-
-
1.138 m
450 m
0
7,7
15
30,84 km

Visualizado 435 vezes, baixado 8 vezes

próximo a Fundão, Castelo Branco (Portugal)

Caminhada pelo maciço centra da Serra da Gardunha, recriando os antigos caminhos de romaria, neste caso ao santuário da Senhora da Orada. Percurso com 16.6km até ao santuário e regresso pelo vale de Casal de Álvaro Pires / Souto da Casa de mais 15km.

O percurso começou na sede dos Caminheiros da Gardunha, seguindo depois por um caminho florestal em patamar até ao Parque de Campismo. A partir daqui iniciou-se a subida que, após um curto troço pela estrada Souto da Casa - Alcongosta, terminou na portela junto ao Picoto.

O caminho prosseguiu depois em subida gradual ao redor da bacia da ribeira da Gardunha até ao Carvalhal, um dos locais mais belos e aprazíveis da Gardunha, local que foi escolhido para uma pausa retemperadora.

Saíndo do Carvalhal, enfrentou-se a subida mais exigente do percurso, quase 1km de grande inclinação até ao ponto mais alto da caminhada, 1135m aproximadamente.

A partir daqui a tendência foi de descida, com o interesse suplementar da passagem por uma secção de trilho expressamente aberta para o efeito, que proporcionou uma passagem por um autêntico túnel verde. A paisagem ao redor deslumbrou todos os participantes pelo intenso fulgor amarelo das giestas em flor, que se estendiam a perder de vista.

A chegada à Senhora da Orada fez-se finalmente pela antiga calçada, dita romana, a partir da portela conhecida como Cruz.

O regresso fez-se por caminhos de terra batida, primeiro subindo a calçada antiga até à Cruz e daí desceu pelo vale do Tormentoso até à aldeia de Casal de Álvaro Pires. Continuou-se praticamente em patamar até ao Souto da Casa, sendo aí a subida mais exigente do percurso de regresso, por uma pequena quelha que leva directamente ao centro da aldeia.

Prosseguiu-se depois pela estrada de ligação a Alcongosta, uma estrada com pouco trânsito entre extensos pomares de cerejeira, até ao caminho pelo qual se tinha chegado a esta estrada durante a manhã, seguindo depois o mesmo trajecto mas em sentido inverso até à sede dos Caminheiros da Gardunha.

Recomenda-se vivamente este percurso em Maio, ou na altura das giestas em flor ou na altura da festa da Sra da Orada, pelas comodidades que esta proporciona em termos de animação e alimentação. Estes dois eventos nem sempre são coincidentes.

Não se recomenda a caminhada solitária pelo isolamento do percurso na sua parte mais alta.

Comentários

    You can or this trail