Horas  uma hora 35 minutos

Coordenadas 725

Uploaded 19 de Março de 2017

Recorded Março 2017

-
-
710 m
574 m
0
1,4
2,9
5,75 km

Visualizado 942 vezes, baixado 35 vezes

próximo a Morro do Pilar, Minas Gerais (Brazil)

Na região de Morro do Pilar, o trajeto envolve uma trilha de baixa dificuldade desde a casa do Sr. Gilmar, nas margens do Rio Preto, até um poço formado no encontro do Rio Preto com o Córrego Capão, alguns quilômetros acima. Lugar pouco movimentado, quase sempre vazio, excelente para banho. Entrada livre e gratuita.

COMO CHEGAR:
Saindo da Serra do Cipó, siga em direção a Conceição do Mato Dentro pela rodovia MG-010. 27km após a entrada para a Cachoeira Véu da Noiva, entre à direita no trevo para Morro do Pilar. Siga por mais 18km pela MG-232 entrando à direita numa estradinha de terra, onde há um mata-burro. Desça pela estradinha de terra e entre na segunda bifurcação à direita, seguindo até o fim do caminho, onde há uma porteira e duas casas. Os waypoints das bifurcações estão no tracklog. Chegando lá conversei com o Sr. Gilmar e deixei a moto estacionada dentro da propriedade, ele não me cobrou nada por isso.

A TRILHA:
No geral, é uma trilha de baixa dificuldade técnica, que exige um pouco de preparo físico pelas constantes subidas e descidas. Pessoas sedentárias podem ter alguma dificuldade, mas nada de outro mundo.
Saindo da casa do Sr. Gilmar, basta seguir por uma estradinha abandonada em direção ao Rio Preto, que deve ser cruzado logo de cara. Não achei nenhum ponto muito raso para cruzar, então é preciso tirar as botas se quiser mantê-las secas por dentro. Do outro lado a trilha continua pelo que resta da antiga estradinha, a primeira parte é uma subida moderada com cerca de 300 metros de extensão, depois o aclive dá uma amenizada, mas os primeiros 1,7km são de subida.

Atenção no KM 1,6, a estradinha mais rodada segue à esquerda, enquanto uma estradinha bem precária continua adiante, é por aqui que seguimos. Em alguns pontos os rastros da estrada somem e resta apenas um trilho bem batido para seguir. Adiante a estradinha retorna, seguimos por ela, ignorando uma trilha bem batida que continua à esquerda. Neste ponto começa uma descida moderada até o Córrego da Lapa (IBGE).

As águas claras do córrego convidam para um mergulho. É possível cruzá-lo sem molhar os pés, pulando de pedra em pedra. Após a tronqueira, esta segunda metade da trilha possui mais trechos sombreados. Muitos pontos de serrapilheira, galhos e árvores caídas, alguns locais só desviando

Passamos por uma lapa, provavelmente um local de abrigo para vaqueiros e o gado, já que também improvisaram um curral no local. No final da descida um córrego bem menor que o primeiro, mas ponto confiável de água.

No KM 4,4 seguimos pela trilha da direita, um atalho que evita a "barriga" da outra trilha. O trecho está bem batido, só após cruzar uma nascente é que a mata fecha um pouco, mas nada que atrapalhe a navegação. No final do atalho os vestígios de estradinha terminam e segue somente uma trilha bem demarcada até o fim. Em alguns pontos temos uma bela visão dos paredões do Parque Nacional da Serra do Cipó, onde está o Cânion do Funil.

No KM 5,5 ignoramos a trilha que segue adiante e pegamos outra à esquerda, que desce em direção ao rio. Próximo ao leito a vegetação é mais viçosa, mas a trilha segue batida. Depois de chegar ao rio, é só avançar pelas rochas da margem até o ponto de encontro entre o Córrego da Lapa (Cânion do Funil) e o Rio Preto (Cachoeira Andorinhas).

O local é excelente para banho, com poço grande e relativamente raso em grande parte. O Córrego da Lapa também oferece alguns pocinhos para refresco. Boa oferta de sombra na margem oposta do Rio.

CONSIDERAÇÕES:
- Caminhada de baixa dificuldade para experientes, moderada para iniciantes;

- Boa disponibilidade de água durante o trajeto;

- Uma parte considerável da trilha é exposta ao Sol (> 60%), o ideal é começar cedo a caminhada;

- Quando cheguei ao ponto de início da trilha conversei com o Sr Gilmar que permitiu que a moto ficasse dentro da propriedade; lembrando que o acesso é livre até a cachoeira por este caminho, mas não custa nada conversar com os moradores locais sobre suas intenções;

- Jamais faça fogueiras, a região de Morro do Pilar já tem bastante incêndios anuais; tampouco deixe lixo no local, mantenha-o conservado;

- Existem algumas bifurcações e muitos trilhos de gado pelo caminho, utilize um GPS/Smartphone ou vá acompanhado de alguém que conheça o caminho. A trilha é pouco frequentada e não há qualquer indicação/sinalização;

- Não há qualquer infraestrutura no local, leve sua alimentação;

- Por se tratar de um vale, dificilmente haverá sinal de celular na região;

- Opte por ir após um período sem chuvas na região, pegará o Rio Preto com águas bem claras.

View more external

Entrar à direita, mata-burro
Encontro Rio Preto e Córrego Capão

1 comment

You can or this trail