Horas  10 horas 10 minutos

Coordenadas 4003

Uploaded 26 de Novembro de 2016

Recorded Outubro 2016

-
-
228 m
9 m
0
9,1
18
36,21 km

Visualizado 889 vezes, baixado 35 vezes

próximo a Porriño, Galicia (España)

VALENÇA - SANTIAGO | Outubro 2016

Vídeo da Viagem

1. Valença - O Porriño
2. O Porriño - Pontevedra
3. Pontevedra - Caldas de Reis
4. Caldas de Reis - Padrón
5. Padrón - Santiago de Compostela (com o novo percurso criado em finais de 2015, desde o O Milladoiro.)


Dia 2, do Caminho Português, desde Valença até Santiago.

Pois bem. Este era o percurso mais exigente de todo o caminho. 38km, com uma altimetria considerável e com peso às costas (uma vez mais... DOMINGO. Todos os supermercados fechados!), especialmente com comida.

Saímos de O Porriño às 6h30 e chegamos ao albergue seguinte por volta das 7h50, altura em que apanhamos os peregrinos desse albergue a iniciar o caminho. Naturalmente, a enorme subida que se segue ao albergue custou-nos, comparando com o pessoal que acabava de sair "fresquinho". Levávamos já 7km de caminho. Andamos bem, rápido, também graças ao frio. Caminhamos ainda de noite e, por certas alturas, foi difícil encontrar a indicação do caminho.

Por volta do KM 2,2 ficamos confusos quanto ao caminho a seguir, pois estava escuro e as indicações eram dúbias. Estranhamente, o track que levávamos no GPS estava a ir por um caminho alternativo (que nada tinha a ver com as indicações). Não sei por que razão o pessoal coloca tracks que não correspondem minimamente ao caminho integral. Como viria a acontecer a chegar a Arcade, deixei de utilizar o track GPS, pois quem o fez utilizou estradas nacionais, em vez de ir pelo "caminho".

Com isto, perdemos alguns minutos, mas nada de relevante. Pouco depois chegávamos ao albergue de Mós e encontramos os peregrinos desse albergue a iniciar o seu caminho. Já levavamos 7km das pernas e, mais à frente, tivemos de parar para comer. Estava agora a amanhecer e estava frio. A subida puxou!

Entre o ponto que aparece assinalado como "Marco Santiago" e "Descida" (com Redondela à vista) o caminho é bastante bonito e sossegado, com arvoredo e caminhos de terra batida. Estávamos na média desejável, para o tipo de viagem que estava prevista.

Chegamos a Redondela por volta das 10h15, altura em que fomos comer uns churros acabadinhos de fazer. Ainda havia um peregrino (que fomos apanhando nas etapas seguintes - um senhor dos seus 75 anos, rápido como a lebre e muito simpático). Ainda estava a tomar o seu pequeno almoço às 10h15 e chegou a Pontevedra por volta das 13h30. Ou menos! Como ficamos a comer, nunca mais o vimos nesse percurso e só acabaríamos por chegar a Pontevedra às 16h15.

Continuamos o caminho, à medida que íamos comendo os churros e chegamos lentamente ao Km20 (deste track). Ora bem. Aqui cruzamo-nos com os peregrinos que saíram de Mós. Estavam a almoçar num café. Continuamos. A verdade é que eles estavam adiantados, pois nós ainda não tínhamos almoçado. Fomos parando e comendo, mas nada de muito demorado.

Este Km20 é interessante. A partir daqui sobe-se e muito. Sobe-se o monte e encontra-se uma fonte natural, junto a um parque infantil e, logo a seguir, o famoso "quadro de conchas" (ver fotos). A subida é dura, especialmente se estiver calor (que era o caso, apesar de ser outono). Curiosamente, muitos tracks GPS que por aqui andam no Wikiloc não sobem até este ponto. Simplesmente, vão pela estrada N-550 até Arcade. Assim é FÁCIL!!!

Desde as conchas até Arcade é a descer. Aproveitamos para comer num café e seguimos viagem até à subida de pedras (mau caminho mesmo!) que a pé é relativamente fácil de fazer. Mas ainda me lembrava da dificuldade que tinha tido no ano passado, com bicicleta e alforges de 10kg.

É verdade que esta subida (já a cerca de 8km de Pontevedra) estava a tornar-se penosa. Já tínhamos 30km nas pernas, estava calor e o ânimo era apenas: CHEGAR quanto antes. Mas 8km ainda é bastante. O caminho fez-se bem, a partir do momento em que entrou em terreno nivelado. Mas chegar a Pontevedra só aconteceu mesmo por volta das 16h15. Estranhamente, pela primeira vez, não tivemos lugar no albergue de Pontevedra.

Por isso, tivemos de ficar num albergue que fica no caminho, uns 500 metros mais à frente - o ALOXA - onde pernoitamos por €10. A diferença de valor do público para este albergue privado é de +€3,5/ pessoa. Tem todas as condições (WC, cozinha e lavandaria), mas falta aquele especial toque de beleza que é o jardim do albergue público de Pontevedra. Bem, paciência!

Lavar e secar a roupa não foi fácil, pelo que fomos logo abaixo, junto a uma rotunda, junto ao Froiz. Optamos por secar a roupa numa lavandaria a seco. A roupa não estava muito suja, mas ainda assim optamos por ir "clean" para as etapas seguintes. Afinal, mais dura que esta etapa não íamos ter. Esta tinha sido uma etapa de superação.

View more external

Albergue Público + Albergue Privado ALOXA

Comentários

    You can or this trail