Baixar

Distância

18,11 km

Desnível positivo

1.205 m

Dificuldade técnica

Moderada

Desnível negativo

1.205 m

Elevação máx

761 m

Trailrank

63 4

Elevação min

236 m

Tipo de trilha

Circular

Tempo em movimento

6 horas 7 minutos

Hora

7 horas 42 minutos

Coordenadas

3297

Enviada em

6 de junho de 2020

Registrada em

junho 2020
  • Avaliação

     
  • Informações

     
  • Fácil de fazer

     
  • Paisagem

     
Seja o primeiro a aplaudir
12 comentários
 
Compartilhar
-
-
761 m
236 m
18,11 km

Visualizado 1486 vezes, baixado 87 vezes

perto de Cabo do Soito, Coimbra (Portugal)

Local: Serra de Lousã
Nível de dificuldade: Moderado
Extensão: 18 km
Tipo de percurso: Circular e sinalizado
Inicio/Fim do percurso: Castelo de Lousã
Melhor altura para ir: Qualquer altura do ano (Ter atenção em épocas de chuva, certos sítios é preciso ter cuidado pois fica piso escorregadio)

Este trilho é a conjunção de dois percursos lineares na Serra de Lousã, o PR 3 Rota da Levada e o PR 4 Rota das 4 aldeias, unindo os dois torna-se circular e fica um trilho espetacular para fazer.

Começamos então a seguir o PR 3 A Rota da Levada, inicialmente segue por um estradão numa subida soft até termos uma vista panorâmica para o Castelo de Lousã. Após o termino do estradão vamos entrar num trilho mais estreito mas esta parte já vai custar um pouco pois é uma subida mais acentuada.

Chegamos ao desvio para a Levada, a partir daqui o percurso é plano e há que ter cuidado pois há partes mais estreitas da levada, mas é espetacular acompanhar a levada e ouvir o som da água.

Depois da levada vamos ao encontro da Cascata do Candal mas ainda temos mais uma subida até lá, uma mais acentuada outra menos acentuada mas faz-se bem e também vamos tendo sombras peço caminhos nos bosques que vamos atravessando.

Chegamos a uma placa que nos indica a direção da cascata, é só seguir a descer entre trilhos e escadinhas estreitas em pedra de xisto dos socalcos até chegar lá. A cascata é magnifica e bastante alta, aproveitem para refrescar e descansar um pouco neste spot pois aquilo que desceram é para subir de novo e voltar ao trilho.

Continuando pelo trilho, falta pouco para chegar à primeira aldeia de xisto, a aldeia do Candal que merece uma breve visita.
O PR 3 continua e segue para a Aldeia da Cerdeira mas neste ponto vamos seguir o PR 4 Rota das 4 aldeias em direção à segunda aldeia de xisto, a aldeia do Catarredor, sempre seguindo entre bosques de carvalhos e pinheiros.

A partir da aldeia do Catarredor vamos começar a descer e os muros de xistos são mais abundantes pelo trilho. Depois de 1 km mais ou menos estamos na terceira aldeia de Xisto, a aldeia Vaqueirinho. Estas aldeias serranas são extremamente bonitas quase todas estão recuperadas continuando com o seu traçado original destacando a pedra de Xisto. Falta a ultima aldeia de xisto e provavelmente a mais bela deste trilho, a aldeia Talasnal.

Mas até lá o percurso continua a seguir pelos bosques e a sombra é uma constante em muitas zonas do trilho. Aqui existe uma parte mais técnica no trilho onde temos uma passagem numa pedra que no inverno pode ser muito escorregadio, existe cabos (partidos) para ajudar a travessar.

Chegando à aldeia Talasnal começamos a ver mais pessoas pois é a aldeia mais visitada da serra, no inicio tem um café para quem quiser fazer uma pausa e comer qualquer coisa.

O trilho continua descendo pela encosta a baixo terminando no complexo da Srª da Piedade com o seu Santuário, um lugar onde para além dos motivos religiosos tem a praia fluvial e uma cascata artificial com o conhecido baloiço de Isto é Lousã.
Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

Foto

12 comentários

  • Foto de Ana Proença

    Ana Proença 9 de jun de 2020

    Ohhhh!!! Estava neste preciso momento a decidir que rotas fazer por aí... e a decidir se valeria a pena juntar estas ou fazer apenas uma delas :) ... o que dizes?

  • Foto de rapariga caminhante

    rapariga caminhante 9 de jun de 2020

    Faz as duas 😁👌

  • Foto de Ana Proença

    Ana Proença 9 de jun de 2020

    ok!!!! beijinho ;)

  • Foto de Ana Proença

    Ana Proença 9 de jun de 2020

    A intenção será fazer a de Piodão no 1º dia (que chego mais tarde) e esta no dia seguinte :) Obrigada!

  • Foto de rapariga caminhante

    rapariga caminhante 9 de jun de 2020

    A do Piodão também é giro só não vais é ver a praia fluvial de foz d egua cheia, porque só abre julho e agosto

  • Foto de Ana Proença

    Ana Proença 9 de jun de 2020

    ahhhhhhhh! boa dica :) estava a pensar fazer no último fim-de-semana deste mês...acho que adio!!!! nada como falar com as prós ;)

  • Foto de rapariga caminhante

    rapariga caminhante 9 de jun de 2020

    🤗🤗

  • Foto de pedro rodrigues 1981

    pedro rodrigues 1981 31 de out de 2020

    Ahahah eu fiz esta trilha e adorei, obrigado 👍

  • Foto de rapariga caminhante

    rapariga caminhante 7 de fev de 2021

    😁👌

  • Foto de josesantos

    josesantos 18 de abr de 2021

    Excelente percurso Adorei
    Obrigado pela partilha

  • Marisa Soares 23 de mai de 2021

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Uma trilho maravilhoso de se fazer !Com alguma dificuldade pois as subidas são duras mas nada que não se faça com tempo!

  • MDDuarte 27 de ago de 2021

    Eu fiz esta trilha  verificado  Ver mais

    Início depois da praia fluvial um pouco confuso por causa da sinalização de resto muito bom. Obrigado

Você pode ou esta trilha