Tempo em movimento  3 horas 56 minutos

Horas  9 horas 18 minutos

Coordenadas 3316

Uploaded 7 de Fevereiro de 2018

Recorded Fevereiro 2018

-
-
667 m
243 m
0
5,5
11
22,05 km

Visualizado 341 vezes, baixado 20 vezes

próximo a Casal Boieiro, Leiria (Portugal)

Saindo do parque de campismo das Pedreiras tomámos rumo à ardida casa dos caçadores para visitar e apreciar a "lapa" que junto dela existe. Subimos por entre duas belas encostas dos Candeeiros até ao cimo da serra. Seguindo ao logo das férteis terras que se encontram entre as antenas, fomos visitar o Monte do Carvalho e o respetivo largo. A casa feita de pedra solta da serra é, como já disse na descrição de outro trilho feito que por aqui passou, uma jóia do engenho do povo rural. Seguimos ao longo da serra em direção à Portela do Vale de Espinho para visitar as estruturas hídricas ali existentes e os moinhos centenários completamente em ruínas (Pena é que não haja quem tenha a coragem de recuperar estes testemunhos do passado para que deles se não perca a memória). Seguimos pela cumeada até ao Picoto para visitar mais um agonizante, mas ainda belo, moinho - o moinho do Picoto. Fomos apreciando a beleza do vale desde a Mendiga até ao Serro Ventoso. Comentámos o engenho de quem, nos anos sessenta, decidiu construir a "Barragem" (Telhados de Água) para abastecer as fontes públicas do Serro Ventoso. Questionámos a existência da enorme pedreira que, segundo dizem, está a escoar a pedra que aqui nasceu para a China. Um pouco de nós, uma ferida na serra, um filão de riqueza para alguns (poucos)... economia a quanto obrigas!...
Seguimos encosta abaixo diretos ao Serro que dos ventos assumiu o nome e descemos ainda mais um pouco. Não deu para ir à Cabana do Elias. Fica para a próxima. Subimos um belo carreiro que nos levou até à Ecopista da Bezerra e por ela seguimos até ao parque de merendas da Corredoura. Passámos os desfiladeiros e os túneis e apreciámos o esforço de quem, à força de braços, suor e sangue, com picaretas, picões e martelos os abriu ferindo a serra para que o carvão chegasse cá abaixo. Por enquanto, esta gente continua viva na memória das fotos exibidas na primeira das "estações" daquela que foi a Linha Mineira do Lena. Seguimos finalmente pelo "Caminho de Fátima" que atravessa a serra desde as Pedreiras à Ribeira e regressámos a parque. Nota: quase no final o GPS falhou durante algum tempo mas, para quem não conhece os "caminhos do Joaquim, é fácil seguir o estradão que liga um ponto ao outro.
Diferente porquanto existe numa zona constituída por rocha que "esboroa" constituída por sedimentos aglomerados.
ó verá o sol à tarde.
ainda não aqueceu este lado e a temperatura anda abaixo dos 3º
Mais dia menos dia vai ser mais uma casinha. Triste sina!

Comentários

    You can or this trail