Horas  6 horas

Coordenadas 1454

Uploaded 16 de Janeiro de 2016

Recorded Janeiro 2016

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.086 m
646 m
0
4,2
8,3
16,7 km

Visualizado 3428 vezes, baixado 196 vezes

próximo a Candal, Viseu (Portugal)

Com início na povoação de Candal, junto ao cruzeiro, seguimos pelas ruelas da aldeia o PR2 – Rota das Bétulas rumo á povoação de Póvoa das Leiras. Deixando a aldeia, chegámos a um local belíssimo, muito fresco e verdejante onde atravessámos a Ribeira de Paivô, iniciando a acentuada subida até à povoação de Póvoa das Leiras, caraterizada pelos seus espigueiros e pelos telhados cobertos com lajes de xisto. Continuamos a subir, na saída da aldeia, deixamos o PR2, seguimos um caminho à esquerda, troço do designado trilho dos Incas até à cumeada da Serra da Ribeira. Este troço tem esta designação pois assemelha-se ao verdadeiro trilho construído pelo povo Inca, em que o caminho é conquistado à encosta abrupta através de lajes de pedra.
Na cumeada, Alto da Cota, seguimos pelo estradão do Parque Eólico de Candal/Coelheira em direção às Mariolas da Arada, após a fota de grupo, seguimos em direção ao povoado da Coelheira e daqui para a Fraguinha, onde retomamos o PR2, passamos pela barragen "A Pioneira", junto à vedação do parque de campismo. O caminho do PR2 estava inundado pela água da barragem, sendo impossível a progressão, optamos por passar pela porta que dá acesso ao Parque de Campismo da Fraguinha, tendo-o atravessado. Aproveitamos o local para o merecido almoço e depois de avigoradas as forças retomamos caminho…
Fraguinha é local de inicio e fim do PR2, um local constituído por um arboreto de bétulas, batizando assim o PR2 – Rota das Bétulas.
Encosta acima, por um trilho cheio de pedras soltas, que teimavam rebolar debaixo dos pés, chegámos ao planalto onde se situa o Parque Eólico e onde nasce o Ribeiro Escuro, aí viramos à direita, seguimos o caminho utilizado para as Minas das Chãs, aquando da extracção do volfrâmio. Durante a descida avistamos uma paisagem de surpreendente beleza: em frente montes e vales, à direita a povoação do Candal e à esquerda a Póvoa das Leiras com os seus socalcos verdejantes, não esquecendo as vertentes escarpadas do Ribeiro Escuro.
Chegados à aldeia de Candal, prosseguimos em direção ao ponto de partida e ao café local onde terminamos esta incursão pela Serra da Arada.

Fonte: C. M. São Pedro do Sul

2 comentários

  • Marcia Madeira 25/jan/2016

    trilho acessivel

  • PicosAlpinos 25/jan/2016

    I have followed this trail  View more

    Excelente. Obrigado pela partilha

You can or this trail