-
-
1.010 m
614 m
0
2,8
5,5
11,0 km

Visualizado 233 vezes, baixado 3 vezes

próximo a Vide entre Vinhas, Guarda (Portugal)

A Pequena Rota PR3CLB ”Trilho da Serra do Ralo“ começa e acaba na subestação do Parque Eólico da Serra do Ralo, no Lugar de São Cornélio, freguesia de Vide-Entre-Vinhas. Está inserida no Parque Natural da Serra da Estrela e Sitio Serra da Estrela no âmbito da Rede Natura 2000.

O parque eólico situa-se no concelho de Celorico da Beira, distrito da Guarda. Apresenta uma produção anual equivalente ao consumo da electricidade conjunta dos concelhos de Celorico da Beira, Trancoso, Fornos de Algodres e Gouveia, que reúnem, aproximadamente, 40.000 habitantes.

O Trilho da Serra do Ralo foi criado com o objectivo de melhorar o conhecimento dos pedestrianistas sobre a energia eólica. Na partida, painéis pedagógicos explicam o funcionamento do parque eólico, desde a formação do vento até à sua utilização para gerar electricidade.

Ao longo dos seus 11,1 km, o Trilho da Serra do Ralo oferece-nos uma vista sobre o Vale de Azares, associado à lenda que conta a história de um fidalgo que habitava num castelo. Um dia, o seu filho morreu, a cavalo, fazendo com que a sua mulher enlouquecesse de dor e a filha se precipitasse de uma janela. O fidalgo abandonou o castelo e mandou-o arrasar, passando o local a ser chamado de Vale de Azares.

O Vale de Azares oferece uma bela paisagem, com marcas de uma intensa actividade agrícola nos seus vastos campos verdes, e vestígios de velhos castanheiros, o que dá uma aura de encanto ao local. A capela de Nossa Senhora dos Azares e os terrenos cultivados com vários rebanhos de ovelhas, embelezam ainda mais este vale e transmitem o espírito rural da região. O cantar de um pequeno riacho anima o passeio, por caminhos rodeados de giestas e urze, alecrim e rosmaninho, silvas e junco, características desta paisagem serrana. Algumas casas de pedra completam a bela paisagem que o Trilho da Serra do Ralo oferece.

Se caminhar cautelosamente, poderá aperceber-se de algumas das muitas espécies características da zona, como a toupeira, o ouriço-caixeiro, o tagarote (pequeno falcão), o torcicolo (uma ave que gira o pescoço, daí o seu nome) ou o melro-d´água.

Durante o percurso não me deparei com qualquer painel informativo, o percurso tem falta de marcação, quando se inicia a descenção o percurso encontra-se com bastantes "silvas" e mato.
estacionamento

Sub estação Pé. S. do Raso

Comentários

    You can or this trail