Horas  7 horas 37 minutos

Coordenadas 1780

Uploaded 30 de Setembro de 2017

Recorded Setembro 2017

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
774 m
388 m
0
3,1
6,2
12,49 km

Visualizado 1688 vezes, baixado 103 vezes

próximo a Andaraí, Bahia (Brazil)

Saindo de Andaraí, circuito passando pelas outras cachoeiras acima do Ramalho, descendo até o último poço e retornando pelo Rio Baiano. Trilha recém aberta pelos guias da região.

COMO CHEGAR:

Andaraí é uma pequena cidade na região central da Chapada Diamantina, a 100km de Lençois e a 75km do aeroporto de Lençois. Em relação a Salvador são aproximadamente 420km. Todos esses acessos são por rodovias asfaltadas. 

Há ônibus diários entre Salvador e Andaraí (linha Salvador x Mucugê), trajeto feito pela empresa Cidade Sol. Empresas como EMTRAM e Novo Horizonte fazem a ligação de Andaraí com as cidades vizinhas e com São Paulo.

A TRILHA:

O tracklog tem início na ponte próximo ao centro de Andaraí. De lá é possível seguir em qualquer veículo até o ponto casa/estacionamento, encurtando a caminhada em quase 6km (ida e retorno).

A partir da casa a trilha realmente começa, seguindo em direção ao Rio Baiano e cruzando-o. Em caso de MUITA chuva a travessia pode ser um pouco complicada, mas em condições normais dá pra atravessar o leito sem molhar os pés.

O trajeto segue em ligeiro aclive por uma trilha suja, reaberta recentemente pelos guias. Trata-se do antigo caminho que levava os tropeiros ao Vale do Pati. Para trilheiros experientes, seguir o rastro da trilha não é difícil. Este tracklog foi feito com um Garmin eTrex 20 no maior detalhamento possível.

Em determinado ponto a subida fica mais forte, é um longo trecho em aclive até a parte mais alta do Córrego Ramalho, cerca de 3km. Durante a subida é possível ter visual da cidade de Andaraí e do Pantanal Marimbus.

É preciso ter atenção em toda a trilha, já que é comum a formação de fendas nas rochas. A subida passa por alguns mirantes naturais, leito de córrego seco, tanques de garimpo, entre outros atrativos.

Ao chegar a parte mais alta da trilha, fomos às cachoeiras 3, 2 e 1, depois ao topo da primeira cachoeira. No retorno descemos em direção à cachoeira 4 e, depois, ao topo da Cachoeira do Ramalho. É um trecho em que a navegação via GPS pode ser complicada, já que os caminhos de ida e volta se misturam no visor.

As cachoeiras 1, 2 e 3 são quedas interessantes do córrego do Ramalho, porém formam poços rasos onde o banho é comprometido. A parte superior da primeira queda é um lajeado, onde a água passa devagar e também bem raso.

A cachoeira 4 forma um poço pequeno, mas profundo, bom para banho. O topo da cachoeira do Ramalho tem um belo visual do vale do Rio Baiano.

A descida do topo ao poço da Cachoeira do Ramalho é íngreme e merece atenção. Escorregões e rolamentos de pedras podem ocorrer no trecho. Nos pontos de descida mais críticos foram instaladas escadas de madeira. No caminho entre a parte alta e a baixa há um belo mirante onde é possível ter a vista da cachoeira de perfil.

O poço da cachoeira do Ramalho possui muitos blocos rochosos, não sendo ideal para banho por ser pouco profundo.

A trilha de retorno começa pelo leito do córrego Ramalho e do rio Baiano, em determinado ponto (marcado no GPS) deixamos o leito em favor de uma trilha batida que segue pela margem direita do rio. Por ela seguimos até o Rodador, ponto de interesse e ótimo local de banho. Experimente entrar na fenda por onde a água jorra.

O restante do trajeto continua pela trilha da margem direita, até interceptar a estradinha que dá acesso a casa do começo da trilha.

OBSERVAÇÕES:

> Trilha de nível moderado, pelo terreno irregular, passagens íngremes e pula pedra. Para iniciantes pode chegar a uma trilha difícil ou muito difícil, dependendo do preparo.

> Para pessoas experientes, a navegação é relativamente tranquila seguindo este tracklog. Para iniciantes ou pessoas que tem dificuldade em navegação, sugiro a contratação de um guia local que conheça essa rota.

> Não há qualquer infraestrutura pelo caminho, leve água e lanche.

> Alta exposição ao tempo, use chapéu e protetor solar.

> A vegetação alta ao redor da trilha, recomendo braços e pernas protegidos.

> Cachoeira inserida no Parque Nacional da Chapada Diamantina. Acesso livre e gratuito.

> Você está em uma unidade de conservação federal: LEVE SEU LIXO DE VOLTA. NÃO FAÇA FOGUEIRAS.

> Sinal de celular (CLARO) em boa parte do caminho.
WAYPOINT 17

2 comentários

  • Foto de Amanda Oliveira

    Amanda Oliveira 9/fev/2018

    I have followed this trail  verificado  View more

    Obrigada Helio! Fizemos ontem com a ajuda de suas informações! :) estava linda, bombando! Encontramos muitos animais bonitos no caminho também. Choveu um pouco no final mas foi tranquilo

  • Donanna Adventure & Trekking 19/ago/2018

    I have followed this trail  View more

    A TRILHA É MARAVILHOSA. NA PARTE DE CIMA O VISUAL É MAGNIFICO, AINDA TEM 03 CACHOEIRAS E MAIS 01 POÇO GRANDE PARA TOMAR BANHO ALÉM DO VISUAL DA QUEDA DE 100 METROS DO RAMALHO POR CIMA. FIZ ELA NO PERÍODO DE SECA NA REGIÃO, CONTUDO HAVIA ÁGUA SUFICIENTE PARA CURTIR BASTANTE NAS CACHOEIRAS. A FENDA É UM POUCO TÉCNICA E LEVA A PARTE DE BAIXO DA CACHOEIRA QUE POSSUI MAIS UM POÇO PARA BANHO. OUTRO PONTO FORTE DESTA TRILHA É QUE VOCE VAI POR UM CAMINHO E RETORNA POR OUTRO. SEMPRE UM VISUAL DIFERENTE. + PONTO + PARA ANDARAÍ!

You can or this trail