Horas  4 horas 24 minutos

Coordenadas 1746

Uploaded 22 de Novembro de 2017

Recorded Novembro 2017

-
-
603 m
407 m
0
3,4
6,9
13,75 km

Visualizado 711 vezes, baixado 41 vezes

próximo a Castelo de Vide, Portalegre (Portugal)

O percurso da Torrinha tem início oficial junto à Ladeira do Bom Jesus, em frente ao edifício das antigas termas, mas, por comodidade, demos-lhe início e termo na Praça Alta.

O nome deste PR2 “Percurso da Torrinha” está relacionado com a elevação que circundamos ao longo do trajeto que nos permite visitar três monumentos arqueológicos, localizados em propriedade privada, mas podemos facilmente aceder às duas primeiras sepulturas megalíticas (Anta dos Pombais e Anta do Pincho), depois de transpor as cancelas das vedações, tendo o cuidado de as manter fechadas. Já o último monumento (Anta do Galhardo) implantado num terreno descampado, vedado e guardado por belos representantes de raça “Rafeiro Alentejano”, de grande porte, optamos por ficar do lado de fora da vedação, uma vez que aquele monumento se avista perfeitamente desde aí.

No início e fim do percurso destacam-se os monumentos religiosos e militares, e ao longo do trajeto, além da paisagem que esta vertente da Serra de São Mamede nos oferece, onde a flora dominante são as oliveiras, os carvalhos e as giestas, as características do terreno são aproveitadas para a pastorícia de ovinos e bovinos.

Em algumas zonas, em especial nos últimos 3,5 Km, o percurso desenvolve-se em trilho de pé posto e por caminhos, ladeados por muros de pedra solta, densamente arborizados por carvalhos negral e alvarinho, que nesta altura do ano ainda mantêm muita folhagem e dão bastante sombra.

Nota:
Para os mais puristas, deve-se ter em conta que o percurso passa por alguns caminhos asfaltados e alguns troços de estrada municipal, embora no nosso caso não tenhamos testemunhado qualquer movimento de viaturas.

O atravessamento da desativada linha férrea (Ramal de Cáceres da Linha do Leste), deve ser feito com cuidado porque, tanto quanto nos foi informado, ainda é feita a manutenção da linha com a passagem de um pequeno comboio, popularmente chamado “grazine”.

Comentários

    You can or this trail