Horas  um dia 9 horas 10 minutos

Coordenadas 6379

Uploaded 23 de Setembro de 2019

Recorded Setembro 2019

-
-
1.473 m
1.109 m
0
9,8
20
39,25 km

Visualizado 18 vezes, baixado 1 vezes

próximo a Altamira, Minas Gerais (Brazil)

Tracklog de um circuito realizado nos arredores e na extremidade sul do Parque Nacional da Serra do Cipó, feito em dois dias.

LOGÍSTICA:
Como se trata de um circuito, a logística é facilitada, já que o ponto inicial e final são comuns. Neste caso, nos deslocamos de carro até as proximidades do Altamira EcoResort, onde deixamos ele estacionado de um dia para o outro.

O ponto inicial está a aproximadamente 85km de Belo Horizonte, acesso pela rodovia BR-381 (saída para o Espírito Santo). Na altura do KM 416, tomar à esquerda no trevo para Nova União, seguindo por mais 4,6km até a cidade. Após Nova União começa o trecho por estrada de terra, que está em boas condições até Altamira. Depois de Altamira são mais 8km por uma estrada de terra em condições medianas e estreita, até as proximidades do Eco Resort. O trecho pela estrada de terra é bem sinalizado até Altamira, após, seguir pela estrada principal. Pode-se usar a referência Altamira Eco Resort nos apps de navegação.

Outra opção de acesso, evitando a BR-381, é por Taquaraçu de Minas. A distância total é praticamente a mesma, dependendo do ponto de saída em BH, no entanto, aumenta um pouco o trecho de estrada de terra. Neste caso é imprescindível utilizar apps de navegação, tendo em vista que as estradas não possuem sinalização.

Para maiores detalhes, utilizar a ferramenta "Direções ao ponto de partida", disponível no Wikiloc.

A TRILHA:
1º dia: Altamira x Lagoa Dourada x Ribeirão Bandeirinhas

Iniciamos a caminhada próximo ao portão de acesso ao Eco Resort Altamira. Aparentemente, o acesso ao local é livre, então adentramos pelo portão, que estava aberto e seguimos pela estradinha. Próximo a um chalé entramos em uma trilha, tomando à esquerda logo a frente, seguindo por uma trilha em aclive.

Por um caminho bem demarcado, no entanto um pouco sujo, seguimos em franco aclive no interior de uma mata. Passamos ao lado de uma cachoeira, aparentemente sem acesso, e enfrentamos a última subida antes dos campos. Aos poucos a mata fica para trás e passamos a caminhar num misto de cerrado e campos rupestres. Cruzamos o divisor de águas dos rios Preto e Jabuticatubas, agora a caminhada segue em ligeiro declive com o visual característico da Lagoa Dourada.

Após uma descida íngreme e repleta de cascalho solto, chegamos ao fundo do vale, onde logo atravessamos o rio Jabuticatubas. Seguimos por campos, cruzando alguns pequenos afluentes do rio principal. Com 10km de caminhada, chegamos à cachoeira da Lagoa Dourada, onde ficamos por um tempo.

Depois de aproveitar a cachoeira, saímos de lá pela trilha tradicional que leva à São José da Serra, no rumo norte. Seguimos por um aclive suave, avançando entre campos e cerrados. Na bifurcação São José x Serra do Cipó, seguimos pela direita e, alguns metros a frente, tomamos uma outra trilha discreta à direita, seguindo agora no rumo leste. A trilha segue, discreta, segue em aclive em direção ao paredão da serra da Lagoa Dourada. No patamar superior da serra seguimos agora no rumo sul-sudeste, por uma trilha discreta em meio aos campos rupestres totalmente queimados.

Ao final do platô enfrentamos mais uma subida, seguindo pela antiga trilha que cruza as serras da Lagoa Dourada e Confins. Ao adentrar no vale do córrego dos Confins, deixamos a trilha, que agora toma o rumo sul, para seguir em linha reta em direção ao córrego. Após a travessia do córrego, tomamos, na outra margem, uma trilha que seguia para o sul. Mais a frente, em uma bifurcação discreta, seguimos pelo caminho da esquerda, uma trilha que segue para leste.

Agora a caminhada segue em aclive, por uma trilha suja, atravessando a serra dos Confins. Após cruzar o ponto culminante, tem início uma forte descida rumo ao fundo do vale do ribeirão Bandeirinhas. A trilha, que avança entre afloramentos, está suja em grande parte, mas o trecho é de fácil navegação. Quando nos aproximamos do ribeirão Bandeirinhas, a trilha suja dá lugar a um caminho de enxurrada, então seguimos no rumo norte, em direção ao ribeirão.

Próximo ao ribeirão há diversos tufos de capim e alguns afloramentos, o que dificulta a armada de barraca. Atravessamos o Bandeirinhas pelas rochas do leito, na outra margem abrimos caminho por uma parede e ganhamos o trecho de campos logo acima. Em um local mais ou menos plano e com espaço para montar uma barraca fizemos nossa pernoite.

Neste dia andamos 23km.

2º dia: Ribeirão Bandeirinhas x Altamira

Iniciamos o dia seguindo por uma trilha discreta com direção sudeste. Próximo a uma matinha a trilha desaparece. Sem encontrar passagem pelo interior da matinha, resolvemos dar a volta nela, encontrando um trecho fácil de passar mais acima. Seguimos próximo ao sopé da serra no rumo sul-sudeste, de encontro ao córrego Mutuca.

Após chegar ao leito do córrego, subimos por ele até a cachoeira Braúnas. O caminho segue pelas rochas do leito e pelas margens, de forma que não foi preciso caminhar dentro do rio em nenhum momento, tampouco retirar as botas. Após 2,7km chegamos ao poço da cachoeira Braúnas, onde ficamos até a parte da tarde.

Na saída da cachoeira, tomamos a trilha tradicional que segue em direção à Altamira. Após uma forte subida repleta de cascalho solto, passamos a caminhar em terreno estável, pelos campos do Espinhaço. Cruzamos o ribeirão Bandeirinhas mais uma vez e enfrentamos um ligeiro aclive que termina no limite do Parque Nacional da Serra do Cipó.

Saindo do Parque a caminhada segue em declive. Ao embrenhar numa matinha a trilha dá logo lugar a uma estradinha vicinal, por onde seguimos até o local de estacionamento do carro.

OBSERVAÇÕES:
- Trilha de dificuldade moderada, com subidas e descidas íngremes e escorregadias (cascalho); trechos de trilha suja ou sem trilha definida; travessias de rio e caminhadas pelo leito de córrego. Para iniciantes pode ser uma trilha de alta dificuldade;

- Parte da trilha é feita em área do Parque Nacional da Serra do Cipó, o que pode carecer de autorização específica; LEVE SEU LIXO DE VOLTA, NÃO FAÇA FOGUEIRAS e NÃO ABRA NOVAS ÁREAS DE ACAMPAMENTO.

- Travessia não recomendada em períodos chuvosos, em virtude da travessia de alguns corpos d'água e da caminhada ao longo do leito do córrego Mutuca. Cheias repentinas podem provocar acidentes ou isolamento;

- Travessia bem exposta ao tempo, protetor solar e chapéu são itens obrigatórios. Mesmo no período da estiagem é boa a oferta de água no caminho, atente-se aos pontos de abastecimento;

- Sinal de telefone em alguns trechos da rota, como no alto da serra da Lagoa Dourada (após a cachoeira) e nas proximidades do ribeirão Bandeirinhas (próximo ao ponto de acampamento).

- Rotas de escape: saída para São José da Serra quando tiver nas proximidades da cachoeira da Lagoa Dourada. Atente-se que são localidades pequenas e que carecem de muitos tipos de serviços.
Waypoint

Drenagem - passagem

Rio

Subida pelo leito

Waypoint

Acampamento 1 barraca

Waypoint

Cachoeira Braúna

Waypoint

Contornar matinha

panorama

Mirante

Rio

Ribeirão Bandeirinhas 2

Waypoint

Água

Rio

Afluente Bandeirinha 2

Rio

Afluente Bandeirinha 3

Informação

Rancho Brigada ICMBio

Waypoint

Estradinha

Waypoint

Bifurcação

Waypoint

Estacionamento

Waypoint

Esquerda - Cachoeira Alta

Interseção

Esquerda

Waypoint

Esquerda - subir

Waypoint

Água

Waypoint

Direita

Rio

Rio Preto

camping

Acampamento improvisado

Rio

Rio Jabuticatubas

Rio

Travessia - Rio Jabuticatubas

Rio

Afluente Jabuticatubas

Rio

Afluente Jabuticatubas 2

Rio

Cerca - Água pouca

Waypoint

Afluente Jabuticatubas 3

Rio

Travessia 2 - Rio Jabuticatubas

Queda de água

Cachoeira Lagoa Dourada

Rio

Ribeirão Bandeirinha

Waypoint

Direita

Waypoint

Esquerda - Sair da trilha

Rio

Córrego dos Confins - Trilha

Waypoint

Esquerda

Rio

Córrego dos Confins 2

Waypoint

Capineira

Waypoint

Afluente Bandeirinhas

Comentários

    You can or this trail