Horas  4 horas 48 minutos

Coordenadas 1472

Uploaded 1 de Março de 2017

Recorded Fevereiro 2017

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
551 m
176 m
0
3,1
6,2
12,48 km

Visualizado 2001 vezes, baixado 113 vezes

próximo a Monte Córdova, Porto (Portugal)

|
Mostrar original
Esta caminhada atravessa as terras de Santo Tirso, Portugal. Começa no sopé da Capela de Nossa Senhora de Valinhas, do século XVIII e no interior é venerada a imagem da Senhora da Misericórdia em madeira dourada.

By the way, é cercado por um bosque de carvalho bem cuidado dedicado às áreas de lazer com fontes, mesas de pedra ...

Logo após o início, os números de algumas usinas vêm nos encontrar em um lugar bonito.

O caminho que percorremos nesta primeira parte é povoado por diferentes espécies de árvores, entre as quais se destacam os sobreiros.

E chegamos assim até o enclave onde El Castro del Monte Padrão está localizado no ponto mais alto da montanha. Ali nos são mostrados vestígios de uma cidade fortificada que poderia ter sido fundada no século IX aC Apresenta construções quadrangulares. E também as clássicas casas circulares que já conhecemos.
Ele está localizado em um ambiente muito bem conservado e de lá você tem uma bela vista dos arredores. Nós não conhecíamos essa fortificação e gostávamos de visitá-la.

Nas proximidades encontrará a Capela da Senhora do Padrão e um cruceiro.

Continuamos a marcha em direção às Pereiras, onde o rio Leça nos recebe, planando pacificamente sob um velho pontão e que fica ao lado de uma estrutura que mantém a Serra Hidráulica de Pereiras, do século XIX, um dos últimos vestígios dos métodos ancestrais de serrar madeira para esses pagamentos.

Uma área de lazer ali, convida o caminhante a descansar.

Mas o passeio nos chama e chegamos já em uma área montanhosa onde, a partir de "Ponto Geodésico" o caminho não é bem definido, e você tem que procurar um pouco de vida para encontrar um caminho pelo qual possa caminhar. e nos levar aonde quisermos. Parece que conseguimos e imediatamente nos vimos no morro que abriga o Hermitage de Nossa Senhora do Pilar e uma estação de radar.

Na esplanada, um impressionante Cristo Redentor olha para nós de cima.

O passeio continua os caminhantes que cruzam alguma outra ravina, cercaram por mimosas que puseram a nota de cor à rota e nesta segunda parte da rota com abundância de eucalipto.

Até que finalmente encontramos o objectivo deste nosso passeio, que é o local onde o rio Leça cai de uma altura considerável formando cachoeiras, piscinas, corredeiras ... Em Portugal chamam-no "As quedas da fervença" e claro que é tudo um espetáculo da natureza.

Desde o início, El Rio Leça parece deslumbrante e brincalhão. Subindo gradualmente estamos descobrindo aquelas corredeiras, cachoeiras e piscinas das quais falo. E que não nos cansemos de fotografar. É tudo tão extraordinário que você não se cansa de olhar!

O caminho sobe e sobe com as águas do rio e a beleza aumenta a cada passo. Além disso, a dificuldade para o caminhante, porque às vezes você tem que se ajudar mesmo com as mãos para continuar a subir!

O caminho que percorremos não está marcado. No início, encontramos algumas marcas vermelhas e amarelas, mas elas desaparecem e só as encontramos novamente nas cachoeiras, e é por isso que o uso de GPS é de grande ajuda.

Quando nós fizemos as estradas eram passáveis ​​sem atolamentos para caminhantes.

Chamo isso difícil por causa de uma forte descida do ponto que eu marquei como "Paso regato", onde você tem que ir com cuidado e especialmente para a parte que se levanta ao mesmo tempo em que estamos vendo a maravilha do rio Leça na forma de cachoeiras. .

É necessário levá-lo com cuidado extremo e calmo com o qual se anda, especialmente se for feito em dias úmidos ou que choveu no dia anterior. Eu aconselho não ficar muito perto da beira das cachoeiras porque as pedras são muito polidas devido à ação da água e são muito escorregadias.

View more external

26-FEB-17 3:47:08AM
26-FEB-17 2:42:25AM
26-FEB-17 3:25:22AM
26-FEB-17 3:10:15AM
26-FEB-17 4:50:44AM
26-FEB-17 3:33:21AM
26-FEB-17 3:52:12AM
26-FEB-17 4:48:16AM
26-FEB-17 3:23:51AM
26-FEB-17 7:03:24AM
26-FEB-17 2:52:28AM
26-FEB-17 2:57:22AM
26-FEB-17 3:01:51AM
26-FEB-17 6:35:29AM
26-FEB-17 4:57:18AM
26-FEB-17 4:54:09AM
26-FEB-17 7:13:24AM
26-FEB-17 6:30:14AM
26-FEB-17 6:39:59AM
26-FEB-17 2:30:23AM
26-FEB-17 5:56:43AM
26-FEB-17 5:26:23AM
26-FEB-17 4:15:34AM
26-FEB-17 6:20:32AM
26-FEB-17 3:36:45AM
26-FEB-17 3:42:18AM
26-FEB-17 6:03:47AM
26-FEB-17 2:33:44AM
26-FEB-17 6:12:56AM
26-FEB-17 3:21:19AM
26-FEB-17 3:20:35AM
26-FEB-17 2:54:46AM
26-FEB-17 6:25:24AM
26-FEB-17 5:28:30AM
26-FEB-17 2:59:51AM
26-FEB-17 6:11:18AM

4 comentários

  • Foto de MCMOLEDO

    MCMOLEDO 1/mar/2017

    Ver Más Detalles Y Fotos De La Ruta En Este Enlace Del Blog:
    GRUPO DE ANDAINAS RÍAS BAIXAS

  • Foto de Diogo Moutinho

    Diogo Moutinho 6/set/2017

    I have followed this trail  View more

    Trilha bonita para conhecer a região. Troços da trilha que já não se consegue passar, no entanto existe caminho alternativo. Obrigado pela trilha.

  • Antonio Jorge Lourenço 8/jan/2018

    I have followed this trail  View more

    Fiz no dia 6 , piso molhado .

  • Foto de Ivo Ferreira

    Ivo Ferreira 31/dez/2018

    I have followed this trail  View more

    Na fase final (Queda de Fervença) é necessária bastante cautela nas pedras pois tem zonas muito escorregadias

You can or this trail