• Foto de PARQUE NATURAL MONTESINHO: PR10 TERMAS DO TUELA (DINE)
  • Foto de PARQUE NATURAL MONTESINHO: PR10 TERMAS DO TUELA (DINE)
  • Foto de PARQUE NATURAL MONTESINHO: PR10 TERMAS DO TUELA (DINE)
  • Foto de PARQUE NATURAL MONTESINHO: PR10 TERMAS DO TUELA (DINE)
  • Foto de PARQUE NATURAL MONTESINHO: PR10 TERMAS DO TUELA (DINE)
  • Foto de PARQUE NATURAL MONTESINHO: PR10 TERMAS DO TUELA (DINE)

Horas  2 horas 50 minutos

Coordenadas 678

Uploaded 7 de Setembro de 2013

Recorded Setembro 2013

-
-
816 m
646 m
0
2,2
4,3
8,62 km

Visualizado 4232 vezes, baixado 190 vezes

próximo a Dine, Bragança (Portugal)

Parque Natural de Montesinho (PNM) PR10 TERMAS DO TUELA. Percurso circular, bem sinalizado, com inicio em Dine, com a extensão de cerca de 8Km. O percurso estrutura-se em função de um troço da ribeira de Quintela, de um outro do rio ao qual aflui, o Tuela, e das encostas que, pelo nascente, se voltam para o vale drenado por esse mesmo rio e para os relevos da serra da Coroa, entre as aldeias de Fresulfe e de Dine. Desenha um circuito fechado, com pouco mais de 8 km, a altitudes que oscilam entre os 650 m, no leito do rio Tuela, e os 820 m, em Fresulfe. Atravessa várias realidades cenográficas, desde o mosaico agrícola próprio do aro imediato das povoações aos corredores ribeirinhos e prados naturais tributários das linhas de água, passando pelas terras próprias das culturas de sequeiro e por bosquetes de carvalho-negral (Quercus pyrenaica), todas elas complementares nos contextos paisagísticos próprios da Terra Fria.
Ao longo do percurso são propostos 7 postos especiais de observação:
1 - Fornos da cal e Lorga de Dine, do conjunto de sete fornos, que estiveram em laboração até cerca dos anos 60 do seculo passado, encontram-se hoje cinco recuperados. A lorga é uma cavidade cársica, utilizada durante o Calcolítico, a Idade do Bronze e a Idade do Ferro, documentando a ocupação deste trecho territorial;
2 - Ribeira de Quintela, este é um dos inúmeros cursos de água que drenam as encostas do rio Tuela, tendo a sua nascente a sudeste da aldeia de Dine;
3 - Rio Tuela, é um dos principais rios do Parque natural de Montesinho, nasce na serra sanabrea da Segundera e tem uma extensão de cerca de 100Km até se encontrar com o rio Rabaçal dando origem ao rio Tua;
4 - Termas do Tuela, fonte termal de pequena dimensão, que no seu interior, conservam, para além das nascentes, quatro banheiras antropomórficas e dois pequenos tanques, bem como o sistema de escoamento de águas, o todo que dá pelo nome de termas. As suas águas sulfúreas eram aconselhadas para males de pele;
5 - Moinho de Fresulfe, encontra-se na praia fluvial de Fresulfe. No rio, a grande represa garante a água suficiente para pôr em funcionamento o aparelho motor do moinho com três mós (duas moreneiras e uma alveira), moinho do povo que antigamente tinha um moleiro residente;
6 – Fresulfe, aglomerado xistento, realçam os pisos superiores das casas, rebocados e caiados de branco, dignificando a parte habitável. Visitar a igreja paroquial com o seu conjunto retabular de filiação barroca;
7 – Dine, visitar o Núcleo Interpretativo da Lorga de Dine. Falar com a D. Judite (casa junto à Igreja, lado esquerdo) senhora muito simpática e hospitaleira que têm a chave do Museu e da Lorga (Gruta).

Acesso: estrada nacional 308-3 a partir de Bragança; ou estrada nacional 103 a partir de Vinhais.
Ponto de partida e de chegada: aldeia de Dine (iniciamos junto à Igreja/Museu, Núcleo Interpretativo da Lorga de Dine).
Extensão: 8,62 km.
Dificuldade: média (consideramos de dificuldade baixa).
Cota mínima / máxima: 650 m / 820 m.
Apoios: sinalização e folheto. Restaurantes em Vinhais ou Bragança.
NOTA IMPORTANTE: ESTA TRILHA NÃO INCLUI A VISITA AOS FORNOS DE CAL E À LORGA FALAR COM DONA JUDITE PARA VISITAR ESSES LOCAIS.

Comentários

    You can or this trail