Coordenadas 744

Uploaded 12 de Março de 2014

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
476 m
121 m
0
3,0
6,0
12,06 km

Visualizado 7798 vezes, baixado 288 vezes

próximo a Penha Longa, Lisboa (Portugal)

REALIZADO A 11 - 05 - 2013 COM COLEGAS DE TRABALHO

DESCRITIVO PRÉVIO
INICIO E FIM: Na Barragem do Rio da Mula no Parque Natural de Sintra e Cascais.
PASSAGEM: Barragem do Rio da Mula - Convento dos Capuchos (visita opcional)
Alto da Memória - Tholos do Monge - Perto da Peninha (passagem opcional) - Pedra Alta - Rio da Mula -Barragem do Rio da Mula.
PARTIDA: As 9 horas e chegada quando o ultimo cortar a meta. Levar comida e muita coragem. Não existe água pelo caminho.
VELOCIDADE: Em passo de passeio e descontraído. Acessível a todos. Podem levar andarilhos e outros auxiliares de marcha sem motor. Cadeiras de rodas só de TT e com escravo a empurrar.
GUIA: Talvez cobre 5 aérios por pessoa que não se porte bem e anda devagar pois carrega muito peso.

RELATO FINAL
Tempo de percurso foi 4 horas com muitas paragens para abastecer as energias e desfrutar a paisagem. O guia não necessitou de cobrar os 5 aérios.

O rio da Mula também conhecido por Ribeira das Vinhas, Ribeira dos Marmeleiros ou Rio Doce, conforme os locais por onde passa, é um rio português que tem a sua nascente na Serra de Sintra (a montante da Lagoa Azul) e a sua foz no Oceano Atlântico, em Cascais na Praia da Ribeira.1 No seu percurso de cerca de 10 quilómetros, passa pelas localidades de Pisão e Alvide. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rio_da_Mula Barragem projectada em 1963 pelo eng.º Ressago Garcia e construída pela Câmara Municipal de Cascais em 1969, com o objectivo de abastecimento de àgua ao Concelho. Apresenta um muro de suporte de 18m de Altura e 192m de Largura, tem uma área inundada de 45000m2 e capacidade de amazenar 230000m3 de água. Fonte: http://www.percursosportugal.com/[email protected]?Operation=POIDynamicDetails&Mid=0
Não se visitou pois já puxa alguns aérios e a malta tinha era fome. Convento franciscano construído em contacto direto com a natureza e de acordo com uma filosofia de extremo despojamento arquitetónico e decorativo. O Convento dos Capuchos, de dimensões reduzidas e notável pela extrema pobreza da sua construção, é também conhecido como “Convento da cortiça”, dado o uso extensivo da cortiça na proteção e decoração dos seus pequenos espaços. A sua rusticidade e austeridade são indissociáveis da vegetação envolvente, numa integração total com a natureza, até ao ponto de incorporar na construção enormes fragas de granito. Fonte: http://www.parquesdesintra.pt/parques-jardins-e-monumentos/convento-dos-capuchos/
Monumento erigido em 1970, emmemória de 25 soldados do exército Português que morreram no local no dia 7 de Setembro de 1966, quando colaboravam no combate a um incêndio violento que lavrava na serra, cercados pelo fogo procuram refugio junto daquele aforamento rochoso depois de terem tentado em vão entrar numa mina de água existente uns metros mais abaixo. Deste alto é possível apreciar uma bela paisagem de que se destaca a área norte do Concelho de Sintra e a parte oriental da Serra, coroada pelo fantástico Palácio da Pena, símbolo indiscutível do património construído de Sintra. Fonte: http://ambitare3.com.sapo.pt/docs/adros_luna.pdf
Este tumulus situado no alto da Serra, a uma cota de 491 metros, é mais um fabuloso monumento erigido pela civilização megalítica no concelho de Sintra. Explorado, pela primeira vez, por Carlos Ribeiro antes de 1880, talvez em 1877, a tholos do Monge apresenta uma planta circular com cerca de 4,5 metros de diâmetro e 1,90 de altura. Fonte: http://www.cm-sintra.pt/ItinerariosPontoInteresse.aspx?IDItinerario=5&ID=59
A Pedra Amarela na Serra de Sintra, local que possuí um dos marcos geodésicos da Serra bem como uma das cabines elevadas de vigilância.

4 comentários

  • Foto de SPI Trekk

    SPI Trekk 17/mar/2015

    I have followed this trail  View more

    Um percurso bom de se fazer e tranquilo, ainda se encontra em bom estado.

  • Foto de João B

    João B 17/fev/2016

    I have followed this trail  View more

    Um percurso feito sempre em caminho largo de terra batida, por isso fácil. Só o desnível pode custar um pouco para algumas pessoas mas as subidas mais inclinadas são curtas.
    Alguns troços estão um bocado "feios" porque tem havido abate de algumas árvores (Fev 2016) havendo alguns locais cortados por árvores caídas e trabalho de máquinas pesadas, mas é fácil de contornar.
    As vistas do Alto da Memória e da Pedra Amarela são largas e valem muita a pena se apanharem um dia limpo como ontem.

  • jmetal.vicente 21/dez/2016

    Um bom percurso !! Muito bonito .

  • Netlipe 17/abr/2017

    I have followed this trail  View more

    bom treino para preparação de um desafio bem maior

You can or this trail