Uploaded 20 de Outubro de 2015

Este é um grupo de trilhas e waypoints :

Visualizado 1890 vezes, baixado 1 vezes

For english please scroll down all the way to the end: mapping the Ibitiraquire Mountain range in Paraná, Brazil one trail at a time & summiting as many mountains as possible.

Mapeamento da Serra do Ibitiraquire:
Esse projeto já contém 8 trilhas, 6 cumes e múltiplos marcos/pontos relevantes (waypoints).
Ainda falta muito para completar esse projeto mas aos poucos acumularei mais trilhas, cumes e pontos relevantes.

Essa mapeamento contem 8 trilhas que chamei de:

Lista de cumes alcançados nesse mapeamento até agora:

Lista de cumes da Serra do Ibitiraquire:

  • Paraná 1.877,392 m

  • Caratuva 1850m ou caratuba

  • Ibitirati1847m

  • União 1780m

  • Itapiroca 1805m

  • Ferraria 1754m

  • Ciririca

  • Taipabuçu 1735m

  • Tucum 1736m

  • Camapuã 1706m ou Camapuan

  • Siri 1623m

  • Cerro Verde 1653m

  • Luar (Jacicobuçu) 1603m

  • Camelos 1600m

  • Relevo de "Tor" conhecido como "Ovos de Dinossauro (Papaleguas) 1550m

  • Guaricana 1540m

  • Ferreiro 1530m

  • Cotia 1464m

  • Lontra 1416m

  • Cuíca 1348m

  • Taquaripoca 1590m

  • Camacuã 1596m

  • Tupipiá 1660m Tupipiã

  • Sirizinhos 1477m

  • Pedra Branca Também conhecida como Ibitira-Tapira 1393m

  • Ibitera-mirim 1322m (Arapongas) ou Ibitira

  • Itaquaretaba 1344m Itaqueretaba

  • Taurepã 1276m

  • Arreio 1508m

  • Piolho 1493m

  • Getúlio 1234m

  • Amaryllis 1619m

  • Pedra e Pinheiro 1344m

  • Forquilha 1391m

  • Saci 1280m

  • Baixo Siri 1515m?

  • Meia Lua (Jacigearoca) 1593m

  • Haito 1654m

  • Ibirocaí 1508m

  • Ibitiguira 1213m

  • Ibitipaú 1054m


Lista de estradas de acesso:



Médias da precipitação na região por mês:





Médias das temperaturas altas e baixas na região por mês:





As informações aqui contidas são fruto de evidencias empiricas assim como as seguintes referencias online:

  • Posts do Parofes no www.summitpost.org e http://parofess.blogspot.com.br/

  • A disertação do engenheiro Florestal Alvaro de Paola Tramujas: A VEGETAÇÃO DE CAMPOS DE ALTITUDE
    (ÁREAS DE REFÚGIO) NO MACIÇO IBITIRAQUIRI
    - SERRA DO MAR NO ESTADO DO PARANÁ -

  • Os colunistas do: Altamontanha.com

  • Os posts do participantes do site mochileiros.com




Obrigado por visualizar o meu mapeamento da trilha espero que tenha gostado e que seja muito util a você. Desde já agradeço se você puder avaliar essa trilha com comentários, criticas construtivas e nos informando se você já fez essa trilha e se fez o download dela ou não. Caso tenha informações históricas que possa acrescentar seria ótimo.




Estou constantemente aprimorando minhas trilhas com textos, fotos e videos a medida que acumulo esse conhecimento e tiver tempo. Retorne frequentemente para ver essas atualizações. Caso queria mais detalhes sobre alguma parte da trilha me envie uma mensagem ou um comentário.




I'd like to apologize for not having a description of the trail in english yet. I will soon be updating the trail description so please revisit or save as a favorite to get the latest updates.
  • Foto de 1° Córrego com bica após bifurcação PP - Caratuva
  • Foto de 1° Córrego com bica após bifurcação PP - Caratuva
1° Córrego com bica após bifurcação PP - Caratuva Com estrutura feita pelo homem cano e área concretada para acumular água. Área ampla para descansar, almoçar ou lanchar enquanto se reabastece de água na sombra. Água cristalina e pela minha experiência há água o ano inteiro nessa bica. Essa é a melhor opção para se abastecer de água. A qualidade da água é excelente a melhor de toda a região.
  • Foto de 2° Córrego após a bifurcação PP - Caratuva
Pequeno córrego / riacho 2ª fonte de água nome desconhecido
  • Foto de Córrego após bifurcação PP - Caratuva
Pequeno córrego / riacho Apesar de ser denominada como bica pela comunidade de trilheiros não há um estrutura construída pelo homem como na primeira bica.
  • Foto de Córrego -
Córrego -
  • Foto de Escadinha entre as bifurcações PP / Caratuva e PP / Itapiroca
  • Foto de Escadinha entre as bifurcações PP / Caratuva e PP / Itapiroca
Escadinha de aproximadamente uns 8m de altura. Utilizamos uma corda para elevar e baixar nossas mochilas que pesavam 12kg e 16kg isso facilita subir sem o peso nas costas que poderia te desequilibrar e assim evitar um acidente grave. Pessoalmente tenho medo de altura mas encarar essa escadinha foi possível.
  • Foto de 2° Mirante ( Mirante da Pedra) na trilha para o topo Getulio
  • Foto de 2° Mirante ( Mirante da Pedra) na trilha para o topo Getulio
  • Foto de 2° Mirante ( Mirante da Pedra) na trilha para o topo Getulio
2° Mirante ( Mirante da Pedra) na trilha para o topo Getulio. Área ampla mas não há sombra. No calor há brisa ao se subir na rocha mas não há alivio do sol. Tem que subir na rocha para ver a vista:
Para o sul:
a cidade de Curitiba.
Para o oeste:
a represa do Capavari.
Para o norte:
o pico Guaricana 1540m.
Ao norte dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio Ribeirão Grande (fluindo do SE para o NO). O Rio Ribeirão Grande irá desembocar na Represa do Capivari. Ao sul dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio do Almoço (fluindo do SE para o NO). O Rio do Almoço é o rio que gera a cachoeira na fazenda Pico Paraná e é um afluente do Rio Ribeirão Grande. No contraforte ao sul dessa trilha encontra-se o cume Itacuri com 1344 metros de altitude.
  • Foto de 3º Mirante na trilha para o topo Getúlio
  • Foto de 3º Mirante na trilha para o topo Getúlio
3º Mirante na trilha para o topo Getulio. Ao norte dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio Ribeirão Grande (fluindo do SE para o NO). O Rio Ribeirão Grande irá desembocar na Represa do Capivari. Além do Rio Ribeirão Grande ao norte no talvegue está o Rio Raposa (fluindo do SE para o NO) que é um tributário do Rio Ribeirão Grande. Ao sul dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio do Almoço (fluindo do SE para o NO). O Rio do Almoço é o rio que gera a cachoeira na fazenda Pico Paraná e é um afluente do Rio Ribeirão Grande. No contraforte ao sul dessa trilha encontra-se o cume Itacuri com 1344 metros de altitude.
  • Foto de Pedra do Grito
Pedra do Grito e 4° mirante na trilha para topo Getulio. Área ampla para fazer uma parada para lanchar, descansar e tirar uma fotos com a pedra e os amigos. Essa rocha fica em um patamar em numa curva da trilha. Ao norte dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio Ribeirão Grande (fluindo do SE para o NO). O Rio Ribeirão Grande irá desembocar na Represa do Capivari. Ao sul dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio do Almoço (fluindo do SE para o NO). O Rio do Almoço é o rio que gera a cachoeira na fazenda Pico Paraná e é um afluente do Rio Ribeirão Grande.
  • Foto de Lago Morto
  • Foto de Lago Morto
Lago Morto; segundo relatos na internet não se deve consumir a água do lago morto. Adjacent ao lago há espaço para campar pelo menos umas ou duas barras no entanto relatos na internet indicam que é uma área que contem carrapatos. Além do mais por ser ao lado de um lago essa região dever provavelmente ser rica em anfíbios o que significa maior incidência de cobras. Redobre a atenção.
  • Foto de Bifurcação Pico Paraná / Caratuva
Bifurcação PP / Caratuva Área ampla ao redor da placa boa para descansar na sombra. Se tiver chovido é uma área de um atoleiro. Vindo do morro Getulio a esquerda fica a trilha para o Taipabaçu e Caratuva cuidado pois há duas aberturas a esquerda; a correta fica mais ao alto e é menos aberta e tem inclinação subindo levemente, a opção errada fica mais esta mais baixa e tem maior abertura e desce levemente. Vindo do morro do Getulio (a direta da placa) a frente subindo virando para direita esta a trilha que leva ao Itapiroca e PP.
  • Foto de 1º Mirante na trilha para o topo Getúlio
1º Mirante na trilha para o topo Getulio. Ao norte dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio Ribeirão Grande (fluindo do SE para o NO). O Rio Ribeirão Grande irá desembocar na Represa do Capivari. Ao sul dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio do Almoço (fluindo do SE para o NO). O Rio do Almoço é o rio que gera a cachoeira na fazenda Pico Paraná e é um afluente do Rio Ribeirão Grande. No contraforte ao sul dessa trilha encontra-se o cume Itacuri com 1344 metros de altitude.
  • Foto de 1° Mini mirante da encosta noroeste do Caratuva
  • Foto de 1° Mini mirante da encosta noroeste do Caratuva
1° Mini mirante da encosta noroeste do Caratuva com vista para o Mirante do Morro do Getúlio.
  • Foto de Buraco na encosta noroeste do Caratuva
Buraco na encosta noroeste do Caratuva
  • Foto de Corda subindo o Caratuva
  • Foto de Corda subindo o Caratuva
Corda obstáculo facil e divertido.
  • Foto de Córrego da encosta do Caratuva.
  • Foto de Córrego da encosta do Caratuva.
  • Foto de Córrego da encosta do Caratuva.
Ultima água para quem está subindo o Caratuva. Pessoalmente prefiro pegar água desse local do que abaixo na bifurcação Taipabuçu (Taipa) / Caratuva.
  • Foto de Estoque de água para combate a incêndios florestais na montanha do Caratuva e arredores
Galões de cinco litros com água não potável originaria da própria bica proximo de onde estão localizados. Fazem parte de um estoque de água para combater incêndios florestais no Caratuva e arredores com o intuito facilitar o combate e assim evitar grande danos a Mata Atlantica como o incêndio que ocorreu em Setembro de 2007 nesta região.
  • Foto de Córrego e bifurcação para os Picos Taipabuçu (Taipa) / Caratuva
  • Foto de Córrego e bifurcação para os Picos Taipabuçu (Taipa) / Caratuva
  • Foto de Córrego e bifurcação para os Picos Taipabuçu (Taipa) / Caratuva
  • Foto de Córrego e bifurcação para os Picos Taipabuçu (Taipa) / Caratuva
  • Foto de Córrego e bifurcação para os Picos Taipabuçu (Taipa) / Caratuva
  • Foto de Córrego e bifurcação para os Picos Taipabuçu (Taipa) / Caratuva
Córrego Ribeirão Grande onde se encontra a bifurcação para os Picos Taipabuçu (Taipa) / Caratuva. Durante certas épocas do ano nesse ponto o Ribeirão Grande estará seco pela infiltração da água. Subindo rumo ao Caratuva talvez você consiga encontrar água antes que ela se infiltre. Não há placa alguma indicando a bifurcação. Para ir aoPico Taipabuçu: siga reto cursando o córrego proximo ao cano, dando a volta pelo lado direito da fitas zebrada de preto e amarelo você encontrará fitas azuis com listras amarelas ou apenas azuis essa é a "trilha por baixo" para o Taipabuçu. Para ir ao Pico Caratuva: cruze o córrego e suba um pouco, passando pelo proximo marco "Estoque de água para combate a incêndios florestais na montanha do Caratuva e arredores", deixando esse marco pelo seu lado esquerdo e com o leito do córrego a sua direita. Seguindo o fluxo desse córrego montanha acima. Para quem vai ao Taipa essa é a sua ultima fonte de água até o cume. Depois do Taipa há uma fonte de água entre o Taipa e Ferraria. Não é fácil chegar a ela pois é necessário escalar um paredão de uns 20 metros sem auxilio de cordas ou grampos entre os cumes do Taipabuçu para então poder iniciar a descida até essa fonte de água, a qual não há garantia de ter água. Veja as fotos anexadas a esse marco para compreender melhor a entrada da trilha para o Taipabuçu.
  • Foto de 1° Mirante da encosta sudeste do Caratuva
1° Mirante da encosta / crista sudeste do Cataruva. Esse mirante faz parte da histórica "Trilha da Conquista".
  • Foto de Bambus e arbustos crista sudeste do Caratuva
Bambus e arbustos na trilha que é pouco usada logo a passagem por essa parte da trilha alem de ser bem fechada tem alguns riscos; arranhões ao corpo, arranhas e risco de tropeços e danos a equipamento e roupas. Recomendo uso de óculos para protejer os olhos especialmente se estiver companhia andando a sua frente.
  • Foto de Transição do mar de caratuvas para arvores
Fim do mar de caratuva ("Jardim da Tempestade") desde o cume do Pico Caratuva. As caratuvas retornam mas afrente no sentido descendo do Pico Caratuva para acampamento 1. Isso ocorre algumas vezes.
  • Foto de Área de camping do Pico Caratuva
  • Foto de Área de camping do Pico Caratuva
  • Foto de Área de camping do Pico Caratuva
  • Foto de Área de camping do Pico Caratuva
Área de camping do Pico Caratuva há varias áreas para se acampar no cume do Caratuva. Algumas dessas áreas são mais próximas as antenas, no cume, e outras ficam mais abaixo na face leste descendo em direção ao PP. Todas essas áreas tem vista para o PP. A área mais baixa e a esquerda ao se descer (NE) é a cabeça da trilha que desce o Caratuva para o A1 seguindo uma crista. Essa trilha é bem fechada por não ser muito usada, mas tem boas marcações com fitas amarelas.
  • Foto de Cume do Pico Caratuva
  • Foto de Cume do Pico Caratuva
  • Foto de Cume do Pico Caratuva
Cume do Pico Caratuva (1850m) segundo pico mais alto do sul d Brasil.
  • Foto de Área aberta e abrigada antes do cume do Caratuva
Área aberta e abrigada antes do cume do Caratuva.
  • Foto de 2° Mini mirante da encosta noroeste do Caratuva
2° Mini mirante da encosta noroeste do Caratuva
  • Foto de Córrego entre as bifurcações PP / Caratuva e Caratuva / Taipabuçu
Pequeno Córrego entre as bifurcações PP / Caratuva e Caratuva / Taipabuçu
  • Foto de 2° Mirante (mini mirante) na trilha para o topo Piolhos
2° Mirante (mini mirante) na trilha para o topo Piolhos No contraforte ao norte dessa trilha encontra-se o cume do Ibirocaí com 1477 metros de altitude. Ao norte dessa trilha, seguindo paralelo a ela, está o Rio Ribeirão Grande (fluindo do SE para o NO). O Rio Ribeirão Grande irá desembocar na Represa do Capivari. No contraforte ao sul dessa trilha encontra-se o cume Amarilis com 1619 metros de altitude. Ao sul dessa trilha, seguindo paralelo a ela, está o Rio do Almoço (fluindo do SE para o NO). O Rio do Almoço é o rio que gera a cachoeira na fazenda Pico Paraná e é um afluente do Rio Ribeirão Grande.
  • Foto de 1° Mirante (mini mirante) na trilha para o topo Piolhos
1° Mirante (mini mirante) na trilha para o topo Piolhos. No contraforte ao norte dessa trilha encontra-se o cume do Ibirocaí com 1477 metros de altitude. Ao norte dessa trilha, seguindo paralelo a ela, está o Rio Ribeirão Grande (fluindo do SE para o NO). O Rio Ribeirão Grande irá desembocar na Represa do Capivari. No contraforte ao sul dessa trilha encontra-se o cume Amarilis com 1619 metros de altitude. Ao sul dessa trilha, seguindo paralelo a ela, está o Rio do Almoço (fluindo do SE para o NO). O Rio do Almoço é o rio que gera a cachoeira na fazenda Pico Paraná e é um afluente do Rio Ribeirão Grande.
  • Foto de Fazenda Pico Paraná
Fazenda Pico Paraná
  • Foto de Atoleiro antes do A1
Atoleiro antes do A1
  • Foto de Acampamento 1.2
  • Foto de Acampamento 1.2
  • Foto de Acampamento 1.2
  • Foto de Acampamento 1.2
2ª área de camping do acampamento 1(A1). Além das rochas visíveis esse solo arenoso tem pouca profundidade para estacas e quando chove tende a alagar. Devidas precauções devem ser tomadas para quem planejar acampar aqui.
  • Foto de Acampamento 1.1
  • Foto de Acampamento 1.1
Acampamento 1.1 Primeira area de camping do acampamento 1 Além das rochas visíveis esse solo arenoso tem pouca profundidade para estacas e quando chove tende a alagar. Devidas precauções devem ser tomadas para quem planejar acampar aqui.
  • Foto de Transição de caratuvas para arbustos
  • Foto de Transição de caratuvas para arbustos
Fim de caratuvas começo de arbustos
  • Foto de 4° Mirante da encosta / crista sudeste do Caratuva.
4° Mirante da encosta / crista sudeste do Caratuva. Mirante com formação rochosa da encosta.
  • Foto de 3° Mirante da encosta / crista sudeste do Caratuva.
  • Foto de 3° Mirante da encosta / crista sudeste do Caratuva.
  • Foto de 3° Mirante da encosta / crista sudeste do Caratuva.
3° Mirante da encosta / crista sudeste do Caratuva. Melhor mirante área aberta.
  • Foto de 2° Mirante da encosta / crista sudeste do Caratuva.
2° Mirante da encosta / crista sudeste do Caratuva. Esse mirante faz parte da histórica "Trilha da Conquista".
  • Foto de Erosão da trilha por falta de manejo apropriado.
Erosão da trilha por falta de manejo apropriado. Risco de acidentes; quedas. Serpente e tarantula avistadas nessas região.
  • Foto de Córrego entre o mirante e a área de camping do topo Piolhos
Córrego entre o mirante e a área de camping do topo Piolhos No contraforte ao norte dessa trilha encontra-se o cume do Ibirocaí com 1477 metros de altitude. Ao norte dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio Ribeirão Grande (fluindo do SE para o NO). O Rio Ribeirão Grande irá desembocar na Represa do Capivari. No contraforte ao sul dessa trilha encontra-se o cume Amarilis com 1619 metros de altitude. Ao sul dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio do Almoço (fluindo do SE para o NO). O Rio do Almoço é o rio que gera a cachoeira na fazenda Pico Paraná e é um afluente do Rio Ribeirão Grande.
  • Foto de Córrego -
Córrego -
  • Foto de Córrego -
Córrego -
  • Foto de Bifurcação PP / Itapiroca
Bifurcação PP / Itapiroca Trilha para o Itapiroca a direita subindo. Trilha para o PP enfrente descendo. Área ampla para descanso como sol e sombra. Com chuva fica alagada e se torna um atoleiro. Vegetação: Xaxim
  • Foto de Rocha entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
Rocha entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
  • Foto de Vista para o Pico Paraná entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
Vista para o Pico Paraná entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1. A noite desse ponto em diante se ver as luzes do litoral Paranaense.
  • Foto de Corda entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
Corda entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1 Obstaculo fácil e divertido de ultrapassar a noite é sensacional.
  • Foto de Córrego entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
Córrego entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
  • Foto de 1° Mirante entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
  • Foto de 1° Mirante entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
1° Mirante entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
  • Foto de 2° Mirante entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
2° Mirante entre a bifurcação PP / Itapiroca e o A1
  • Foto de Riacho antes do A1
  • Foto de Riacho antes do A1
Richo antes do A1 tem sempre bastante água. Água avermelhada taninos e possível presença de ferro. Já consumi essa água muitas vezes sem problema algum (tratando á) mas dizem que se deve evitar essa água mesmo com tratamento.
  • Foto de Área antes do A1
Área aberta que serve para descansar e se abrigar de tempestades não é um lugar ideal para acampar mais é possível.
  • Foto de Raiz quadrada
Matemática viva! Raiz quadrada.
  • Foto de Grampo na subida para o Pico Itapiroca
  • Foto de Grampo na subida para o Pico Itapiroca
Apenas um grampo em uma rocha pequena. Esse obstáculo é super tranquilo de ultrapassar. O grampo está lá para evitar que as pessoas tomem rotas alternativas que contribua para o impacto ambiental / erosão da trilha.
  • Foto de Abertura da mata para mar de caratuvas
Abertura da mata para mar de caratuvas com vista para o Pico Caratuva.
  • Foto de Área de camping no Pico Itapiroca
  • Foto de Área de camping no Pico Itapiroca
  • Foto de Área de camping no Pico Itapiroca
  • Foto de Área de camping no Pico Itapiroca
Área de camping no Pico Itapiroca.
  • Foto de Mirante da Pedra antes da caixa de cume do Itapiroca
Mirante da Pedra antes da caixa de cume do Itapiroca
  • Foto de Caixa de cume Itapiroca
  • Foto de Caixa de cume Itapiroca
Caixa de cume Itapiroca
  • Foto de Possível acampar com uma só barraca
Possível acampar com uma barraca. O espaço é limitado e dentro da mata com arvores relativamente protegido do vento e balança as arvores ao redor.
  • Foto de Mirante da pedra no Pico Itapiroca
Dessa pedra deve ser possível avistar a cidade de Curitiba, os Picos Tucum e Campuã o morro do Getulio e a represa do Caparari. Infelizmente quando chegamos nesse ponto o tempo estava encoberto.
  • Foto de Cume do Itapiroca
Cume do Itapiroca. Quando cheguei la parecia um tunnel de vento. Vento de uns 30 knots com rajadas de 35.
  • Foto de Trilha falsa descendo a esquerda enquanto se desce
bifurcação com falsa trilhas descendo do lado esquerdo e trilhas correta direitas.
  • Foto de Trilha falsa a esquerda descendo
  • Foto de Trilha falsa a esquerda descendo
Trilha falsa a esquerda descendo trilha correta a direita, marcada com fitas vermelhas.
  • Foto de Verdadeiro Getulio 1234m / área aberta e plana ao lado direito da trilha para quem está subindo
  • Foto de Verdadeiro Getulio 1234m / área aberta e plana ao lado direito da trilha para quem está subindo
Verdadeiro Getulio 1234m / área aberta e plana ao lado direito da trilha para quem subindo a trilha. Abrigada do sol. Não é uma área de camping mas é uma área onde pode~se descansar ou aguardar um socorro.
  • Foto de Trilha falsa a esquerda desendo
  • Foto de Trilha falsa a esquerda desendo
  • Foto de Trilha falsa a esquerda desendo
Trilha falsa a esquerda desendo
1° Córrego na trilha da Fazenda Pico Paraná até o Getulio Água imprópria para o consumo devido a proximidade com população.
  • Foto de Área de camping do topo Piolhos
Área de camping do topo Piolhos. Existem áreas pequenas junto a trilha e uma área bem ampla no topo to Morro. No contraforte ao norte dessa trilha encontra-se o cume do Ibirocaí com 1477 metros de altitude. Ao norte dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio Ribeirão Grande (fluindo do SE para o NO). O Rio Ribeirão Grande irá desembocar na Represa do Capivari. No contraforte ao sul dessa trilha encontra-se o cume Amarilis com 1619 metros de altitude. Ao sul dessa trilha seguindo paralelo a ela está o Rio do Almoço (fluindo do SE para o NO). O Rio do Almoço é o rio que gera a cachoeira na fazenda Pico Paraná e é um afluente do Rio Ribeirão Grande.
  • Foto de Janela para fazenda Pico Paraná
Janela para fazenda Pico Paraná
  • Foto de Janela para o Pico Taipabuçu
Janela para o Pico Taipabuçu
  • Foto de Janela da rocha com arvore que flori
Janela da rocha com arvore que flori Mirante para repressa Capivari. Lugar com sombra onde se pode dar uma parada para se pegar o fôlego, se hidratar e energizar.
  • Foto de Piolhos
Topo Piolhos É possível acampar aqui. Área com vista panoramica para represa do Capavari e vistas para os cume dos picos Itapiroca, Caratuva (Caratuba), Taipabuçu (Taipa), Ferraria, Ferreiro, Guaricana, Ibirocaí e Amarallis. Área bem exposta aos elements.
Mirante Piolhos erroneamente chamado de mirante do Getulio pela população local. Morro do Getulio está mais abaixo ao longo desse espigão.

23 comentários

  • Foto de HKipgem Neto

    HKipgem Neto 23/mai/2016

    show de foto https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/serra-do-ibitiraquire-mapeamento-11149011/photo-6850827

  • Foto de HKipgem Neto

    HKipgem Neto 23/mai/2016

    Buenas https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/serra-do-ibitiraquire-mapeamento-11149011/photo-7723908

  • Foto de HKipgem Neto

    HKipgem Neto 23/mai/2016

    Taipa segue a azul e o Caratuva segue a amarela... https://pt.wikiloc.com/trilhas-outdoor/serra-do-ibitiraquire-mapeamento-11149011#wp-11122934/photo-8082397

  • Foto de HKipgem Neto

    HKipgem Neto 23/mai/2016

    show
    https://pt.wikiloc.com/trilhas-montanhismo/pico-parana-pp-conquista-a-partir-do-acampamento-1-a1-12254815/photo-7695769

  • Foto de HKipgem Neto

    HKipgem Neto 23/mai/2016

    tiraram grampos daí... https://pt.wikiloc.com/trilhas-montanhismo/pico-parana-pp-conquista-a-partir-do-acampamento-1-a1-12254815/photo-7695112

  • Foto de HKipgem Neto

    HKipgem Neto 24/mai/2016

    no aplicativo esse tracklog não aparece.. apenas no PC

  • Foto de Felipe Montanhista

    Felipe Montanhista 25/mai/2016

    Obrigado Henri. Foi muito interessante observar a dinâmica de fluidos nesse dia. As nuvens vieram do sul indo no sentido norte e cobrindo toda a região além do PP. Só então que a região entre o PP e o Caratuva começou a ser preenchida fluindo no sentido contrario de norte para sul, como é possível observar, na foto uma cascada de nuvens fluido sobre a trilha que liga o A1 ao A2. Pouco depois dessa foto eu desceria a "trilha da conquista" e seria encoberto por essas nuvens no caminho para o A1. https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/serra-do-ibitiraquire-mapeamento-11149011/photo-6850827

  • Foto de Felipe Montanhista

    Felipe Montanhista 25/mai/2016

    Obrigado Henri estive no Tucum no dia do seu comentario (dia 23/5/2016). Tive sorte e peguei um dia de sol pleno embreve estarei fazendo o upload do mapeamento da trilha até o Tucum (acrescentando mais uma trilha a esse mapeamento da Serra do Ibitiraquire) com fotos ainda melhores. https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/serra-do-ibitiraquire-mapeamento-11149011/photo-7723908

  • Foto de Felipe Montanhista

    Felipe Montanhista 25/mai/2016

    Ola Henri, bom vamos por partes:
    1° sim para o Caratuva siga as fitas amarelas mas a entrada da trilha está a direita dessa foto subindo a encosta do mesmo e seguindo o córrego.
    2° sim para o Taipabuçu (Taipa) siga as fitas azuis ou azuis com listras amarelas. Nessa foto acima você poderá observar a existencia dos dois tipo de marações com fitas na mesma pequena arvore. Ambas as marcações indicam o sentido para o Taipa.
    Para mais detalhes lei ao texto e veja as fotos do marco (waypoint) "Córrego e bifurcação para os Picos Taipabuçu (Taipa) / Caratuva" ( http://pt.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=11122934 ) nesse mesmo mapeamento.
    Se precisar de fotos mais detalhadas da trilha é só me enviar mensagem via inbox me informando o que deseja saber / ver que te enviarei fotos e descrições.
    Abraços e boas trilhas. https://pt.wikiloc.com/trilhas-outdoor/serra-do-ibitiraquire-mapeamento-11149011#wp-11122934/photo-8082397

  • Foto de Felipe Montanhista

    Felipe Montanhista 25/mai/2016

    Obrigado Henri, sim muito show. Nossa Terra é belíssima! Esta é a crista do PP um trecho tranquilo de percorrer e na minha opinião talvez o trecho mais agradavel de toda a trilha até o PP. Em dia de ceu limpo presenteia o montanhista com belas vistas, mas também o castiga com escesso de raios UV. Proteja-se para não voltar um camarão da montanha e leve bastante água, não há fonte de água acima da casa de pedras no A2. A fonte de água no A2 não é confiavel. Em dias de vento e chuva com relampagos, como no dia em que essa foto foi tirarada é uma área bem exposta procure sair logo dessa região. https://pt.wikiloc.com/trilhas-montanhismo/pico-parana-pp-conquista-a-partir-do-acampamento-1-a1-12254815/photo-7695769

  • Foto de Felipe Montanhista

    Felipe Montanhista 25/mai/2016

    Sim Henri, alguem removeu alguns dos grampos com serrote. Atualmente o primeiro grampo se enocontra a uma altura de talvez uns 6 m. Não recomendo que ninguem confie totalmente na corda que está presente no local. Ela pode romper (exposta ao elementos pode estar podre) logo use as mãos e pés para escalar o paredão. Tenha a corda e os grampos como uma alternativa e não como apoio principal. Lembrando que nossas pernas são mais fortes que os braços.
    Recomendo também que quem for de cargueira como eu fui, leve uma corda de uns 15m ou mais para içar as mochilas ao invez de escalar com elas nas costas. Isso diminuirá seu esforço e ajudará a evitar que perca seu equilibrio pela alteração do seu centro de gravidade.
    Veja as seguintes materias sobre a remoção dos grampos e compare as fotos para ver o efeito da erosão:
    http://altamontanha.com/Noticia/1051/escadarias-do-pico-parana-sao-retiradas-da-montanha
    http://altamontanha.com/Noticia/1074/o-que-foi-feito-realmente-no-pico-parana https://pt.wikiloc.com/trilhas-montanhismo/pico-parana-pp-conquista-a-partir-do-acampamento-1-a1-12254815/photo-7695112

  • Foto de Felipe Montanhista

    Felipe Montanhista 27/mai/2016

    Obrigado Henri pela avaliação do mapeamento. Valorizo muito a opinião de outros usuários.
    Criei esse mapeamento após ler alguns artigos do Wikiloc que pedia aos usuários que criassem agrupamento de trilhas em uma mesma região. Achei a ideia interessante e resolvi criar o grupo de trilhas. Essa grupo (mapeamento) tem como trilha base a trilha que chamo de "Pico Caratuva: Circular; conquista pela face noroeste (NO) e descida pela face sudeste (SE)". Infelizmente a ideia de agrupar trilhas tem suas vantagens e desvantagens, o pessoal do Wikiloc tem recebido reclamações de usuários como eu e outros pela seguintes razões:
    - Não é possível fazer buscas por agrupamentos tanto no aplicativo quando no site apesar de ser possível buscar, visualizar e baixar as trilhas que compõe o agrupamento.
    - Não é possível visualizar agrupamentos no aplicativo apesar de ser possível visualizar e baixar as trilhas que compõe o agrupamento.
    - Ao agrupar trilhas os marcos (waypoints) das trilhas são perdidos para o agrupamento e não fazem mais parte da trilha original em que foram marcados.

    Até que o Wikiloc resolva esses problemas agrupamentos de trilhas serão uma boa ideia com limitações.

    O que posso aconselhar: no seu celular ao utilizar o aplicativo você pode buscar pelas trilhas pelos nomes que dei a cada uma e observar o autor para ter certeza que é a correta. Ou pode facilitar sua busca utilizando a identidade desse agrupamento. O Wikiloc dá números de identidade únicos a cada fotos, marcos (waypoints), trilha e agrupamentos de trilhas. No caso desse meu mapeamento da Serra do Ibitiraquire o número de ID é 11149011. Abra o aplicativo e selecione “navegação”, então no espaço “Texto de pesquisa ou id do Wikiloc” digite o ID que deseja. Se você digitar o id de um agrupamento e filtrar a busca por ele verá uma listagem de todas as trilhas que compõe esse agrupamento e poderá selecionar a trilha que você quiser.

  • Foto de HKipgem Neto

    HKipgem Neto 16/set/2016

    Rodrigo Vaz. Isso sobre CONQUISTA acho que refere-se a quem é profissional de escalada ou montanhismo e olha lá... Pra mim uma trilha nova, um morro novo, uma cachoeira e rapel novos... são sempre todos conquistas pessoais!! Então bora deixar pra lá esse papo de que Conquista é só pra coisas novas né. Estamos no século XXI. Hehehe... Bons ventos. Bora trilhar!

  • Foto de Rodrigo Vaz

    Rodrigo Vaz 16/set/2016

    Concordo plenamente! Nem quis diminuir as conquistas pessoais. Só comentei mesmo porque o mapeamento é de alto nível e achei válido o comentário.

  • Foto de gvogetta

    gvogetta 23/jan/2017

    Olá! A foto precisa de algumas correções:
    1. Agudos: Lontra (não aparece na imagem, encoberto pelo Siririca), fica à esquerda do Cotia.
    2. Cj. Ibiteruçu: Camelos não aparecem nesta imagem, encobertos pelo Tucum, que aparece em primeiro plano. O último cume do maciço que aparece na foto é o Tupipiá, que não foi mencionado.
    3. O Baixo Siri com a resolução da foto fica praticamente imperceptível, nem precisaria ser citado. Há montanhas na foto que não foram mencionadas.

    Considere editar a foto e fazer legendas apontando os cumes.

    Bons ventos! https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/serra-do-ibitiraquire-mapeamento-11149011/photo-7723908

  • Foto de gvogetta

    gvogetta 23/jan/2017

    Salve! A discussão pode ser um tanto quanto estéril, mas vá lá... Em montanhismo o termo "conquista" é referente à primeira ascensão de uma montanha, pelo menos que tenha sido registrada de alguma forma, nada tem a ver com conquistas pessoais. Também em nada se relaciona a profissionalização no esporte, gênero esportivo que inclui a escalada (em gelo e em rocha). O avanço no tempo e na tecnologia não nos autoriza a simplesmente ignorar as tradições e costumes.

    Hoje em dia muito difícil haver alguma conquista efetiva, pois centenas, milhares já passaram pelos mesmo cumes. Considerem utilizar o termo "ascensão" ou "subida".

  • Foto de gvogetta

    gvogetta 23/jan/2017

    No mais, as informações publicadas estão bem completas. Ótimo trabalho.

    Pequena correção: não há "Haito", e sim HIATO.

    Bons ventos!

  • Foto de alejandrojurie

    alejandrojurie 2/fev/2017

    Tchê, como é que funciona para fazer o pico paraná... deixa o carro aí nessa fazenda? E é tranquilo de deixar? Tem custo isso? Abraço. /outdoor-trails/serra-do-ibitiraquire-mapeamento-11149011#wp-11087977

  • Foto de guigoverde

    guigoverde 11/jun/2017

    Amigos, por favor... Uma duvida!

    Alguem tem algum contato ou sabe se eh facil um resgate da fazenda parana ate a fazenda do bolinha?

  • Foto de Luis Felipe Ribas

    Luis Felipe Ribas 3/dez/2017

    Mapeamento excelente.
    Sempre recorro a ele quando torno a estudar e rever as trilhas para as belas montanhas do Ibitiraquire.
    Muito grato!

  • Foto de byweber

    byweber 16/dez/2017

    Parabéns Felipe!! Ótimo trabalho!

  • Foto de gvogetta

    gvogetta 20/mar/2018

    Ótimo trabalho, mas pelo jeito parou no tempo...

  • Foto de gvogetta

    gvogetta 20/mar/2018

    Ótimo trabalho, mas pelo jeito parou no tempo...

You can to this trail