-
-
84 m
0 m
0
2,0
4,0
7,95 km

Visualizado 1732 vezes, baixado 6 vezes

próximo a Picoto, Leiria (Portugal)

Visita de estudo em volta da Escola da Carreira
Afloramento de rocha magmática (gabro) de Monte Redondo

Imagem da elevação que deu o nome à povoação vizinha - Monte Redondo. A elevação de origem magmática (gabro) é na realidade “redonda” com uma forma cónica. Este afloramento apresenta uma extensa cobertura vegetal, com um marco geodésico de primeira ordem no seu topo, de cerca de 90 metros de altitude, dada a sua importância em termos de relevo para a região.
mon - Afloramento de rocha magmática (gabro) de Monte Redondo

Imagem da elevação que deu o nome à povoação vizinha - Monte Redondo. A elevação de origem magmática (gabro) é na realidade “redonda” com uma forma cónica. Este afloramento apresenta uma extensa cobertura vegetal, com um marco geodésico de primeira ordem no seu topo, de cerca de 90 metros de altitude, dada a sua importância em termos de relevo para a região.
mon
Afloramento de rocha magmática (dolerito), com exploração mineira inactiva

Nos Montijos existe mais um afloramento magmático com a mesma origem, mas não é visitável, dado se tratarem de terrenos particulares completamente vedados. Em tempos foi uma exploração mineira importante para a região, tal como se observa na imagem, pois daqui saíram muitos blocos de rocha, para a construção civil e para pavimentações. Actualmente só existe uma depressão alagada resultante da intensa exploração.
 mon

Neste local surgiram belos exemplares de minerais como a actinolite com o aspecto de "farpas" negras, ou "cabelo" sobre a rocha. Um capricho da Natureza, com uma feliz conjugação de Cálcio, Ferro, Magnésio e sílica.

act

- Afloramento de rocha magmática (dolerito), com exploração mineira inactiva

Nos Montijos existe mais um afloramento magmático com a mesma origem, mas não é visitável, dado se tratarem de terrenos particulares completamente vedados. Em tempos foi uma exploração mineira importante para a região, tal como se observa na imagem, pois daqui saíram muitos blocos de rocha, para a construção civil e para pavimentações. Actualmente só existe uma depressão alagada resultante da intensa exploração.
 mon

Neste local surgiram belos exemplares de minerais como a actinolite com o aspecto de "farpas" negras, ou "cabelo" sobre a rocha. Um capricho da Natureza, com uma feliz conjugação de Cálcio, Ferro, Magnésio e sílica.

act

Afloramento de rocha magmática (dolerito) do Cabeço, com exploração mineira inactiva

Na elevação de Cabeço, junto ao campo desportivo da povoação da Carreira, surge um afloramento de rocha magmática (dolerito), que faz parte de um conjunto de outros afloramentos com a mesma origem e idades semelhantes. Estes estendem-se desde Monte Real até Monte Redondo, numa orientação aproximada Norte – Sul. Esta elevação, em termos de dimensões é a mais pequena.
pico
Este conjunto de elevações, de origem magmática, esteve na origem da formação do vale onde actualmente circula o rio Lis e que resultou, na sua estrutura, da acção de um diapiro associado aos movimentos da crusta terrestre, durante a abertura do Oceano Atlântico. A subida de rochas mais “leves e plásticas” à superfície, tais como os gessos, as margas e o salgema, originou uma forma em “bolha” que quebrou as rochas de cobertura levando-as ao afloramento superfícial. Tal fenómeno, pode ser observado no modelo do vídeo demonstrativo.



Durante este processo, houve também a subida de bolsas de magma, formando câmaras magmáticas com possível acção vulcânica. Hoje em dia, esses vestígios não existem à superficie, sendo que apenas estão visíveis, com diferentes graus de conservação, as rochas do interior das referidas câmaras magmáticas. 
Neste afloramento é também visível uma antiga exploração mineira e fenómenos de alteração da rocha próximo da superfície, como o processo da disjunção esferoidal. As rochas mais próximas do “núcleo da elevação”, formam um conjunto mais compacto e uniforme de rocha saudável, isto é, com propriedades próximas à da sua formação original, com poucas fendas, quando o magma dolerítico arrefeceu por completo.
- Afloramento de rocha magmática (dolerito) do Cabeço, com exploração mineira inactiva

Na elevação de Cabeço, junto ao campo desportivo da povoação da Carreira, surge um afloramento de rocha magmática (dolerito), que faz parte de um conjunto de outros afloramentos com a mesma origem e idades semelhantes. Estes estendem-se desde Monte Real até Monte Redondo, numa orientação aproximada Norte – Sul. Esta elevação, em termos de dimensões é a mais pequena.
pico
Este conjunto de elevações, de origem magmática, esteve na origem da formação do vale onde actualmente circula o rio Lis e que resultou, na sua estrutura, da acção de um diapiro associado aos movimentos da crusta terrestre, durante a abertura do Oceano Atlântico. A subida de rochas mais “leves e plásticas” à superfície, tais como os gessos, as margas e o salgema, originou uma forma em “bolha” que quebrou as rochas de cobertura levando-as ao afloramento superfícial. Tal fenómeno, pode ser observado no modelo do vídeo demonstrativo.



Durante este processo, houve também a subida de bolsas de magma, formando câmaras magmáticas com possível acção vulcânica. Hoje em dia, esses vestígios não existem à superficie, sendo que apenas estão visíveis, com diferentes graus de conservação, as rochas do interior das referidas câmaras magmáticas. 
Neste afloramento é também visível uma antiga exploração mineira e fenómenos de alteração da rocha próximo da superfície, como o processo da disjunção esferoidal. As rochas mais próximas do “núcleo da elevação”, formam um conjunto mais compacto e uniforme de rocha saudável, isto é, com propriedades próximas à da sua formação original, com poucas fendas, quando o magma dolerítico arrefeceu por completo.
Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel - Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel

Escavação de depositos sedimentares de areias e seixos arredondados com sinais de erosão por escorrência superficial

esc

A imagem revela uma escavação, onde são visíveis os depósitos arenosos de cobertura dispostos em camadas horizontais. Dada a sua exposição, sem protecção vegetal, é visível a acção erosiva das águas de escorrência nas suas vertentes, com a formação de sulcos profundos e respectivos cones de dejecção. Aqui, também são visíveis superfícies de escorrência, imitando o comportamento dos rios a uma dimensão muito maior. Nestas estruturas é possível identificar os principais fenómenos de formação das rocha sedimentares - erosão, transporte e a sedimentação.
esc1

-

Escavação de depositos sedimentares de areias e seixos arredondados com sinais de erosão por escorrência superficial

esc

A imagem revela uma escavação, onde são visíveis os depósitos arenosos de cobertura dispostos em camadas horizontais. Dada a sua exposição, sem protecção vegetal, é visível a acção erosiva das águas de escorrência nas suas vertentes, com a formação de sulcos profundos e respectivos cones de dejecção. Aqui, também são visíveis superfícies de escorrência, imitando o comportamento dos rios a uma dimensão muito maior. Nestas estruturas é possível identificar os principais fenómenos de formação das rocha sedimentares - erosão, transporte e a sedimentação.
esc1

Afloramento de rocha magmática (dolerito) do Picoto

A construção da estrada que dá a volta completa à elevação de Picoto, abriu um rasgo no extremo Oeste do afloramento dolerítico, com o mesmo nome. Aqui é visível um, bem formado, conjunto de blocos arredondado quase esféricos com diferentes níveis de erosão no meio de fendas ou diáclases. A este aspecto nas rochas magmáticas, dá-se o nome de disjunção esferoidal - fenómeno associado à descompressão destas rochas junto à superfície pelo qual actuam, com facilidade, os agentes erosivos, principalmente a água e as raízes das plantas, tal como é visível.

pico

Este processo está muitas vezes associado à formação de caos de blocos, no topo das elevações, formando uma paisagem típica com rochas magmáticas. Tal como mostra o esquema.

caos














-

Afloramento de rocha magmática (dolerito) do Picoto

A construção da estrada que dá a volta completa à elevação de Picoto, abriu um rasgo no extremo Oeste do afloramento dolerítico, com o mesmo nome. Aqui é visível um, bem formado, conjunto de blocos arredondado quase esféricos com diferentes níveis de erosão no meio de fendas ou diáclases. A este aspecto nas rochas magmáticas, dá-se o nome de disjunção esferoidal - fenómeno associado à descompressão destas rochas junto à superfície pelo qual actuam, com facilidade, os agentes erosivos, principalmente a água e as raízes das plantas, tal como é visível.

pico

Este processo está muitas vezes associado à formação de caos de blocos, no topo das elevações, formando uma paisagem típica com rochas magmáticas. Tal como mostra o esquema.

caos














Comentários

    You can or this trail