Tempo em movimento  4 horas 15 minutos

Horas  22 horas 56 minutos

Coordenadas 2326

Uploaded 22 de Agosto de 2019

Recorded Agosto 2019

-
-
2.165 m
994 m
0
3,4
6,9
13,74 km

Visualizado 29 vezes, baixado 5 vezes

próximo a Calembe, Rio de Janeiro (Brazil)

Incontestavelmente um dos mirantes mais impressionantes do Parnaso, os Portais de Hércules, requer para sua conquista um ótimo condicionamento físico e equipamentos adequados para trekking. A vinda até aqui já nos desvela expressivamente os encantos da Serra dos Órgãos, e nos faz entender o motivo pelo qual a travessia apelidada carinhosamente de Petrô - Terê, é considerada uma das mais lindas do país.

Logística: A intenção aqui declarada objetiva um ataque aos Portais de Hércules. Para tanto foi reservado com antecedência uma pernoite em modalidade de camping. O check-in foi realizado na portaria da sede de Petrópolis, no período da manhã, e após tudo devidamente acertado, iniciamos nosso percurso rumo aos Castelos de Açú – ponto mais alto do setor Petrópolis (2.245m). Nos primeiros quilômetros de trajeto, desviamos á esquerda, para visitar a Cachoeira do Véu da Noiva, e passamos ao lado da Gruta do Presidente. Retornamos pelo mesmo caminho.

Após essa primeira exploração, demos prosseguimento sentido Morro do Açú – subida pesada! -, fazendo as devidas paradas na Pedra do Queijo – com bela vista para o Vale do Bonfim; Ajax; Graças A Deus e Isabeloca. Montamos acampamento vizinho ao abrigo do Açú, e na madrugada de domingo, realizamos nosso ataque aos tão aguardados Portais. A intenção foi pegar o nascer do sol lá. O restante do dia foi destinado ao retorno até a portaria de Petrópolis.

Trajeto : Muito bem sinalizado com placas, setas e nos campos altos demarcado também com totens. Subida constante, apresentando relevos muito acidentados - principalmente, após o Ajax - com ocorrência de grandes desníveis, sobretudo após o Açú.

>>> Observação – Á caminho dos Portais de Hércules, depois do Morro do Marco (aqui não demarcado), erroneamente tentamos uma trilha descendo á esquerda (trajeto esse de quem faz a travessia). Como a intenção era assistir ao nascer do sol, fizemos esse ataque final com pouquíssima visibilidade e tivemos dificuldade de achar a entrada da trilha para os Portais, o que não teria acontecido na luz do dia e sem nebulosidade.

Por fim, esse caminho que a princípio julgamos estar incorreto, mostrou-se posteriormente, ser bem usual, pois é perfeitamente possível – uma vez lá embaixo - fazer um desvio á direita e continuar seguindo em direção aos Portais. No entanto, o percurso aqui registrado, segue em frente, encarando uma descida bem íngreme, e sem apresentar muitos desvios.

Reservas: Para a realização deste trekking recomenda-se reserva com muita antecedência; principalmente se a intenção é se hospedar em abrigo. Há cobrança pelo acesso, consulte o site - http://parnaso.tur.br/comprar-ingresso/

Camping: Além do abrigo, existe a opção de acampar. A área de camping é adjacente ao do abrigo e é permitido o uso do banheiro externo aos campistas, além de um tanque, e a possibilidade de reabastecer, tornando-se assim um camping com um pouco mais de estrutura. (MESMO ASSIM, LEVE SEU LIXO DE VOLTA!)

Água: Existe um ponto de água pelo trajeto, não sendo, portanto, preciso levar grandes quantidades. A bica está localizada na parada do Ajax, e aqui devidamente demarcada. E o último ponto de reabastecimento é no abrigo do Açú.

Exposição Solar: Intensa. Na primeira parte do trajeto, o caminho a ser percorrido ainda é sob a proteção da mata, mas a medida que se ganha os campos de altitude, a exposição ao sol é completa.


Organização: NOROESTE - SP
Fotos: Marcelo Marcelino / Moabe Carvalho/ Ariane Silva
.
.
.

Preserve a natureza, leve seu lixo de volta! ;)
Visão da Baía de Guanabara

Comentários

    You can or this trail