Horas  5 horas 55 minutos

Coordenadas 6901

Uploaded 9 de Março de 2014

Recorded Março 2014

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1.722 m
1.432 m
0
4,2
8,3
16,61 km

Visualizado 3668 vezes, baixado 90 vezes

próximo a Manteigas, Guarda (Portugal)

Desníveis: Não existem grandes subidas
Sinalização: Entre as marcações e as mariolas consegue segue-se bem o percurso
Limpeza do trilho: Boa
Exposição solar: alta
Pontos de água: Nenhum

Foi mais um domingo de caminhada na Serra da Estrela. Com um tempo muito agradável partimos da Casa da Fraga nas Penhas Douradas e lá fomos até à Nave da Mestra. As belas paisagens da nossa serra foram ainda embelezadas pela neve, neve essa que em alguns locais nos causou algumas dificuldades. Desta vez não foi possível passar na Talisca(rochedo) da Nave da Mestra, pois estava cheio de neve. Obrigado aos amigos caminhantes por mais um dia bem passado na Serra da Estrela
Casa da Fraga

Foi aqui neste amontoado de granito, a 1475 metros de altitude, que começou a estância de montanha Penhas Douradas. O impulso da construção da designada Casa da Fraga foi dado pela tuberculose, doença que vitimou escritores como Júlio Dinis (1839-1871) e Cesário Verde (1855-1886). No tempo em que os bons ares eram recomendados aos tuberculosos, no tempo em na Serra da Estrela não se faziam passeios, mas sim expedições científicas, o escalabitano Alfredo César Henriques seguiu a recomendação do médico Sousa Martins (impulsionador da construção de um sanatório na Serra da Estrela para tratar doentes com tuberculose pulmonar) e instalou-se nas Penhas Douradas. Como povoamento não era algo que existisse por ali, em 1882, Alfredo Henriques deitou mãos à rocha e construiu a Casa da Fraga, tendo-se tornado o primeiro tuberculoso a ser tratado com os bons ares da altitude


Fragão das Penhas

Corresponde a um Tor - formação granítica típica em que os blocos se acumulam in situ, respeitando o sistema de diaclases do granito


Marco geodésico do Curral dos Martins

Está situado num afloramento que apresenta uma fracturação bem marcada, tendo um aspeto de nubbin - maciço rochoso marcado por uma rede de diáclases curvas e ortogonais


Nave da Mestra

É uma depressão que apresenta um longo fundo piano, rodeado por um maciço granítico. O acesso a na Nave da Mestra faz-se através da passagem pela talisca da Nave da Mestra (longa fenda no maciço - fenómeno geológico) A Nave da Mestra segundo relatos populares. teria sido o palco da interação entre personalidades distintas. utilizando-a como local secreto de reuniões republicanas. As quais terão sido organizadas por Afonso Costa, um dos principais impulsionadores da implantação da Republica em Portugal e uma das figuras dominantes da Primeira Republica. Outra versão: Reza a história que o Juiz Dr. Matos, mandou construir ali a sua casa de férias de Verão em 1910. A sua construção foi concretizada pela mão-de-obra vinda de Manteigas em cima de mulas por um caminho que ainda hoje existe, ajudada por macacos hidráulicos utilizados para levantar as gigantes pedras, incluindo aquela que faz de telhado à casa. Esta obra é comprovada pela inscrição que ainda se pode ler na construção principal por cima da porta, “Dr. J.Matos – Barca Hirminius – 1910”.

Ver todas as fotos no link:

View more external

Foi aqui neste amontoado de granito, a 1475 metros de altitude, que começou a estância de montanha Penhas Douradas. O impulso da construção da designada Casa da Fraga foi dado pela tuberculose, doença que vitimou escritores como Júlio Dinis (1839-1871) e Cesário Verde (1855-1886). No tempo em que os bons ares eram recomendados aos tuberculosos, no tempo em na Serra da Estrela não se faziam passeios, mas sim expedições científicas, o escalabitano Alfredo César Henriques seguiu a recomendação do médico Sousa Martins (impulsionador da construção de um sanatório na Serra da Estrela para tratar doentes com tuberculose pulmonar) e instalou-se nas Penhas Douradas. Como povoamento não era algo que existisse por ali, em 1882, Alfredo Henriques deitou mãos à rocha e construiu a Casa da Fraga, tendo-se tornado o primeiro tuberculoso a ser tratado com os bons ares da altitude
Fragão das Penhas - corresponde a um Tor - formação granítica típica em que os blocos se acumulam in situ, respeitando o sistema de diaclases do granito
Cache Na estrela é que se está bem
Marco geodésico do Curral dos Martins - está situado num afloramento que apresenta uma fracturação bem marcada, tendo um aspeto de nubbin - maciço rochoso marcado por uma rede de diáclases curvas e ortogonais
A Nave da Mestra 6 uma depressão que apresenta um longo fundo piano, rodeado por um maciço granítico. O acesso a na Nave da Mestra faz-se através da passagem pela talisca da Nave da Mestra (longa fenda no maciço - fenómeno geológico) A Nave da Mestra segundo relatos populares. teria sido o palco da interação entre personalidades distintas. utilizando-a como local secreto de reuniões republicanas. As quais terão sido organizadas por Afonso Costa, um dos principais impulsionadores da implantação da Republica em Portugal e uma das figuras dominantes da Primeira Republica. Outra versão: Reza a história que o Juiz Dr. Matos, mandou construir ali a sua casa de férias de Verão em 1910. A sua construção foi concretizada pela mão-de-obra vinda de Manteigas em cima de mulas por um caminho que ainda hoje existe, ajudada por macacos hidráulicos utilizados para levantar as gigantes pedras, incluindo aquela que faz de telhado à casa. Esta obra é comprovada pela inscrição que ainda se pode ler na construção principal por cima da porta, “Dr. J.Matos – Barca Hirminius – 1910”.
LAP006
LAP007

5 comentários

You can or this trail