Tempo em movimento  5 horas 56 minutos

Horas  8 horas 41 minutos

Coordenadas 4720

Uploaded 5 de Outubro de 2019

Recorded Outubro 2019

-
-
1.121 m
626 m
0
6,7
13
26,78 km

Visualizado 28 vezes, baixado 0 vezes

próximo a Moura Morta, Viseu (Portugal)

Mais um percurso pela Serra de Montemuro, nomeadamente por entre algumas aldeias do concelho de Castro Daire-
Este percurso foi retirado de Helder Silva (obrigado pela partilha) e decidimos iniciar na aldeia de Moura Morta, uma vez que tínhamos almoço marcado no restaurante tipico do Mezio era importante fazer cerca de 20km de manhã, para percorrer de tarde uma distância mais curta.
Assim, com saída junto à Igreja de Moura Morta, inicialmente seguimos no caminho comum ao PR4 "Trilho dos Lameiros" e ao caminho de Santiago em direção à localidade de Lamelas de Lá, ao chegar à EN 321, atravessamos a estrada e entramos num caminho agrícola que nos leva até ao Rio, passamos o Rio através das poldras, e fizemos um desvio e seguimos através de uma levada, nesta altura sem qualquer água, entre as terras cultivadas que, em dias de muita precipitação ou no Inverno poderá não ser possível a sua passagem, mas rapidamente apanhamos novamente o caminho de fácil progressão, passagem por mais umas poldras e por estradão de montanha chegamos a Lamelas de Lá.
O parque de merendas à entrada da aldeia foi o local escolhido para o reforço matinal, lugar de rara beleza virado para a cascata da Pombeira.
O percurso mal chega a entrar na aldeia, viramos à direita e seguimos agora nas marcações do PR8 "Trilho da Pombeira", ao chegar à placa identificativa, fizemos um desvio para ver a cascata da Pombeira, são cerca de 600 mt para cada lado, mas a beleza do percurso e o lugar da cascata onde também se situam alguns moinhos vale todo o esforço, é sem sombra de dúvidas o ponto alto deste percurso.
Após as fotos da praxe regressamos entramos novamente no percurso e seguimos para a aldeia de Codeçais, passamos junto à barragem e subimos pela estrada em alcatrão até à entrada da aldeia, após as primeiras casa viramos à direita e sempre a subir chegamos novamente à EN321, atravessamos a estrada e entramos na aldeia de Vilar, junto à Capela local viramos à esquerda e subimos para a parte mais alta da povoação de Moura Morta, junto a um tanque existente viramos novamente à esquerda e continuamos a subir em direção às eólicas, este caminho de montanha a meia encosta leva-nos bem perto das eólicas e é o ponto mais alto do percurso, de onde se avista todo este vale do Rio Vidoeiro, parte nascente da Serra de Montemuro.
A partir daqui foi descer até a aldeia do Mezio, povoação junto à famosa EN2, lugar também escolhido para o almoço no restaurante tipico desta povoação.
Após o almoço o caminho não tem qualquer dificuldade até chegar à povoação de Moura Morta, lugar onde iniciamos este percurso.
Lógico que o trilho apenas está marcado parcialmente, encontramos marcações do caminho de Santiago, marcações do caminho de Fátima, as do PR4 e do PR8 de Castro de Daire, terá que ser utilizado o GPS.
Não sendo difícil, ter atenção que são 26km e tem bastante exposição solar, mas considero apenas moderado, pois os trilhos são pouco técnicos e com pouco acumulado.
foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

Comentários

    You can or this trail