Hora  4 horas 43 minutos

Coordenadas 2939

Enviada em 5 de Julho de 2016

Registrada em Junho 2016

  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
-
-
1.302 m
964 m
0
4,7
9,4
18,8 km

Visualizado 2310 vezes, baixado 67 vezes

perto de Lamas de Olo, Coimbra (Portugal)

Caminhada feita nas paisagens do Parque Natural do Alvão com partida e chegada da Barragem Cimeira. Durante o percurso faz-se a ascenção ao Planalto do Vaqueiro. Este, para além de ser uma área de pasto (bovinos, caprinos e equinos) foi, durante a 2:ª Guera Mundial um couto mineiro de extracção de Volfrâmio.

A serra do Alvão, paredes meias com o Marão, é uma área com formações xistosas do Silúrico de grande interesse paisagístico e geológico, cujo fulcro é a queda de água do rio Olo, em Fisgas de Ermelo. Aí, onde ocorrem quartzitos do Ordovício Inferior, dispõem-se as bancadas em anticlinal aberto e de eixo inclinado para SW, i.e. para jusante do rio Olo. A sua altitude é de 800 m, descendo em várias cascatas, um desnível de 250 m num percurso de 1500 m.

Cita-se ainda o filão de andaluzite no alto de Cravelas, a zona de Muas, o caos granítico que culmina na catedral granítica de Arnal e na queda de água do moinho de Galegos da Serra.
Em toda esta região a avifauna é abundante e diversificada, incluindo, nomedamente a águia-real, a qual ainda recentemente ali nidificava. Entre os mamíferos estão presentes, entre outros, o javali Sus scrofa, o corço Capreolus capreolus, o texugo Meles meles, a lebre Lepus granatensis e o coelho Oryctolagus cuniculus. Entre os répteis pode encontrar-se o sardão ou lagarto-de-água Lacerta schreiberi e a víbora cornuda Vipera latastei.

Não menos notável é a arquitetura tradicional de alguns dos seus povoados, sobretudo em Ermelo e Lamas de Olo, com uma arquitetura serrana própria e aspetos sociológicos, artesanais e paisagísticos de grande interesse, sem esquecer Fervença, com a sua zona agrária verdejante e formosa, disposta numa sucessão de socalcos.

Caminhada fácil, com alguns troços efectuados a corta-mato ou por velhos carreiros de progressão simples por apresentar apenas vegetação rasteira.

O único ponto de maior dificuldade encontra-se ao Km 8, na descida do planalto sendo que nessa zona a vegetação pode incomodar um pouco, embora seja contornável.
Panorama

Paisagem

Panorâmica
Panorama

Lameirinho das vacas

Waypoint

Carreiro

Um dos muitos carreiros utilizados para a progressão
Panorama

Paisagem

Panorama
Pico

Marco geodésico

Alto do Planalto do Vaqueiro
Panorama

Planalto do vaqueiro

Waypoint

Carreiro

Árvore

Árvores

Um pequeno bosque com sombra
Panorama

Paisagem

Árvore

Bosque

Pico

Marco geodésico

Panorama

Paisagem

Com a aldeia do Barreiro ao fundo
Fonte

Fonte

A única que se encontra no percurso fora das aldeias
Panorama

Olha o rio

Waypoint

Pela margem

Waypoint

Lamas de Olo

Uma joia em pleno Parque Natural do Alvão, é assim Lamas d' Olo, uma aldeia do concelho de Vila Real. Logo à chegada, salta à vista o casario em granito em que muitas das casas conservam ainda os telhados de colmo. A forte imagem rural destas casas antigas é complementada pelos canastros espalhados pela aldeia que merecem uma visita. Além do Parque natural do Alvão, que a rodeia, Lamas d’Olo é cercada por lameiros e campos de cultivo com características muito próprias. Deixe-se encantar por este exemplo do Portugal rural e observe a prática dos regadios, que permite pastos todo o ano. Ainda hoje, aliás, os animais desempenham um importante papel nesta terra, sendo a pastorícia uma atividade comum. Numa visita a esta aldeia, observe o quotidiano que imita as tradições de outros tempos. Embrenhe-se na natureza e prepare-se para percorrer um dos vários percursos pedestres aqui identificados e sinalizados. A água é também um elemento indissociável da vida desta pequena povoação: ali perto encontra duas barragens – Cimeira e Fundeira do Alvão - com duas albufeiras a partir das quais se avistam os altos cumes do Alvão e do Marão. O Miradouro de Lamas d' Olo e o Parque de Merendas da Barragem Cimeira são também pontos de passagem obrigatórios!
Fonte

Fonte

Panorama

Miradouro de Lamas de Olo

Pico

Marco geodésico

O terceiro da caminhada!
Lago

Barragens

A barragem Cimeira, também conhecida como Barragem do Alvão, situa-se no coração do Parque Natural do Alvão, a uma altitude de 1060m. Este enorme espelho de água, construído na década de 40 e destinado ao regadio, é actualmente abrigo de dezenas de espécies animais, como por exemplo a lontra (Lutra lutra). Num dia calmo, o espectador mais atento poderá observar estes espécimes aproveitando o sol quente de altitude. A barragem situa-se cerca da vetusta Lamas De Olo e é um excelente local para uma caminhada, um piquenique ou apenas relaxar.

3 comentários

  • Foto de PuraNatura

    PuraNatura 15/abr/2017

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    Trilho excelente...

  • Foto de Vamos a butes! - [ Andantes ]

    Vamos a butes! - [ Andantes ] 21/jan/2020

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Olá Nuno

    Parabéns pelas informações bem detalhadas. No entanto achámos o trilho pouco interessante, apesar de ter algumas paisagens bonitas, havendo como sabes outros no Alvão, mais bonitos. Os últimos 5.5 kms em estrada entre Barreiro e a cimeira, são uma seca. A descida em corta mato a partir do marco geodésico é muito boa.

    Seja como fôr, um dia muito bem passado, apesar do vento e frio intenso.

    Obrigado
    Artur e Clara

  • Foto de nuno68

    nuno68 2/out/2020

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    A nice trail with some beautiful sights.

Você pode ou esta trilha