Baixar

Distância

7,21 km

Desnível positivo

263 m

Dificuldade técnica

Difícil

Desnível negativo

263 m

Elevação máx

307 m

Trailrank

59 4,5

Elevação min

64 m

Tipo de trilha

Circular

Coordenadas

437

Enviada em

17 de janeiro de 2019

Registrada em

janeiro 2019
  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     

Monitoramento ao Vivo

Compartilhe sua localização com amigos e entes queridos durante uma atividade.

Obtenha o Wikiloc Premium Atualização para remover Anúncios
Monitoramento ao Vivo Monitoramento ao Vivo
Compartilhar
-
-
307 m
64 m
7,21 km

Visualizado 2782 vezes, baixado 83 vezes

perto de Cruz, Braga (Portugal)

PT-
O trilho ”Pelos caminhos da Chã de Arefe” é um percurso classificado como de pequena rota, com 7,2km, de tipologia circular e de dificuldade “algo difícil” com vários pontos de interesse de cariz arqueológico, rural, religioso e paisagístico, que percorre parte do território da U.F. de Durrães e Tregosa e ainda da U.F. de Quintiães e Aguiar. Este percurso é um convite aos pedestrianistas para ingressar numa viagem no tempo, entre a pré-história e a actualidade. Desde a ruralidade típica do Minho aos vestígios arqueológicos relativos a ocupações que vão da Idade do Bronze à Idade Média, até à emblemática Ponte Seca, o percurso apresenta diversos pontos de interesse, aos quais se soma o paisagismo e naturalmente o vastíssimo património natural, típico do Vale do Neiva.

Como ponto de referência para início e fim desta rota, encontra-se o antigo apeadeiro de Durrães, convertido em Museu «Porta do Neiva», bem no centro da freguesia, a partir do qual o percurso segue para a imensidão verde e histórica do Monte de Arefe, percorrendo caminhos
rurais e de terra batida, até ao topo do planalto da Chã de Arefe, tendo como pano de fundo o Rio Neiva, o minifúndio, o Monte da Carmona, o azul do oceano Atlântico e o Monte de Santa Luzia.

Em termos de curiosidades é de destacar a Ponte Seca, construída no Séc. XIX, os vestígios arqueológicos que se espalham pelo Monte de Arefe, tais como: o castro dos castelos, a necrópole, as mamoas, o curioso caminho castrejo e o antigo povoado do Picoto dos Mouros. Isto, para além da hospitalidade das gentes e da arquitetura vernacular que ressalta à vista nos núcleos rurais, que somados à tranquilidade típica desta área a norte do concelho de Barcelos resulta numa experiência de grande valor cultural, turístico e natural.

Do ponto de vista natural, não se surpreenda, ao longo do trilho, com prováveis avistamentos de várias espécies faunísticas como a raposa (Vulpes vulpes), o coelho bravo (Oryctolagus cuniculus), a gralha-preta (Corvus corone), a poupa (Upupa epops), a pega (Pica pica), a carriça (Troglodytes troglodytes), o melro-comum (Turdus merula), rouxinol- comum (Luscinia megarhynchos) e o cuco (Cuculus canorus).
No que toca à vegetação, predominam o pinheiro-manso (Pinus pinea L.), o pinheiro-bravo (Pinus pinaster Aiton), o carvalho (Quercus faginea L.), o sobreiro (Quercus suber), a giesta (Cytisus striatus), o feto (Pteridium aquilinum), a urze (Calluna vulgaris), entre outras.

Respeite a natureza, as gentes e os lugares. Descubra este percurso e surpreenda-se com tudo o que tem para lhe oferecer.

#DESCOBRIR BARCELOS

ENG-
"Through the Paths of Chã de Arefe" is a trail classified as a shortdistance footpath, with 7,2 km, circular typology and slightly difficult, with several points of interest of archaeological, rural, religious and scenic nature, which runs through part of the territory of the Parishes of Durrães, Tregosa and Aguiar.

This trail invites walkers to take part on a journey through time, between the prehistory and the present. From the typical rural Minho to the archaeological remains related to occupations from the Bronze Age, to the Middle Ages, to the emblematic Ponte Seca (“Seca” Bridge), the path has many points of interest, to which are added the landscape and, of course, the vast natural heritage typical of the Neiva Valley.

The reference point to begin and end this path, is the old railroad stop of Durrães, today converted into «Neiva Gate» Museum, right in the center of this parish, from which the path goes on to the green and historical vastness of the Arefe hill, through rural and dirt roads, up to the top of the Chã de Arefe plateau, having as backdrop the Neiva River, the small farms, the Carmona hill, the blue of the Atlantic Ocean and the Santa Luzia hill.

In terms of curiosities must be highlighted the “Seca” Bridge, built in the nineteenth century and the archaeological remains scattered all over the Arefe Hill. All this, in addition to the hospitality of the people, the vernacular architecture that stands out in the rural centers, the typical tranquility of this northern area of the county and the heritage associated with the Neiva River, result in a unique experience of great cultural, tourist and natural value.

From the natural point of view, don ́t be surprised along the trail with very likely sightings of some species such as foxes (Vulpes vulpes), wild boars, wild rabbits (Oryctolagus cuniculus), crows (Corvus corone), hoopoes (Upupa epops), magpies (Pica pica), wrens (Troglodytes troglodytes), common blackbirds (Turdus merula), common nightingales (Luscinia megarhynchos) and cuckoos (Cuculus canorus).
As for vegetation, the predominant species are umbrella pines (Pinus pinea L.) and maritime pines (Pinus pinaster Aiton), oaks (Quercus faginea L.) and cork oaks (Quercus suber), brooms (Cytisus striatus), ferns (Pteridium aquilinum) and common heather (Calluna vulgaris),
among others.

Respect nature, people and places. Discover this trail and be amazed by all it has to offer.

#DISCOVERBARCELOS
Ponto de informação

Painel de Informação | Information panel

  • Foto de Painel de Informação | Information panel
Painel de Informação
Parada de trem

Apeadeiro de Durrães | Way station of Durrães

  • Foto de Apeadeiro de Durrães | Way station of Durrães
Apeadeiro de Durrães
Ponte

Ponte Seca | ''Seca'' Bridge

  • Foto de Ponte Seca | ''Seca'' Bridge
  • Foto de Ponte Seca | ''Seca'' Bridge
  • Foto de Ponte Seca | ''Seca'' Bridge
O trilho passa mesmo junto à Ponte Seca que serve a linha ferroviária do Minho, datada do século XIX, também conhecida como Viaduto de Durrães. A ponte tem 22 metros de altura, 255 metros de comprimento, e os seus 16 arcos de volta redonda em cantaria demonstram uma imponente e bela construção. Na história desta obra de arte destaca-se o dia 17 de Novembro de 1908, em que o Rei D. Manuel II na sua deslocação a Viana do Castelo interrompeu a sua viagem para almoço em cima desta ponte, devido ao facto de naquele local ser reduzida a hipótese de atentado.
Local religioso

Capela de S. Miguel | St. Miguel Chapel

  • Foto de Capela de S. Miguel | St. Miguel Chapel
A capela de S. Miguel situa-se num largo onde se poderá deslumbrar com uma paisagem única sobre a linha ferroviária mas principalmente o magnifico Monte da Carmona, que alberga em pontos opostos o Monumental Santuário da nossa Senhora da Aparecida, na freguesia de Balugães e o Emblemático Mosteiro de Carvoeiro, no concelho de Viana do Castelo. Lá no cimo do Monte esconde-se a enigmática citânia de Carmona. Aprecie esta paisagem única do outro lado do Rio Neiva que tranquilo e límpido caminha no centro do vale que se desdenha entre o Monte de Arefe e o Monte da Carmona. Do lado direito a Igreja Paroquial de Durrães domina a paisagem e ao olhar ressalta a quinta de Malta, uma bem referenciada Unidade de Turismo no Espaço Rural. É possível também descansar um pouco nos bancos e mesas em pedra que estão ao dispor nesse mesmo largo.
Sítio arqueológico

Caminho Castrejo | Fortified Village path

  • Foto de Caminho Castrejo | Fortified Village path
O Caminho Castrejo, percurso de rara beleza que remete para as vias de circulação da Época Castreja. Os primeiros vestígios da Época Castreja remontam a 2200 a.C, ainda em plena época Megalítica, neste período começavam a utilizar-se materiais como o ferro e o cobre para a construção de abrigos, denominados de “Castros”.
Sítio arqueológico

Necrópole da Idade do Bronze | Necropolis of the Bronze Age

  • Foto de Necrópole da Idade do Bronze | Necropolis of the Bronze Age
A Necrópole da Idade do Bronze, estrutura datada do inicio da idade do bronze caracteriza-se por “período dos metais”, englobando a idade do cobre, do bronze e do ferro. Algures em 6500 A.C com a descoberta do cobre, foi possível elaborar ferramentas e utensílios que mudaram a forma de viver e sobreviver destas povoações.
Sítio arqueológico

Caminho Castrejo | Fortified Village path

  • Foto de Caminho Castrejo | Fortified Village path
  • Foto de Caminho Castrejo | Fortified Village path
Caminho Castrejo
Sítio arqueológico

Picoto dos Mouros

  • Foto de Picoto dos Mouros
O Povoado do Picoto dos Mouros, é composto por estruturas classificadas da idade do Ferro até à idade Medieval, a sua imponente e circular construção bem como um troço da muralha defensiva são características únicas de um relevante achado arqueológico desta àrea do vale do Neiva.
Panorama

Vista Vale do Neiva | View of the Neiva Valley

  • Foto de Vista Vale do Neiva | View of the Neiva Valley
Com tempo limpo, a partir deste local, aprecie o Monte de Santa Luzia e a vista do oceano Atlântico. Depois prossegue-se no regresso ao povoado, com o Vale do Neiva no horizonte por entre arvoredos, num estradão em terra batida. Encante-se com o deslumbrante e belo enquadramento visual entre os rasgos da vegetação, sendo também perfeitamente possível visualizar as freguesias e os concelhos vizinhos, nomeadamente Carvoeira e Barroselas, de onde desponta o edifício do Seminário dos Missionários Passionistas.
Museu

Museu dos Chocolates Avianense | Chocolates Factory Museum of Avianense

  • Foto de Museu dos Chocolates Avianense | Chocolates Factory Museum of Avianense
  • Foto de Museu dos Chocolates Avianense | Chocolates Factory Museum of Avianense
Museu dos Chocolates Avianense

8 comentários

  • Foto de Abel Faria

    Abel Faria 24 de mar. de 2019

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    A good trail.
    Ponte Seca is an extraordinary train bridge.
    Vegetation and trees don't allow us to see too much scenery. Lots of shade though.
    Many path marking are missing or worn out. Difficult to follow without GPS.

  • Foto de Nando Santos

    Nando Santos 12 de out. de 2020

    Trilho muito bom.

  • Foto de Nando Santos

    Nando Santos 13 de out. de 2020

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Trilho muito bom.

  • Foto de luismgmiranda

    luismgmiranda 5 de nov. de 2020

    Os trilhos foram limpos e remarcados. Trilho muito bonito e agradável.

  • Foto de Percursos pedestres Barcelos

    Percursos pedestres Barcelos 5 de nov. de 2020

    Foi efetuada limpeza de alguns troços, particularmente no caminho da giesta bem como a manutenção das sinalizações.
    Boas caminhadas!

  • Foto de José Mano

    José Mano 5 de nov. de 2020

    Trilho bastante interessante do qual destaco a parte do caminho castrejo!
    Trilho limpo e marcado!

  • Foto de José Mano

    José Mano 5 de nov. de 2020

    Eu fiz esta trilha  Ver mais

    5 estrelas em termos de limpeza e marcação!

  • Foto de Best walking tips

    Best walking tips 6 de nov. de 2020

    Uma excelente sugestão para quem gosta de percursos tranquilos que associam mundo rural, património e paisagem. O caminho castrejo é de uma beleza incrível. Percurso limpo e bem sinalizado.

Você pode ou esta trilha