Tempo em movimento  3 horas 31 minutos

Hora  4 horas 33 minutos

Coordenadas 2831

Enviada em 22 de Agosto de 2018

Registrada em Agosto 2018

  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
-
-
1.219 m
754 m
0
4,1
8,1
16,2 km

Visualizado 669 vezes, baixado 29 vezes

perto de Faifa, Viseu (Portugal)

Após termos percorrido, na Primavera, a parte mais baixa do Rio Bestança, parte do PR2 e PR1 onde se situam os Prados, agora, e em pleno Verão, a ideia era conhecer a zona mais elevada do Vale do Bestança situado na Serra de Montemuro e pertencente ao concelho de Cinfães.
Assim, trilhamos um misto do PR2, PR4 e PR5, de Cinfães a iniciar bem no alto, nas Portas de Montemuro, onde inicia o PR2, lugar também onde nasce o Rio Bestança e que dá o nome a este maravilhoso Vale.
Inicialmente seguimos as marcações do PR2, um trilho bem definido e sempre a descer até encontrarmos a bifurcação do PR5, já bem perto da povoação de Alhões, na bifurcação optamos por seguir o trilho do PR5 no sentido dos ponteiros do relógio e viramos à esquerda através de um caminho em pedra que nos leva até à aldeia de Alhões, aldeia que percorremos algumas ruas e daqui por uma descida bastante acentuada seguimos até ao Rio Bestança, nesta época com pouca água, passamos o Rio por uma ponte em pedra e iniciamos uma pequena subida até encontrarmos as marcações do PR4 e do PR2, aqui viramos à direita e tornamos a seguir as marcações do PR2 que nos leva novamente até ao Rio, após passarmos o Rio, subimos em direção à aldeia de Bustelo, aqui fomos conhecer a aldeia, passamos no café local e seguimos para o centro onde se encontra a Eira comunitária e lugar onde tem inicio o trilho PR4.
Daqui a subir através de calçada entre muros seguimos para o Centro de BTT de Alhões, que fica junto à estrada nacional, um espaço bem arranjado e relativamente novo mas, infelizmente, alguns actos de vandalismo já começaram a danificar esta infraestrutura.
Atravessamos a estrada e iniciamos outra subida bastante dura por caminho em terra que nos leva até ao alto de Alhões e junto à bifurcação do PR5 com o PR2, agora é seguir novamente o PR2 que tínhamos percorrido para aqui chegar e rapidamente chegamos às Portas de Montemuro, local onde iniciamos este percurso pela Serra de Montemuro.
O percurso é moderado, tem algumas subidas acentuadas mas nada de especial, com o trilho bem definido e as marcações bem visíveis, é relativamente fácil de seguir, contudo e como se trata de um conjunto de vários PR devem utilizar o GPS.
De salientar, que este percurso, na parte mais alta é muito exposto ao sol, no entanto, nas aldeias, existem pontos de abastecimento de água. Se o fizerem no Inverno ter algumas cautelas a este percurso de montanha porque o tempo no Inverno nesta Serra é bastante agreste.
Foto

Painel Identificativo

Foto

Placa indicativa

Foto

Panorâmica Serra de Montemuro

Foto

Placa indicativa

Foto

Panorâmica de Alhões

Foto

Abrigo de Pastor

Foto

Trilho

Foto

Capela de Alhões

Foto

Placa identificativa

Foto

Panorâmica

Foto

Rio Bestança

Foto

Granito de Montemuro

Foto

Placa indicativa

Foto

Granito de Montemuro

Foto

Rio Bestança

Foto

Trilho

Foto

Capela de Bustelo

Foto

Igreja de Bustelo

Foto

Panorâmica de Bustelo

Foto

Painel Indicativo

Foto

Painel Identificativo

Foto

Espigueiro

Foto

Painel Identificativo

Foto

Espigueiro

Foto

Fossil

Foto

Painel Identificativo

Foto

Panorâmica de Bustelo

Foto

Estufa

Foto

Panorâmica da Serra de Montemuro

Foto

Placa identificativa

8 comentários

  • Foto de marlenehenriques_

    marlenehenriques_ 25/dez/2018

    Este percurso passa pela Mata do Bugalhão?

  • Foto de CarlosPinto

    CarlosPinto 25/dez/2018

    Este percurso não passa na Mata do Bugalhão, o percurso inicia e termina nas Portas de Montemuro na encosta norte da Serra de Montemuro pertencente ao concelho de Cinfães. A mata situa-se a Sul desta Serra junto à aldeia do Picão pertencente ao concelho de Castro Daire.

  • Foto de marlenehenriques_

    marlenehenriques_ 25/dez/2018

    Obrigada pela informação.

  • Foto de Maria Silva 11

    Maria Silva 11 12/nov/2020

    Estou a pensar fazer no sábado de manhã pir causa do confinamento

  • Foto de Maria Silva 11

    Maria Silva 11 12/nov/2020

    Leva mesmo só esse tempo?

  • Foto de CarlosPinto

    CarlosPinto 13/nov/2020

    Bom dia Maria Silva 11, quando percorri este trilho demoramos esse tempo (cerca de 4:30), eramos apenas dois, o que facilita a progressão. Claro que depende sempre muito do tempo que se perde nas paragens (fotos e comer). Mas em cinco horas julgo que é tranquilo.

  • Foto de Maria Silva 11

    Maria Silva 11 14/nov/2020

    Obrigada. Demoramos quase 5h00 pois devido nevoeiro e chuva o percurso estava alagado e escorregadio. E hesitamos em algumas bifurcações. De resto impecável descrição.

  • Foto de Maria Silva 11

    Maria Silva 11 14/nov/2020

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    Descrição muito pormenorizada e exata.

Você pode ou esta trilha