Horas  2 horas 52 minutos

Coordenadas 803

Uploaded 5 de Janeiro de 2016

Recorded Dezembro 2015

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.260 m
828 m
0
1,6
3,3
6,5 km

Visualizado 2107 vezes, baixado 112 vezes

próximo a Campo do Meio, Minas Gerais (Brazil)

Trajeto desde o camping Picareta (São Roque de Minas) até o Poço das Orquídeas, um dos poucos lugares incríveis da Serra da Canastra com acesso livre e gratuito.

COMO CHEGAR:
A caminhada tem início no camping Picareta. Se você não estiver acampado por lá, siga para São Roque de Minas e tome a saída para o Parque Nacional. Após passar a entrada para o camping há um mata-burro e a estrada mais estreita, 400 metros após este ponto há uma saída à esquerda da estrada, onde se inicia a trilha propriamente dita. É possível deixar o carro neste ponto, fora da estrada. (Note: um caminhão de terra foi jogado na entrada da trilha para impedir o avanço de veículos).

A TRILHA:
Desde o ponto "início da trilha" são 4,8km de caminhada até o Poço das Orquídeas. É uma caminhada de nível moderado, que exige um bom condicionamento físico, já que a ida é praticamente só subida. A parte inicial da trilha é bem batida, seguindo uma antiga estradinha, aberta para a instalação das torres de transmissão. Após o primeiro córrego começa uma ligeira subida, que assim continua até a travessia de um riacho.

Após a travessia do segundo riacho, mantenha à direita nas bifurcações, ignorando a trilha bem demarcada que segue no sentido sul. Caminhamos um curto trecho por uma trilha pouco utilizada e cruzamos um ponto de água, logo iniciamos a subida da primeira pirambeira, um aclive MUITO acentuado.(NOTE: desde a travessia do segundo riacho é possível visualizar a trilha que sobe pela pirambeira, siga no rumo dela ignorando as trilhas que seguem para o sul).

Após a pirambeira a subida continua mais suave, passando por um trecho curto de trilha suja. Após cruzar uma pequena porteira a trilha volta a ser bem demarcada no terreno. Adiante temos a segunda pirambeira, uma cascalheira em aclive MUITO acentuado. Esta é um pouco mais extensa que a primeira. No fim da segunda pirambeira a descida fica mais suave e logo termina(!!!).

No topo do morro temos uma visão 360º da região. Quando um declive começa ligeiramente, deixamos o trilho bem demarcado para entrar à esquerda numa trilha discreta, mas que logo se torna batida. Este trecho final segue por uma vertente, com um barranco considerável do lado esquerdo.

Depois de avistar os capões de mata que envolvem o Poço das Orquídeas, entramos à esquerda por uma trilha discreta que desce em direção ao fundo do vale. Cruzamos o riacho em uma parte mais alta e demos a volta na mata galeria até encontrar um ponto de entrada para o Poço.

O Poço das Orquídeas possui uma praia cascalhada cercada por um capão de mata. A queda é pequena, mas muito bela. O poço também é pequeno, pouco profundo, mas bem agradável para banho. Por conta da chuva a água estava geladíssima. Um dos atrativos mais interessantes da região do Parque Nacional.

CONSIDERAÇÕES:
- Trilha de dificuldade moderada, podendo ser difícil para iniciantes na atividade;
- Muitas trilhas se cruzam pelo caminho, o que dificulta a navegação em alguns pontos. O ideal é ter o tracklog carregado no celular (app) ou GPS;
- Aparentemente é um local pouco frequentado, contribua para a conservação do mesmo. LEVE SEU LIXO DE VOLTA!
- Não há qualquer infraestrutura pelo caminho, tampouco qualquer tipo de sinalização;
- Sob chuva as pirambeiras ficam muito escorregadias, principalmente na volta; faça esta trilha com um calçado com boa aderência;
- Há uma trilha de acesso via Vargem Bonita, ainda não mapeada;
- Não recomendo ir de bike, pelo menos pelo trajeto realizado. As pirambeiras são bem inclinadas, sendo difícil transpor carregando as bikes.

View more external

Deixar o caminho de mulas e seguir por uma trilha à direita
Ponto de abastecimento
Início de um trecho de subida bem íngreme e escorregadio
Término do trecho íngreme
Fim do segundo trecho íngreme
Deixar caminho mais batido e seguir por uma pequena trilha à esquerda
Início do segundo e último trecho íngreme

1 comment

  • Foto de Ronaldo Aguiar

    Ronaldo Aguiar 16/mar/2017

    I have followed this trail  verificado  View more

    Fiz essa trilha em Dezembro de 2016. O tracklog está perfeito. As trilhas nao estavam perfeitamente demarcadas no chão, mas se voce levar a trilha no celular ou GPS vai ser muito facil seguir. O caminho é tranquilo, exceto pelas duas pirambeiras, quem podem ficar meio escorregadias na volta (descida) -- opte por um tenis ou bota com bastante grip. O poço é paradisiaco, tem uma especie de prainha formada por pedrinhas pequenas, e com uma arvore inclinada pra fazer sombrinha -- perfeito. A queda d'agua é pequena, mas dá pra se banhar agradavelmente. O poço tem 1,5m de profundidade (no maximo) e é bem limpo. Ficamos sozinhos la por todo o período pois a trilha é muito pouco movimentada. Altamente recomendado.

You can or this trail