Coordenadas 2869

Uploaded 13 de Dezembro de 2018

Recorded Dezembro 2018

-
-
1.412 m
462 m
0
5,4
11
21,72 km

Visualizado 223 vezes, baixado 11 vezes

próximo a Rouças, Viana do Castelo (Portugal)

Neste trilho somos convidados a conhecer um dos caminhos que as gentes de Gavieira utilizam desde tempos antigos para ligar as povoações de mais baixa altitude às brandas existentes nas encostas e chãs das Serras da Peneda e do Soajo.
Após um breve contacto com a povoação de Rouças vamos subindo e visitando a Branda de Gorbelas, a Branda da Seida e terminamos com a chegada ao Fojo do Lobo do Soajo (ou Fojo do Lobo da Seida). Este fojo é exemplar magnífico deste tipo de construções, destinadas a combater o lobo. Um património ímpar que nos faz recuar no tempo, a uma vivência em confronto com a natureza.
Pelo caminho somos brindados com vistas magníficas sobre o vale do Rio Grande (ou Rio da Veiga), o vale do Rio da Peneda, a chã onde nasce o Rio Vez (Lamas de Vez), o Fojo do Lobo do Cabreiro (ou Fojo do Lobo do Maranho) e muitos dos picos das serras do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Uma característica menos conveniente do percurso pedestre oficial PR16 AVV é não ter a configuração de um anel. O final deste PR16 AVV é junto do Fojo do Lobo do Soajo, um local que é bastante espectacular mas um tanto remoto!
Poderemos regressar ao ponto de partida pelo mesmo caminho. A minha escolha, que aqui partilho convosco, foi prosseguir o passeio subindo um pouco mais até ao cume da Serra do Soajo (Alto da Pedrada) e descer pelo trilho mais a sul (Outeiro Maior, Derrilheira e Cerqueiral). A partir daqui segui o trilho pedestre oficial PR2 AVV, passando por Tibo e atravessando o Rio da Veiga, e depois rumei a Rouças seguindo o PR3 AVV. Entre a Branda da Seida e o Fojo do Lobo do Soajo visitei alguns monumentos megalíticos (mamoas) na zona de Lamas de Vez.
Para quem aprecia percursos pedestres feitos em ritmo descontraído, este é um passeio que nos obriga a testar os nossos limites e a um planeamento cauteloso. É um percurso adequado para dias longos, com bom tempo (mas não muito quente). É um percurso com alguma exigência física.

Encontramos a apresentação oficial deste trilho no site dedicado da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez. Também nos disponibilizam o habitual folheto (que podemos descarregar), assim como ficheiros para apoio à orientação por GPS

O trilho desenrola-se dentro dos limites do Parque Nacional Peneda-Gerês. Uma vez que entra dentro da "Área de Protecção Parcial Tipo II" e da "Área de Protecção Parcial Tipo I"temos que respeitar algumas restrições de circulação e solicitar autorização ao ICNF por escrito ou por email (pnpg@icnf.pt) sempre que se pretenda percorer em grupos com mais de 10 pessoas. Se, chegados à Branda da Seida seguirmos directamente para o Fojo do Lobo e não se fizer a visita às mamoas em Lamas de Vez, já não entramos na "Área de Protecção Parcial Tipo I", pelo que a autorização apenas será necessária para grupos com mais de 15 pessoas.

O traçado deste trilho coincide, como já referi acima, com partes de alguns trilhos oficiais:
- A parte inicial percorre todo o PR16 AVV, que termina no Fojo do Lobo do Soajo (km 6,7). Apenas acrescentei a visita às mamoas em Lamas de Vez (km 3,7 a 5,7);
- O próprio PR16 AVV tem quase todo o seu traçado incluído no PR3 AVV - Romeiros da Peneda - Rota dos Bicos, desde o km 0 ao km 3,7 (na Branda da Seida). Posteriormente, já no final do nosso passeio, o regresso a Rouças também é feito seguindo o traçado deste PR3 AVV (km 20,1 a 21,7);
- Desde a Branda da Seida e até ao cume da Serra do Soajo, o Alto da Pedrada (km 5,7 a km 8,3), percorremos também um trilho sinalizado por mariolas (não utiliza marcações pintadas) designado PR12 AVV - Rota de Montanha entre Fojos;
- Ao chegar à zona do Cerqueiral passamos a percorrer o traçado do PR2 AVV - Romeiros da Peneda – Rota de Soajo, até após a travessia do Rio da Veiga (km 16,8 a 20,1);
- Quando chegamos ao centro da aldeia de Tibo passamos também a percorrer o traçado dos trilhos PR8 AVV - Trilho da Mistura das Águas, GR1 AVV - Travessia das Serras Peneda e Soajo e GR2 AVV - Grande Rota de Montanha do Alto Minho - Arcos de Valdevez (que faz parte da Grande Rota de Montanha do Alto Minho) entre os km 18,8 a 20,1.


O trilho está sinalizado nos troços que correspondem aos trilhos oficiais que já indiquei acima. As marcações são suficientes para a orientação nos trilhos oficiais, mas nem sempre há a informação sobre interligações entre eles. Por exemplo, após a passagem na Branda da Seida encontramos marcações tanto para seguir no PR3 AVV como para o PR16 AVV.
O trilho segue maioritariamente por caminhos agrícolas e carreiros de pastores.
Não encontrei obstáculos difíceis de ultrapassar. Porém, a travessia do Rio da Veiga tem um troço de calçada (após a ponte, ao km 19,2) que pode ser inundado pelo rio em dias chuvosos.
A cobertura florestal existe apenas em algumas partes do percurso, pelo que existe exposição solar elevada.
Por estes motivos que enumerei, considero a Dificuldade Técnica como "Moderada".


Boas Caminhadas!
PR3 AVV - Romeiros da Peneda - Rota dos Bicos PR16 AVV - Trilho das Brandas da Gavieira PR12 AVV - Rota de Montanha entre Fojos
PR2 AVV - Romeiros da Peneda - Rora do Soajo; PR8 AVV - Trilho da Mistura das Águas; GR1 AVV - Travessia das Serras da Peneda e Soajo; GR2 AVV - Grande Rota de Montanha do Alto Minho - Arcos de Valdevez.
PR2 AVV - Romeiros da Peneda - Rota do Soajo; TR3 AVV - Romeiros da Peneda - Rota dos Bicos; PR8 AVV - Trilho da Mistura das Águas; GR1 AVV - Travessia das Serras da Peneda e Soajo; GR2 AVV - Grande Rota de Montanha do Alto Minho - Arcos de Valdevez.

Comentários

    You can or this trail