Coordenadas 2318

Enviada em 31 de Dezembro de 2018

Registrada em Dezembro 2018

  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
-
-
919 m
444 m
0
3,8
7,6
15,15 km

Visualizado 1971 vezes, baixado 73 vezes

perto de Anciães, Porto (Portugal)

Já estava na lista há algum tempo mas só agora tive tempo e oportunidade para descobrir este trilho que se desenha na encosta da Serra do Marão.

De relevo: De todos os que conheço, este é sem dúvida o trilho mais bem sinalizado. Não há um cruzamento que não esteja adequadamente assinalado e mesmo nas tiradas mais longas, quando começamos a suspeitar de que nos passou algum desvio, lá surge a familiar marca a indicar o bom caminho.
Pessoalmente aconselho a realizar o percurso no sentido dos ponteiros do relógio: o início é um pouco mais intenso fisicamente e em termos de paisagem menos bem conseguido (passa-se bastante tempo à vista da auto-estrada) mas em compensação temos todo o regresso desde a Casa do Guarda florestal do Alto de Espinho passando pelas Minas da Ramalhosa e "Viveiro das Trutas" em declive suave e com paisagens de encher o olho.

Nota ainda para a existência de parque de estacionamento num local próximo ao início do trilho.

Do folheto:

A Pequena Rota PR6-Rio Marão inicia-se no centro do povoado de Ansiães a partir do Largo da Pinha próximo da sede da Junta de Freguesia. Segue por caminho em calçada antiga, de feição ascendente, denominado caminho de "Santo António e atravessa os lugares de Eido, Peso e Coval. Depois de deixar o povoado segue-se em caminho de terra batida até ao Viveiro do Torno. A partir deste lugar aprazível, o itinerário ladeia a ribeira do Ramalhoso e segue por uma típica levada de água, em direção às antigas minas de estanho e volfrâmio — as Minas do Ramalhoso. O percurso da levada é interrompido pela EN nº 15 obrigando o caminheiro a atravessar esta via com cautela, apesar do tráfego ser muito reduzido. Depois das minas, percorre-se um caminho florestal panorâmico em curva de nível, próximo da cota dos 900 metros de altitude. Os matos de carqueja e urze em plena floração sobressaem na primavera e é um encanto ver as encostas de cor amarelo, violeta e verde. Este caminho, criado após o grande incêndio ocorrido na serra do Marão em 1985, liga à casa de Guarda Florestal do Alto do Espinho e de novo à antiga Estrada Nacional. Trata-se da primeira casa de Guarda Florestal, construída de raiz, pelos Serviços Florestais, em 1919, em Amarante. Um ponto de paragem ideal para fazer uma pausa e refrescar o corpo com a água de nascente do rio que dá o nome à Pequena Rota. Na vizinhança surge um edifício industrial inativo, uma unidade de produção de água de nascente - as "Águas do Marão". Um pouco mais além situa-se a Pousada de São Gonçalo. De modo descendente percorre-se o caminho antigo ao longo do rio Marão que é atravessado por uma pequena ponte rústica em madeira. O caminho medieval que segue na margem esquerda serviu já no passado os povos da região para transpor a Serra do Marão. Mais abaixo surge uma pequena casa de abrigo já em ruínas. O caminheiro aqui pode observar uma floresta centenária de coníferas com exemplares arbóreos imponentes. Marca presença ainda outra flora e fauna associada aos habitats de montanha, especialmente pela presença de vegetação ribeirinha e frequência de diversas espécies de aves. Mais além surge o "Túnel do Marão" e os vestígios de um apiário antigo (colmeias). É possível depois observar, já próximo da aldeia, alguns palheiros, cortes de gado, moinhos e a ponte de "Val de Baralha". Ao longo deste troço do percurso o caminheiro depara-se com a paisagem ruralizada, em vale. Já na aldeia, o olhar peculiar da gente da serra surpreende o caminheiro e quase sempre num rasgo da paisagem surgem as fantásticas encostas maronesas.
Waypoint

Capela de Santo António

Waypoint

Largo da Cal

Junto à casa com o mesmo nome.
Panorama

Panorama

Abundantes os pontos de paragem para uma foto.
Panorama

Panorama

Ponte

Linha de água e Pontelha

Árvore

Castanheiros

Ponte

Ponte

Waypoint

Posto Aquícola do Torno

Vulgarmente conhecido como "Viveiro das Trutas."
Waypoint

Levada

Grande parte do percurso é feito ao longo desta levada que se estende desde as Minas da Ramalhosa até ao Viveiro.
Waypoint

Levada

Panorama

Panorama

Ponte

Ponte

Waypoint

Minas do Ramalhoso

Essencialmente, extraía-se Volframite.
Waypoint

Panorama

Mina

Boca de mina

Mina

Boca de mina

Túnel

Túnel

Árvore

Sombra

Uma árvore isolada no caminho à sombra da qual alguém plantou umas pedras a servir de banco.
Panorama

Panorama

Waypoint

Casa do Guarda Florestal

Mais um exemplo de abandono do nosso património.
Waypoint

Rio Marão

Ponte

Ponte

Waypoint

Floresta Centenária

Waypoint

Ruínas de casa abrigo

Panorama

Panorama

Waypoint

Apiários

Já não existem.
Ruínas

Ruínas de abrigo

Rio

Rio Marão

Waypoint

Val de Baralha

A explorar numa próxima oportunidade, os dois carreiros que daqui partem.

6 comentários

  • joaquimtextex 26/jan/2019

    Já fiz parte do trilho, pelas minas e grutas existentes e voltarei para o terminar.

  • Jotavilaca 11/fev/2020

    Boa tarde! Em que sentido aconselham a fazer o trilho?

  • Foto de Nuno Gandra

    Nuno Gandra 11/fev/2020

    Acaba por ser um pouco indiferente mas eu optei pelo sentido oposto ao dos ponteiros do relógio e acho que fiz bem. O último terço do percurso assim acaba por ser a parte menos interessante e que pode ser feita de forma mais rápida (a descer) e com menos atenção à paisagem.

  • Foto de luis florencio

    luis florencio 10/jun/2020

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    Muito boa sinalização e informação do trilho. Tem zonas muito bonitas.

  • Foto de Hélio Videira

    Hélio Videira 23/ago/2020

    Trilho muito bonito e muito bem marcado.

  • Foto de Jorge Malheiro

    Jorge Malheiro 17/set/2020

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Percurso bem delineado em zona paradisíaca. Excelente marcação, limpeza de vegetação e existência de protecções em segmentos mais susceptíveis a acidentes. Recomendo vivamente!

Você pode ou esta trilha