Hora  8 horas 14 minutos

Coordenadas 2018

Enviada em 17 de Janeiro de 2021

Registrada em Janeiro 2021

-
-
693 m
557 m
0
6,2
12
24,61 km

Visualizado 65 vezes, baixado 0 vezes

perto de Guanabara, São Paulo (Brazil)

Mais um Hiking por trilhos, desta vez voltamos a travessia entre as estações Anhumas e Jaguariúna pelos trilhos da Maria Fumaça, a antiga linha férrea Mogiana, que teve o trecho de Campinas inaugurado em 1875 e foi desativado em 1973, a partir de 1977 passou a ser preservada pela ABPF, que é a instituição responsável pelo passeio da Maria Fumaça.
Voltando a travessia, são pouco mais de 24 quilômetros entre as estações Anhumas e Jaguariúna, a navegação não tem erro, é só se manter na linha rsrsrs, na verdade o único ponto a se prestar atenção é quase no fim, quando chega no começa do viaduto sobre o rio Jaguari, precisa sair dos trilhos e pegar uma trilha do lado direito, até chegar em uma estrada de terra que leva até a ponte para atravessar o rio, esse desvio é necessário pois é perigoso e proibido andar sobre o viaduto da Maria Fumaça.
Durante os 24 quilômetros percorridos, existem vários atrativos interessantes, com suas histórias particulares e são ótimos locais para muitas fotos, no total são 6 estações e 2 pontes, para atravessar o rio Atibaia e Jaguari, e uma dessas pontes, especificamente a sobre o rio Atibaia, é um grande desafio para quem tem medo de altura, pois é a ponte onde o trem passa e essa ponte tem os dormentes vazados, assim, enquanto atravessa a ponte, a gente fica vendo lá em baixo , as aguas do rio passando rapidamente.
No final, já na estação Jaguariúna, caso a intenção seja voltar para Caminas e não tenha nenhum resgaste te esperando, como aconteceu conosco, existe a possibilidade de pegar um ônibus para Campinas, que sai da rodoviária de Jaguariúna, em frente a estação.
O desgaste físico é grande, quase sempre de baixo do sol e caminhado sobre os dormentes e pedras dos trilhos, mas no fim o saldo é positivo e é uma experiência que vale a pena.
Boas trilhas!!
Waypoint

Estação Pedro Américo

A estação Pedro Américo foi aberta em 12 de outubro de 1926 pela então Cia. Mogiana de Estradas de Ferro, substituindo o antigo Posto Telegráfico Gety que ficava na linha original, quando a retificação do trecho foi concluída. O nome da estação foi dado como homenagem ao doador das terras para a sua construção, Pedro Américo de Camargo Andrade, proprietário da Fazenda São Pedro.
Waypoint

Estação Tanquinho

A nova estação Tanquinho foi aberta em 12 de outubro de 1926 pela então Cia. Mogiana de Estradas de Ferro, substituindo a antiga inaugurada em 03/05/1875 O nome da estação foi dado devido a existência do posto de lavagem para os vagões gaiola da ferrovia, contando portanto com um grande pátio. Em 1981, graças a atuação da ABPF – Regional Campinas, a estação passou a ser cuidada e voltou a ter vida com o Viação Férrea Campinas Jaguariúna.
Waypoint

Ponte Rio Atibaia

A passagem pelo Rio Atibaia faz parte dos principais trechos da ferrovia. No cruzamento acima do rio, o trem passa pela ponte original da linha, construída em 1875 e inaugurada por Dom Pedro II.
Waypoint

Estação Desembargador Furtado

A nova estação Desembargador Furtado foi aberta em 18 de novembro de 1929 pela então Cia. Mogiana de Estradas de Ferro, substituindo a antiga inaugurada em 01/10/1901. Neste ponto, a linha permaneceu praticamente no leito original mesmo após a retificação, sendo que a nova estação foi construída um pouco mais a frente na linha. A original ficava bem próximo a ponte sobre o Rio Atibaia; foi demolida após a inauguração da nova. O nome da estação foi dado em homenagem a um dos proprietários da Fazenda Duas Pontes, maior produtora de café do município, que foi o responsável pela construção da estação, depois de negociações com a Mogiana.
Waypoint

Estação Carlos Gomes

A nova estação Carlos Gomes foi aberta em 18 de novembro de 1929, substituindo a antiga inaugurada em 01/01/1888 na linha original com o nome Matto Dentro (renomeada como Carlos Gomes em 1896), estando a nova a cerca de 3km da estação antiga que ainda existe. O nome da estação foi dado em homenagem ao compositor campineiro Antônio Carlos Gomes, considerado o mais importante do gênero ópera do Brasil. A estação possuía um grande pátio com cinco linhas onde ocorria embarque de pedras, gado e café. Infelizmente em setembro de 2020, um incêndio destruiu parte da estação
Waypoint

Saída a direita

Saída em direção a trilha que da em uma estrada de terra que leva a ponte para atravessar o rio Jaguary
Waypoint

Ponte Rio Jaguari

Ponte Pedro Abrucês em Jaguariúna. Um dos cartões-postais de Jaguariúna é a que passa sobre o rio Jaguari e liga a região central do município aos bairros. A Ponte Vermelha, como também é conhecida, foi um marco histórico da chegada da ferrovia na cidade, através da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro. Foi inaugurada em 3 de maio de 1875 com a presença do Imperador D. Pedro II e da Princesa Isabel, que se hospedaram na Fazenda Jaguari, hoje Santa Úrsula, de propriedade do Barão Ataliba Nogueira. Em dezembro de 2000, ganhou o nome de Ponte Pedro Abrucês, em homenagem ao grande artista, ex-ferroviário e ex-vice-prefeito, que morreu em 2017.
Waypoint

Estação Jaguariuna

A estação Jaguariúna foi aberta em 15 de dezembro de 1945, substituindo a antiga estação Jaguari inaugurada em 03/05/1875. A estação antiga foi demolida. Da estação, partia também o Ramal de Amparo, desativado em 1967. Devido ao movimento, a estação possuía um grande pátio.

Comentários

    Você pode ou esta trilha