Horas  3 horas 23 minutos

Coordenadas 928

Uploaded 5 de Maio de 2015

Recorded Maio 2015

-
-
1.655 m
1.430 m
0
2,3
4,5
9,0 km

Visualizado 1549 vezes, baixado 23 vezes

próximo a Penhas da Saúde, Castelo Branco (Portugal)

Sem as derivações propostas no mapa oficial, a rota dos Poios Brancos é fácil.
Neste dia, pretendia-mos efetuar o trilho oficial e algumas das derivações indicadas no mapa do percurso, obtido no endereço, que desde já se recomenda, http://www.manteigastrilhosverdes.com. Como nos fizemos ao caminho já tarde e com as condições meteorológicas a alterarem-se, estas aconselhavam a sermos prudentes, por esse facto não realizamos o percurso que havíamos programado, optando por uma versão mais leve, não menos interessante, mas que passa por uma cota inferior ao geodésico dos Poios.
As urzes, os salgueiros e as giestas, entre outras, pintam as encostas da serra de manchas coloridas, tornando esta época do ano uma das alturas ideais para se fazer este trilho.
Ao longo do percurso temos uma vista magnífica do Vale Glaciar do Zêzere, desde o Covão d’Ametade até à Vila de Manteigas, dos Cântaros Raso, Magro e Gordo e de todo o andar superior do outro lado do vale, onde no dia seguinte, já com melhor tempo, fizemos o PR4- Rota do Carvão, percurso fantástico, exigente na subida de Manteigas até ao Observatório Meteorológico e a repetir brevemente, uma vez que apaguei, acidentalmente, o trilho que havia gravado.
Próximo da Nave de Santo António o tempo piorava e deu para perceber que não dava para descer ao cervunal (pastos) da Nave, devido aos inúmeros charcos. Feito o pequeno desvio, pela estrada cimeira, retomamos o percurso alguns metros adiante e terminamos onde começamos junto às Alminhas.

Comentários

    You can or this trail