Tempo em movimento  2 horas 40 minutos

Hora  4 horas 48 minutos

Coordenadas 1842

Enviada em 27 de Abril de 2019

Registrada em Abril 2019

  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
-
-
1.696 m
1.584 m
0
2,6
5,3
10,52 km

Visualizado 1309 vezes, baixado 73 vezes

perto de Extrema, Minas Gerais (Brazil)

Trilha completa pela Serra do Lopo, na cidade de Extrema, Sul de Minas Gerais.

Esta é uma trilha muito interessante e gostosa de se fazer. Percorre a linha de cumeeira que serve de divisa entre Minas Gerais (Extrema) e São Paulo (Joanópolis). Está dentro da APA Fernão Dias e é conservada pela prefeitura municipal, dentro da "Rota dos Ventos" - uma das rotas turísticas do município.

Pra chegar até lá basta direcionar o GPS para a "Rampa de Voo Livre". Você subira a serra numa estrada que alterna trechos de paralelepípedos e terra - tranquila para veículos leves. Este tracklog começa na rampa, porém, é possível seguir adiante com o veículo. Você passará por antenas de telecomunicação e chegará a uma guarita de madeira. Ali, um representante de uma pousada cobrará a taxa (R$ 20 em abril de 2019) e vai te informar por onde seguir. A parada final será o estacionamento da pousada - a entrada da trilha está no terreno deles. Alguns tracklogs mais antigos informam uma entrada alternativa para a trilha, no meio do caminho pra pousada, mas esta entrada está fechada.

A trilha caminha um pouco até entrar na mata, logo depois do primeiro mirante. É uma mata em regeneração. O interessante é que há quatro mirantes ao longo do trajeto, todos em formações rochosas. Apenas o terceiro mirante deve ser usado como continuação da trilha, e não como ponto de parada. Há poucos declives e aclives. Na parte final, o solo fica mais pedregoso, com raízes e troncos que dificultam um pouco a progressão.

Pra chegar até o topo, é preciso encontrar uma corda e usá-la pra subir um paredão pequeno - além de praticar uma leve escalaminhada. Lá no alto, a visão é 360º. A melhor abertura é para Sul, onde se avista as represas que abastecem a região de Bragança Paulista, até a região de Atibaia e, bem ao fundo, a malha urbana de Jundiaí.

A pedra do cume exige uma corda e presilhas que não estão instaladas, é preciso trazer ou contratar um guia. Impossível subir sem ela. De qualquer forma, são apenas 2 a 3 metros a mais, o que não compromete a experiência de quem não subir até lá.

Excelente caminhada.
Foto

Começo

Foto

Rampa de voo

Foto

Vista Extrema

Foto

Estacionamento

Foto

Pousada

Foto

Acesso proibido

Foto

Acesso

Foto

Foto

Trilha principal
Foto

Pedra do altar

Foto

Pedra dos cabritos

Foto

Esquerda

Foto

Pedra das flores

Foto

Direita

Foto

Esquerda

Foto

Corda

Foto

Pedra do cume

Foto

Face sul

4 comentários

  • Jardel Itocazo 5/set/2019

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Foi ótima

  • Foto de italosousa.p

    italosousa.p 30/set/2019

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    Tracking muito bem feito, com as devidas sinalizações, muito fácil de seguir.

  • Claudia Santaela 6/fev/2020

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    Lugar lindo passando por três rochas lindas, pico do marino, pico das flores e pico do cume. Trechos técnicos fácil para quem já pratica atividade física, estacionei o carro na pousada céu da mantiqueira me cobraram 20,00 pra guardar o carro, linda pousada e além disso tem uma pastor chamada brisa que é guia kkkk isso mesmo ela sobe até o cume e ainda te guia

  • ra.vidal 16/ago/2020

    Ótima descrição! Deu pra entender perfeitamente!! Obrigafo

Você pode ou esta trilha