilhas no topo dessa pagina ou clique aqui.

Conquista do Pico Taipabuçu por baixo partindo da bifurcação Caratuva / Pico Paraná.
Conquista pela face oeste, passando pela bifurcaçãos Pico Caratuva / Taipabuçu seguindo pela encosta do Caratuva e passando pela bifurcação da crista entre o Pico Taipabuçu e Caratuva.

Para se chegar ao inicio dessa trilha: veja o mapeamento da trilha Topo Getulio e Piolhos (Morro do Getulio) que começa na Fazenda Pico Paraná, passando pelo topo Getulio e vai até o topo Piolhos.

Como chegar a Fazenda Pico Paraná

Caso esteja planejando ir além do cume do Taipa rumo ao Ferraria: sugiro que consulte minha outra trilha; Taipabuçu. Exploração entre os cumes revela paredão; obstáculo para alcançar fonte de água entre o Taipa e Ferraria.

Essa trilha pode ser usada como acesso a outros Picos da região pois passa por 4 bifurcações importantes da região:

  • 1ª bifurcação com placas para Caratuva / Pico Paraná (clique aqui para ver o marco e foto dela). Quem estiver subindo e tomar a trilha da esquerda irá ao Caratuva, Taipabuçu, Ferraria, Ferreiro e Guaricana quem tomar a trilha da direita irá ao Itapiroca, Pico Paraná, Cerro Verde, Camelos, União, Ibitirati, Luar, Tucum,
    Camapuã
    , Ciririca, Agudos da Lontar, Cotia, Cuíca.

  • 2ª bifurcação não há placa apenas um córrego com um cano (clique aqui para ver o marco e fotos) que ao cruzar se encontra uma trilha mais baixa e outra mais alta.
    Para ir ao Taipa, Ferraria, Ferreiro e Guaricana: siga reto cursando o córrego e as fitas azuis com amarelas.
    Para ir ao Pico Caratuva: cruze o córrego e suba um pouco, passando pelo proximo marco "Estoque de água para combate a incêndios florestais na montanha do Caratuva e arredores" seguindo o fluxo desse córrego montanha acima.
  • 3ª bifurcação é a Taipabuçu / Caratuva via crista (por cima). Essa bifurcação não é uma clara bifurcação, podendo se passar direto por ela sem perceber que ali há uma bifurcação. Continuando reto subindo a trilha para o cume do Taipabuçu (Taipa). A direita para quem estiver subindo a trilha e a esquerda para quem estiver descendo a trilha; entrando na mata fechada a trilha desce até um barranco bem íngreme o qual você será obrigado a descer (cuidado aqui) em seguida você terá que subir o lado oposto ao barranco para seguir pela a crista do Caratuva.

  • 4ª bifurcação bifurcação, mirante e área para se acampar virando para esquerda se vai ao cume to Taipabuçu virando a direita se vai a rocha com fenda.



Em caso de emergência: No cume do Pico do Taipabuçu e Caratuva há sinal de celular e 3G é possível enviar mensagens de texto e ate mesmo de whatApp, logicamente que isso pode ser influenciado por fatores climáticos. Ligue 193 ou (41) 3226-7685 (numero direto) para chamar o Grupo de Operações de Socorro Tático do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado do Paraná (GOST).




Médias da precipitação na região por mês:





Médias das temperaturas altas e baixas na região por mês:





Se testemunhar crime ambiental por favor faça a denúncia junto ao Instituto Ambiental do Paraná IAP.




Detalhes do mapeamento da trilha: Trilha semi fechada por ter poucas pessoas transitando. O solo da trilha é bem batido logo há pouca chance de se perder. Mata semi fechada dificulta a mobilidade. Não há escalaminhada em rocha mas há trechos onde é necessário ultrapassar obstáculos como barrancos ou rochas com cargueira ou pessoas terá um certa dificuldade mas nada impossível. Na descida tem que tomar cuidado para não cair em barrancos em alguns trechos a trilha é escorregadia devido a presença de solo argiloso.




Agradecimentos: em homenagem póstuma ao Parofes por ter me informado da existência do Pico Taipabuçu. Nunca tive o prazer de conheço-lo entretanto, através de sua paixão por essa montanha e toda a Serra do Ibitiraquire, seus relatos online me influenciaram muito. Veja seu relato em português sobre a trilha por baixo. Também quero agradecer ao Pedro Hauck pela informação sobre as melhores fontes de água, o Otávio Luis e Mildo Junior por terem respondido as minhas questões relacionadas a trilha da crista, mesmo que nessa expedição eu não tenha percorrido a trilha da crista. Finalmente quero agradecer a Paty Gomes por me acompanhar nessas aventuras encarando a natureza como ela vier.




Obrigado por visualizar o meu mapeamento da trilha espero que tenha gostado e que seja muito util a você. Desde já agradeço se você puder avaliar essa trilha com comentários, criticas construtivas e nos informando se você já fez essa trilha e se fez o download dela ou não. Caso tenha informações históricas que possa acrescentar seria ótimo.




Estou constantemente aprimorando minhas trilhas com textos, fotos e videos a medida que acumulo esse conhecimento. Retorne frequentemente para ver essas atualizações que dão bastante trabalho e consomem um bom tempo para serem postadas.




I'd like to apologize for not having a description of the trail in english yet. I will soon be updating the trail description so please revisit or save as a favorite to get the latest updates.
Bica Caratuva / Taipabuçu aqui alem de um córrego (nem sempre há água) é onde fica a bifurcação Caratuva / Taipabuçu não há nem uma placa indicando a bifurcação. Se não houver água siga um pouco mais a frente subindo para o Caratuva as vezes é possível encontrar água mas acima antes que ele infiltre no leito do rio. Esse córrego se chama Ribeirão Grande.
Barranco / Fenda / 1ª Gruta Rochas (Bolders) cobertos com vegetação.
Grande arvore em V; pode parecer besteira marcar uma arvore em uma trilha dentro da mata atlântica entretanto como essa trilha é fechada é importante que haja marcos frequentes e que possam ser visto de uma certa distância para não se perder o rumo da trilha.
Raiz perna de moça. Um obstáculo chato de se ultrapassar de cargueira mas que auxilia a navegação em uma trilha de mata fechada. Essa raiz parece a perna de uma moça com joelho, batata da perna etc.
Leito de um córrego rochoso e relativamente largo de drenagem da montanha. Estava seco mas creio que com chuvas é provável que se encontre água aqui, desde que ela não infiltre. Não se pode esperar que haja água. Pelos meus estudos ninguém ainda relatou esse leito como um fonte de água. Terei que retornar em épocas de chuva, estive aqui em Abril de 2016. 2ª Gruta. Grandes rochas (Bolders) cobertas por vegetação.
Essa imagem não mostra bem a dimensão da altura desse barranco. Com cargueiras se torna um pouco mais difícil mas nada impossível. Tanto para subir como descer deve-se ultrapassar com calma para não ter um acidente.
Arvore alta e de fácil identificação, um marco em uma trilha que tende a se fechar por ter poucas pessoas passando por ela. A trilha se abre um pouco ao seu redor.
Leito estreito e seco de drenagem da montanha. Estava seco mas creio que com chuvas é provável que se encontre água aqui, desde que ela não infiltre. Não se pode esperar que haja água. Pelos meus estudos ninguém ainda relatou esse leito como um fonte de água. Terei que retornar em épocas de chuva, estive aqui em Abril de 2016.
Vale de samambaias. Local plano e amplo abrigado do sol bom para descansar um pouco. Não é um local para se acampar por favor não acampe nesse local pois causará impacto ambiental. Exceto é claro em uma situação de emergencia.
2° Leito estreito e seco de drenagem da montanha. Estava seco mas creio que com chuvas é provável que se encontre água aqui, desde que ela não infiltre. Não se pode esperar que haja água. Pelos meus estudos ninguém ainda relatou esse leito como um fonte de água. Terei que retornar em épocas de chuva, estive aqui em Abril de 2016.
Janela para o piolhos (Morro do Getulio)
Janela e subida em rocha. Nesse ponto é necessário se ultrapassar uma rocha. O solo acima dessa rocha é argiloso e portanto quando húmido é bem escorregadio. Já tem se iniciado uma canaleta nesse solo argiloso se não for feito um manejo para previnir erosão ele se tornará um canaleta profunda como as que encontramos na subida da Fazenda Pico Paraná até o Getulio. Risco de escorregão logo acima da pedra área de solo argiloso. Está área é bem ventilada e com a janela vale uma parada para se hidratar e comer algo rápido que lhe de energia. Vista para encosta do Caratuva, Amaryllis e Campauã.
Encosta rochosa nesse ponto a trilha fica plana e fácil.
Janela com vista para encosta do Pico Caratuva. Essa é a encosta que sofreu um incêndio em setembro de 2007.
Janela para o Pico Caratuva
Rocha partida
Leito / Fenda risco de acidente. Leito seco e estreito de drenagem da montanha.
Rocha e barranco
Rochas enormes (Bolders) formam um leito seco. Área de possível drenagem a ser estudada em uma próxima expedição.
Janela para Picos Tucum e Camapuã
Área com barrancos cuidado risco de acidente. Não recomendo fazer essa trilha a noite pela possibilidade de acidentes.
Abertura da trilha; transição de arvores para arbustos de altitude. A partir desse ponto você estará exposto ao sol recomendo uma parada aqui para se hidratar e colocar protetor solar, boné, chapéu etc. A vantagem dessa transição é que se sai da alta humidade relativa do ar da mata para uma região com brisas e lindas vistas para norte da região.
Janela inicio subido. Em comparação com a subida para o Pico Caratuva a inclinação e distancia a ser percorrida dessa subida é tranquila.
Janela para o Pico Ferraria, Ferreiro e Guaricana
2ª Janela para o Pico Ferraria, Ferreiro e Guaricana
Janela Ibirocaí e represa Capivari.
Rocha divertida de subir. Boa para um momento fotografico.
Área com muitas bromélias com um espaço amplo e abrigado do sol. Bom para um descanso apesar de se estar a proximo ao cume. Só cabe uma barraca para uma pessoa. No cume não há onde se esconder do sol.
Bifurcação, mirante para os Picos Paraná, União, Ibitirati e janela para o cume do Taipabuçu. A esquerda se vai ao cume do Taipabuçu a direita se vai a rocha com fenda. Área para acampar onde cabem algumas barracas.
Vale de bambus Com névoa esse lugar é magico. O contraste entre o tronco escuros das arvores e as folhas verde claras dos bambus é lindo. Abrigado do sol e refrescante é um bom local para se buscar abrigo do vento. Solo fofo e inclinado. Apesar de ser um local amplo não é a apropriado para se acampar com barracas entretanto com redes seria um bom local.
Janela apos 1° falso cume do Taipabuçu
Cume Taipabuçu com pouca área. Terreno desnivelado e rochas protuberantes do solo. Não há espaço para montar uma barraca aqui no máximo poderia se pernoitar aqui com bivak. Entretanto há áreas com espaço para barraca próximas ao cume veja os marcos indicados nessa trilha.

2 comentários

  • Renata Cury 15/mai/2017

    Seus mapeamentos estão me ajudando muito no montanhismo. Obrigada por sua dedicação e disposição em distribuir conhecimento. /outdoor-trails/taipabucu-taipa-por-baixo-a-partir-da-bifurcacao-caratuva-pico-parana-13079107#wp-13079209

  • Foto de tiago jose bordignon

    tiago jose bordignon 17/set/2018

    hola, amigo tem lugar para umas 4 barracas no cume do Taipa?
    água somente 1 ponto após a bifurcação da placa CARATUVA/PICO PARANA?

You can or this trail