Tempo em movimento  2 horas 13 minutos

Hora  2 horas 34 minutos

Coordenadas 1682

Enviada em 29 de Março de 2020

Registrada em Março 2020

-
-
1.098 m
919 m
0
2,4
4,8
9,52 km

Visualizado 48 vezes, baixado 2 vezes

perto de Coelheira, Viseu (Portugal)

Felizmente a Serra da Arada fica na minha área de residência e nesta época difícil que o mundo atravessa, é sempre possível uns percursos em segurança e muito restritos na companhia, por estas Montanhas Mágicas.
Neste dia, decidi realizar um pequeno percurso matinal a iniciar na Fraguinha e com passagem pelas Minas Chãs, percorrendo grande parte do Parque Eólico da Arada.
Iniciei junto ao Parque de Campismo da Fraguinha, pela encosta acima segui as marcações do PR2 de São Pedro do Sul, o caminho largo sem dificuldade leva-nos até ao alto onde se encontram as eólicas, aqui, deixei as marcações e virei à direita, por caminho de eólica segui até ao cimo do Ribeiro Escuro para apreciar a aldeia de Póvoa das Leiras, nesta época com os seus socalcos bem verdejantes, uma panorâmica magnifica nesta altura.
Após apreciar a paisagem regressei e subi ao caminho de outra eólica, agora era seguir sempre no estradão das eólicas até chegar a eólica n.º1, com vista para Cabreiros e Tebilhão, do concelho de Arouca e para as aldeias do Candal, Gestoso, Gestosinho, Abundância, Salgueiro do concelho de São Pedro do Sul, paisagem fantástica.
O objetivo era seguir para as antigas Minas de Volfrâmio, Minas das Chãs e da eólica, decidi fazer um corta mato de cerca de 100 mt até as minas, a descida faz-se por entre os penedos e alguma vegetação composta de giestas, para os menos aventureiros existe um caminho à direita, antes da eólica, que contorna este monte e vai ter às minas, mas nós descemos a encosta e rapidamente chegamos às Minas, após visita a este local histórico da região, foi continuar a subir até chegar novamente ao estradão das eólicas da Arada, estas viradas para Sul, já no planalto da Serra, deixamos as eólicas e iniciamos um caminho de montanha, mal definido e com alguma vegetação rasteira, que nos leva ao fundo do vale, já no caminho em terra de acesso à Fraguinha e com a Barragem "A Pioneira" como pano de fundo, chegamos onde iniciamos este pequeno passeio matinal de domingo sem qualquer dificuldade.
Lógico que o percurso não está sinalizado e ter atenção que na eólica n.º 1 o corta mato pode ser complicado para aqueles que não estão habituados, mas existe alternativa.
foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

Comentários

    Você pode ou esta trilha