Tempo em movimento  2 horas 58 minutos

Horas  5 horas 25 minutos

Coordenadas 2306

Uploaded 9 de Março de 2019

Recorded Março 2019

-
-
243 m
117 m
0
4,1
8,2
16,5 km

Visualizado 10 vezes, baixado 0 vezes

próximo a Remelhe, Braga (Portugal)

Trilho circular, não marcado, tem por base na primeira metade o Trilho - Pelos Caminhos do Monte da Saia.

Este percurso tem início na freguesia de Remelhe.
Esta paróquia, de grandioso património histórico e monumental, aparece nas inquirições de 1220 designada por Sancta Marina de Remeli e integrada nas “Terras de Faria”. Foi palco do nascimento de um dos mais notáveis homens, não só desta freguesia, mas também de todo o concelho, D. António Barroso, bispo e missionário que o povo beatificou.
Começamos o caminho junto à Igreja Paroquial e Cruzeiro.
Saímos do núcleo urbano, subindo um caminho local, que nos leva até um caminho de floresta, que seguimos em frente, contrariamente aos sinais de trilho.
Atravessamos matas de pinheiros e carvalhos, de grande beleza.
Entramos nos caminhos da Estrada Rainha, ainda bem conservada, como rota de peregrinação que foi para Santiago de Compostela.
Continuamos depois, por caminhos de terra batida, até alcançar a estrada, já na freguesia de Carvalhas.
Esta povoação é reconhecida, principalmente, pelos homens ilustres que viu nascer, como por exemplo, Clemente Ferreira de Macedo Faria Gajo, militar diligente na proclamação de D. Miguel.
Tomamos o rumo até à Igreja e Cruzeiro paroquial.
Um pouco mais adiante, um outro cruzeiro indica-nos o caminho, tomando a estrada da esquerda, seguimos por um troço que será comum ao caminho de regresso, até alcançar uma casa brasonada.
Aí tomando a esquerda, iniciamos a subida mais acentuada do trilho.
Ainda entre montes e bouças, podemos contemplar a “Laje dos Sinais”, que revela impressos diversos círculos concêntricos, os quais constituem belos exemplares da Arte Rupestre do Noroeste da Península Ibérica.
Continuamos a subida do Monte da Saia para encontrar a Fonte da Pegadinha e o Forno dos Mouros.
Depois, foi descer até à freguesia de Chavão, que contornámos pela estrada em direcção à Igreja e Cruzeiro, atravessando assim o centro da freguesia.
Chavão, que foi Comenda da Ordem de Malta, é uma freguesia repleta de história, onde lendas e achados históricos fazem parte da sua herança cultural. Para conhecer um pouco das raízes, cultura e identidade desta terra e do seu Povo, pode-se fazer uma visita ao Museu Etnográfico de Chavão. Bem perto dele, observa-se a mamoa, um dos vestígios arqueológicos que remonta à época megalítica e que tanto notabiliza esta povoação.
Daqui, iniciamos o regresso, primeiro por caminho de monte, depois por caminhos municipais, até passar de novo Carvalhas.
Desde aí, o trajecto é quase todo por caminhos rurais.
Quase a terminar, passamos junto à Casa de Santiago, local onde nasceu D. António Barroso.
Uma pequena última subida, leva-nos ao final do trilho.

Comentários

    You can or this trail