Horas  9 horas 23 minutos

Coordenadas 2884

Uploaded 13 de Maio de 2018

Recorded Maio 2018

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.332 m
414 m
0
4,7
9,5
18,93 km

Visualizado 711 vezes, baixado 53 vezes

próximo a Passagem, Bahia (Brazil)

POR FAVOR, LEIA A DESCRIÇÃO PARA MAIORES INFORMAÇÕES.

Tracklog da travessia do Capão a Lençois, pelo vale da cachoeira do 21 e do Fundão, trecho percorrido em um único dia.

LOGÍSTICA:
Esta travessia teve como ponto de partida a cidade de Lençois. Na sexta a noite peguei o ônibus Lençois x Palmeiras (linha Salvador x Seabra) da viação Rápido Federal. O ônibus passa em Lençois após as 19h30 e chega em Palmeiras em cerca de 50 minutos. O valor da passagem é R$10,63.

Antes de comprar a passagem, cheque no guichê da rodoviária de Lençois se o ônibus realmente entrará em Palmeiras. Em determinados dias e horários ele só para no trevo, que fica a 6km da cidade.

Chegando a Palmeiras, se for alta temporada, é bem provável que tenha algum carro de transporte até o Capão. O valor do carro cheio fica geralmente de R$100 a 120, a ser dividido pelos passageiros. Já paguei R$20 e R$25 nesse transporte. É um valor justo pela distância (aprox. 20km) e condição da estrada.

Caso não consiga carro para o Capão, há uma segunda opção:
Pernoitar em Palmeiras e tomar a van que sai para o Capão na manhã seguinte. Esta van sai da rodoviária de Palmeiras logo após a chegada do ônibus da Rápido Federal. No sábado que fiz esta travessia tomei a van às 05:50, a passagem é R$15 (Maio/2018).

O Capão possui dezenas de opções de hospedagens, de camping a pousadas de todos os tipos e valores. Seja qual for, tente chegue ao Capão antes das 22:00, pois a maior parte das pousadas fecha a recepção e não atende mais ninguém após este horário. Neste caso a alternativa é procurar pousadas e albergues onde o proprierário reside no local. Caso a opção seja camping, é só chegar e montar a barraca.

A TRILHA:
O tracklog tem início na Associação de Condutores de Visitantes do Vale do Capão (ACV-VC). Se fizer o deslocamento de van, desça nos Campos, não tem necessidade de ir até o centro do Capão, que fica a cerca de 2km da ACV-VC. Como cheguei bem cedo, a associação ainda estava fechada.

Iniciei a trilha por volta das 7h. O primeiro trecho é a subida da Serra da Larguinha, com aproximadamente 1.600 metros de extensão. A subida é acentuada em alguns trechos, com pequenos degraus no caminho. Ao subir cedo terá a vantagem de fazer este trecho na sombra.

Nesta parte da subida há dois mirantes com vista interessante, principalmente se o tempo estiver bom. Estão marcados no tracklog. Depois de 1.6km subindo a trilha vai margeando um morrote e tem início o trecho pelo gerais da Fumaça, com trilha ampla e plana, que oferece poucas dificuldades. A depender da época e das chuvas, alguns trechos podem estar alagados, principalmente em uma das nascentes do Riacho da Fumaça, onde estão construindo uma passarela. Com o tempo bom, dificilmente será preciso retirar a bota para cruzar essas nascentes.

Esses trechos por onde passam as nascentes oferecem as únicas sombras desta trilha, que é bem exposta. A trilha segue no rumo leste, em direção ao "abismo". Próximo ao riacho da Fumaça existe a opção de cruzá-lo ou de seguir pela direita, em direção a um outro mirante. Como o restante da trilha se desenvolve do outro lado do riacho, cruzo logo de uma vez e faço a visita ao mirante tradicional, onde tem a "prancha".

Da ACV até o mirante são 5.3km, percorridos em 1h15 a 2h de caminhada, a depender do peso da carga e da condição do caminhante.

Saindo do mirante, sigo por um lajeado, onde uma trilha discreta ruma para noroeste. Depois de alguns minutos reencontro o Riacho da Fumaça. Aqui é preciso descer por uma pequena fenda, subir alguns metros pela direita do riacho e tomar uma saída à direita. Do mirante da Fumaça até a entrada no Córrego Verde a trilha segue bem discreta pelo Gerais da Fumaça. É preciso saber fazer a leitura do terreno e verificar o rumo correto no GPS. ATENÇÃO: este trecho pode ser confuso para pessoas sem experiência em trilhas. Neste caso recomendo a contratação de um guia local.

O caminho pelo gerais tem duas bifurcações importantes: a primeira é uma trilha que retorna ao Capão, a segunda é uma trilha de acesso ao mirante frontal da Fumaça e que continua até a Cachoeira do Palmital. Esses pontos estão identificados no tracklog.

Depois de 2.3km a trilha descreve um ligeiro declive e vai adentrando ao Córrego Verde. A partir da chegada ao vale, a trilha segue, ora pelo leito do córrego, ora por caminhos marginais. Normalmente o Córrego Verde possui pouca água, o que não atrapalha o deslocamento.

Depois de aproximadamente 500 metros chega-se a uma confluência de água, onde tem início o Córrego Branco. Daqui são aproximadamente 700 metros até o topo da Cachoeira do 21, o caminho segue pelo leito do córrego e por uma trilha marginal à esquerda.

A trilha de acesso ao poço tem início um pouco antes dos degraus que formam a cachoeira do 21, à direita de quem desce. É preciso margear a serra à direita, logo será possível visualizar o caminho discreto que se embrenha na mata. A descida é acentuada em alguns pontos, inclusive há um degrau alto onde colocaram uma escadinha de madeira para facilitar, mas na minha passagem essa escadinha já não existia mais. Pessoas com cargueiras podem ter mais dificuldade neste trecho.

O poço do 21 possui tamanho médio e fica numa área aberta, com bastante sol pela manhã. A cachoeira do 21 é conhecida por dificilmente possuir água. No caso da minha passagem, parece que tinha uma toneirinha aberta, e a água que descia pelos paredões era bem pouca. Um pouco abaixo do poço, no entanto, um córrego com maior vazão desemboca no vale, formando uma pequena queda d'água, sem poço. No local é possível tomar uma ducha para se refrescar.

O trajeto segue pelo leito do rio, a cachoeira do Fundão está a menos de 500 metros abaixo do 21. Se quiser visitar o topo do Fundão, siga direto pelo leito do rio. Se não fizer questão, entre à direita no ponto informado. A trilha pela mata leve diretamente ao poço.

A descida tem início moderado, mas próximo ao poço possui alguns degraus altos, que merecem atenção. Segundo os locais, a cachoeira do Fundão tem cerca de 60m de altura. O poço é relativamente pequeno para o tamanho da queda, mas possui uma ducha muito boa. O local é um pouco mais fechado que o 21, então rapidamente fica na sombra. Quanto mais cedo chegar aqui, maior a chance de pegar sol.

Saindo do Fundão, o trajeto segue sem trilha demarcada. A caminhada é pelo leito rochoso do córrego, que segue "engrunado" (por baixo das rochas). Em alguns pontos há trilhas pelas margens, é preciso sempre observar quando a passagem pelo leito ficar complicada. Da cachoeira do Fundão até a Rio Ribeirão (saída do cânion) são aproximadamente 3.2km, a caminhada se desenvolve por locais bastante escorregadios, que exigem cuidado para evitar quedas e torsões. A maior parte do cânion é fechada, as árvores grandes impedem a chegada da luz direta do sol, fazendo com que algumas áreas fiquem escuras. A noção de hora fica comprometida neste trecho.

Já chegando ao Rio Ribeirão, há uma trilha que segue pela margem esquerda (de quem desce) até desembocar no rio. É preciso atravessá-lo e seguir por uma entrada discreta na outra margem. Essa entrada sai em um pequeno descampado, que é utilizado como área de acampamento. De lá o caminho segue rio acima, por uma trilha discreta e paralela à água. Próximo a um pequeno totem de pedra é preciso ficar atento com o início da subida da Serra do Grisante, à direita.

A subida possui alguns trechos confusos e o aclive é acentuado em alguns pontos. São aproximadamente 600m de subida até o entroncamento com a Trilha das Mulas, uma outra variante da travessia Capão x Lençois. A partir do entroncamento a trilha segue bem demarcada e com poucas dificuldades até Lençois.

Depois da passagem pelo topo da Serra do Grisante, a caminhada segue em declive moderado na maior parte do tempo. Alguns pontos da descida possuem visuais interessantes da cidade de Lençois. Há algumas bifurcações onde é preciso ter atenção. Na parte final da caminhada, uma bifurcação pode dar acesso ao Serrano e à Cachoeirinha.

O tracklog foi encerrado próximo a Prefeitura Municipal, na parte alta de umas das ruas principais da cidade. Para chegar ao centro basta descer até o fim.

OBSERVAÇÕES:
> Trajeto inserido no Parque Nacional da Chapada Diamantina, com acesso livre e gratuito. NÃO FAÇA FOGUEIRAS e LEVE SEU LIXO DE VOLTA.

> Travessia de alta dificuldade técnica, devido aos trechos sem trilha consolidada, onde a caminhada é feita pelo leito do rio. Atenção também para os degraus elevados, principalmente na descida das duas cachoeiras. O esforço físico é moderado-alto, pela distância a ser percorrida em algumas horas é necessário ter algum condicionamento físico e experiência em trilhas.

> É uma travessia que pode ser feita tranquilamente em 1 dia. E assim o recomendo, pois é um terreno bastante irregular e o acesso com cargueiras é mais complicado, além do esforço físico ser maior. O horário limite para iniciar esta travessia é 09:00 e o tempo nos atrativos terá de ser CRONOMETRADO.

> Sobre o tempo de caminhada: como podem ver no próprio Wikiloc, do início ao fim do trajeto foram 9h23. Este tempo contabiliza a parada de aprox. 40 minutos no mirante da Fumaça, 30 minutos no 21, 1h20 no Fundão e 15 minutos na descida do Grisante; além de outras pausas mais curtas. Conclui-se, portanto, que o tempo caminhada efetiva é de aproximadamente 6h30. Reiterando que a travessia foi feita no modo light, com pouco peso (mochila de ataque pesando menos de 5kg), e em bom ritmo, mesmo nos trechos mais irregulares;

> Se tiver experiência com caminhadas de montanha e saber utilizar um GPS ou mapa e bússola, esta travessia não oferecerá muitas dificuldades. Caso não tenha experiência e/ou não saiba operar esses instrumentos de geolocalização, a recomendação expressa é que se contrate um guia local. O Gerais da Fumaça pode ser bastante confuso para quem não sabe distinguir uma trilha no lajeado de um lajeado puro e simples.

> Até a entrada no Córrego Verde a trilha é bastante exposta, pelo cânion até a chegada ao Rio Ribeirão predominam os trechos sombreados. Após a saída do Rio Ribeirão a maior parte do trajeto é feito em áreas expostas. Use chapéu e protetor solar!

> Boa disponibilidade de água pelo caminho, uma garrafinha por pessoa é o suficiente.

> Sinal de telefone na descida da Serra do Grisante (todas as operadoras).

> Não há rota de fuga no meio desta travessia. Em caso de emergência, verifique pra onde o deslocamento será mais fácil e rápido, lembrando que terá sinal de celular na Serra do Grisante. Como sugestão, pondero que até o 21 o melhor é retornar ao Capão. Do Fundão em diante a melhor opção é continuar até Lençois.

> De acordo com um relato, há uma boa área de acampamento próximo ao topo do Fundão, mas como desci direito, acabei não passando por ela. De uma forma geral, não encontrei áreas de acampamento no interior do cânion do 21 e Fundão, somente na saída, já na margem do Rio Ribeirão. Outro motivo para realizar o trajeto em 1 dia.

> Tirando o trecho entre o mirante da Fumaça e o Córrego Verde, é uma caminhada de navegação fácil e intuitiva.

> Não há qualquer ponto de apoio no decorrer da travessia. É uma caminhada tradicional da forma autônoma, onde é preciso levar alimentação e material de acampamento (se for o caso).
  • Foto de AVC-VC
  • Foto de AVC-VC
  • Foto de 1º mirante
  • Foto de 2º mirante
  • Foto de 2º mirante
  • Foto de Nascente
  • Foto de Esquerda
  • Foto de Riacho Fumaça
  • Foto de Mirante Fumaça
  • Foto de Mirante Fumaça
  • Foto de Subir à direita saindo do riacho
  • Foto de Passagem
  • Foto de Pequena mata
Esquerda retorno Capão
Direita para Mirante frontal da Fumaça e Palmital
  • Foto de Água/Início Córrego Verde
  • Foto de Água/Início Córrego Verde
  • Foto de Córrego Branco
  • Foto de Descer à direita
Margeando o paredão antes da cachoeira
  • Foto de 21
  • Foto de 21
  • Foto de 21
Trilha para parte baixa
  • Foto de Fundão
  • Foto de Rio Ribeirão
Atravessar e seguir trilha discreta subindo o rio
  • Foto de Subir à direita
  • Foto de Cascatinha Grisante
  • Foto de Afluente Rio Lençois
  • Foto de Estradinha
WAYPOINT 37
WAYPOINT 38

1 comment

  • Ricardo Bukalil 18/ago/2018

    I have followed this trail  verificado  View more

    Fiz está trilha seguindo sua trajetória, só que no caminho inverso! Show!!!!!

You can or this trail